domingo, fevereiro 28, 2010

Para ajudar a convencer na convocação dos atos em defesa dos royalties

Os prefeitos que programaram fazer manifestações públicas, na próxima quinta-feira, (04-03) em suas cidades, na luta em defesa dos royalties, e que prometeram ainda fechar a BR-101, por até três dias, para chamar a atenção no plano nacional do Congresso, bem que poderiam incluir nas ações de convencimento para participação da população nos atos, algumas garantias de melhores usos destes recursos dos royalties no presente e no futuro. Nesta linha, o (a)s prefeito (a)s poderiam se comprometer legalmente a definir clara e publicamente uma forma de participação da sociedade na gestão, fiscalização, controle e supervisão da utilização dos royalties. Poderiam enviar às Câmaras de seus municípios, produtores de petróleo, um projeto de lei com este objetivo, o de garantir o empoderamento direto da população, com participação, voz, etc. para que estes assim pudessem em mecanismos diretos, decidir sobre investimentos com estas significativas quantias que estão sendo arrecadadas pela extração do óleo e do gás em nosso litoral. Ainda na linha do convencimento, outra sugestão para a Ompetro, que há tempo, precisava deixar de ser uma reunião, apenas para defender os royalties, porque, como se está vendo, na hora “H” fica a dever... ... Assim, por que não, decidir ratear, sob a forma de fundo regional, uma quantia para bancar investimentos em consórcios municipais que tivessem a participação dos municípios da nossa região que não são produtores e vivem à míngua como, por exemplo: Cardoso Moreira e Conceição de Macabu, entre outros. Enfim, sem propostas ousadas e colaborativas, as ameaças serão cada vez maiores!

De novo sobre os royalties

Sobre a questão que está envolvendo a possibilidade da região produtora de petróleo perder o direito exclusivo aos royalties, com a receita sendo distribuída a todos os mais de 5 mil municípios brasileiros, através do projeto de lei prestes a ser votado, no Congresso Nacional, este blogueiro, ao ser entrevistado, na última quinta-feira, pela InterTV sobre o assunto fez três observações: 1) É absurda a tese de tratar a região produtora de forma igual a de outras regiões como propõe o projeto do deputado gaúcho Ibsen Pinheiro; 2) É evidente que toda esta discussão só ganhou corpo pela má utilização destes significativos recursos por parte de diversos gestores públicos dos municípios de nossa região; 3) Há mais de uma década este blogueiro insiste na tese de que era, e continua mais que nunca, necessário, que as comunidades destes municípios, pensem o seu desenvolvimento para a era pós-royalties. Já naquela ocasião falávamos que ela poderia se encerrar muito antes do fim das reservas minerais em nosso litoral. Que município temos, qual o que queremos e o quê as receitas finitas dos royalties poderiam contribuir? Sempre insistimos na assertiva de que, mesmo se os municípios estivessem utilizando otimamente estes recursos, eles jamais seriam no futuro, na proporção do que são hoje. Mesmo que todo este dinheiro estivesse a serviço de atrair empresas, os impostos e a circulação de dinheiro decorrente deles seriam na mesma proporção dos royalties, entre outras coisas, porque o principal imposto gerado por uma indústria é o IPI que é uma arrecadação federal. Enfim, o quadro era previsto e todos se fingiam de mortos. Resultado a ameaça agora recai inclusive sobre os “mais vivos”.

Leitora denuncia falta de energia elétrica durante 1 hora no HGG

O blog recebeu a denúncia por e-mail, assinado, mas com o pedido de manutenção de sigilo por medo de represálias. Abaixo o texto e um dos 3 vídeos, feitos através de um celular e encaminhado ao blog. O blog como sempre faz - apenas relembra - coloca-se à disposição dos gestores da Saúde no município, para as explicações que julgarem convenientes: "Roberto olha o estado do HGG na noite de ontem, sábado 27/02/2010, ao faltar luz em guarus, o Hospital ficou às escuras, por quase 1h de 21:30h às 22:30h , porque os geradores não funcionaram, ou seja, as luzes ficaram piscando como está comprovado nos vídeos. O vídeo 95 foi gravado enquanto a pessoa com o cel. socorria a enferneira que precisou da luz do cel para acabar de dar o remédio via soro, ao paciente que estava sendo atendido. Soubemos que tinha paciente fazendo hemodiálise na hora. Roberto, o que causa indignação é que o Sr. Paulo Hirano vai para as emisssoras de rádio e TV para dizer que foi instalado a gestão plena de saúde, que gestão plena é esta? O fato é, que ele está a saúde do municipio na flauta, enquanto o povo paga a conta e dança. Como um diretor de um hospital médico, como o Sr. Otávio Cabral não faz manutenção dos geradores? Isso é gestão elementar... Ou será que ele não conhece administração básica de um hiospital? A população não suporta mais estes desmandos, mas para manter o verão no farol, se manteve 3 geradores funcionando. O Sr. Paulo Hirano está conseguindo fazer uma gestão pior que o governo anterior. AlOOOOOOOOOOOO Ministério Público Federal! Socoooooooooorrrrrrooooo. Obs. Roberto, peço não divulgar meu Email. Se vc quiser postar em seu blog essa denúncia, pode postar." video

Mais dados da pesquisa DataFolha: Serra tem a maior rejeição

Leia aqui a atualização da nota abaixo sobre a pesquisa DataFolha, divulgada neste domingo, pela Folha de São Paulo, sobre a eleição presidencial. Neste complemento consta a informação de que o governador José Serra, do PSDB, é o candidato com maior rejeição com 25%.

"Mídia, corrupção e poder"

É do blog do Núcleo Lenilson Chaves a boa análise abaixo: "Mídia, corrupção e poder" "Lugar nenhum do mundo pode prescindir da liberdade de expressão, e da capacidade da imprensa em investigar e publicar fatos relevantes, como forma de orientar a população na tomada de decisões, e ou na ajuda a correção de desvios no exercício da Democracia. Essa é uma definição pobre do importante papel que a mídia tem(e teve) para a cidadania. Como bem disse a futura presidente do Brasil, Dilma "guerreira" Roussef, é melhor conviver com as calúnias e manipulações a ter que suportar o peso do silêncio da censura. No entanto, reconhecer essas premissas não significa absolutizar o papel da mídia, materializado nas grandes empresas de produção de conteúdo, aqui consideradas não só o jornalismo, mas também e principalmente, o entretenimento. É preciso reconhecer os limites de qualquer liberdade, sem que isso interfira no seu exercício, e nesse processo, definir quais são os interesses que movem cada segmento de nossa sociedade. Um desafio grande para qualquer povo, e que não foi resolvido a contento por nenhuma nação, desde as mais institucionalmente maduras, até as chamadas "democracias recentes". Com o crescimento da comunicação social como ramo econômico, as empresas de mídia passaram a desempenhar um papel à parte nesse jogo de interesses. Se no início, as empresas de mídia, que se limitavam a jornais impressos, praticamente, se orientavam pela opinião dos leitores, direcionadas ao seu público alvo de forma quase específica, à medida que essas empresas multiplicavam suas áreas de atuação, impulsionadas pelos avanços tecnológicos, esse orientação mudou de sentido, e assim, essas empresas passaram a orientar a opinião pública de forma cada vez mais decisiva. Desde já afastamos qualquer sentido para a palavra imparcialidade da mídia. Cada escolha editorial sempre foi uma forma de arbítrio. Cada foto ou texto publicado sempre foi resultado de mediação de interesses, desde os mais simples e cotidianos, até os mais complexos. O problema é que esse entranhamento e supredimensionamento da mídia, que conseqüentemente resultou na oligopolização desenfreada do setor, conferiu a esses impérios uma força desproporcional, o que resultou até na denominação chamada "quarto poder", em alusão a divisão clássica de Montesquieu. Evoluímos (ou involuímos, no sentido que nem todo progresso é evolução) da escolha da publicação dos fatos para que o público se informasse para a deformação dos fatos para a formação da opinião do público. Paradoxalmente, e por que não dizer, dialeticamente, a mesma inovação tecnológica que impulsionou esses conglomerados de comunicação, agora oferece um contraponto que, se ainda não ameça seu poder institucional,pelo menos expõe suas entranhas ao público. Nesse sentido, não é mais possível esconder da população que a constante campanha moralista da mídia, que publica e revela as negociatas praticadas pelo poder público, tem por motivação muito mais que o desejo de esclarecer a sociedade a verdade dos fatos, ou apontar para a investigação da verdadeiras causas do problema. "O espetáculo da corrupção", do qual a mídia não apenas se aproveita, mas como também participa (vide os casos de relação espúria mídia X cofres públicos) é resultado do interesse direto dessas empresas em agir como um partido político, fato esse já denunciado, por exemplo, pelos assessores da Casa Branca, em relação a FOX, de Ruppert Murdoch. Como um partido, a mídia busca no Erário o seu financiamento, haja vista que suas receitas privadas estão decrescentes.Como um partido, a mídia tradicional usa seu poder para escolher quem é bom, quem é mau, quem merece respeito e tratamento isonômico e quem merece ter sua reputação assassinada (expressão de Luis Nassif). Só isso explica, por exemplo, que o caso do GDF, do (ainda) governador Arruda tenha sido descaradamente desvinculado do PSDB, e de outras implicações das mesmas empresas com o governo do SP. Por outro lado, esse é o mesmo motivo que tentou vincular, por meses à fio, a imagem de recebimento de três mil reais de um funcionário corrupto dos Correios a presidência da República. Esse comportamento também pode ser observado em certos meios de comunicação da cidade, que são vorazes e ferozes em determinados casos, mas reservam o contraditório e ampla defesa para os seus, com acontece agora no caso do vereador Marcos Bacellar cassado pelo Juiz Eleitoral, Dr Leonardo Grandmasson. Na outra ponta, o outro "partido de mídia", a fazer o caminho inverso nesse caso, e com relação aos seus. Aqui, com um adendo importante: Em certos casos, como em nossa cidade, o assédio da mídia tradicional levou a classe política a formar seus próprios meios de transmitir informação, o que aprofunda a promiscuidade entre poder e mídia. Esse fenômeno também fortaleceu o mercado de mídias corporativas (assessorias e outras formas), e no caso da Petrobrás, com seu blog, desvendou novas possibilidade que desafiem o monopólio da informação. Disso tudo, vai se diluindo a legitimidade da mídia tradicional, que no círculo vicioso no qual está metida, agarra-se mais e mais a sua possibilidade de "chantagear" governos e políticos, para sustentar seus interesses. É nesse vácuo de legitimidade que os blogs, e a internet se consolidam com uma importante alternativa para a democratização da Comunicação Social nesse país, e no mundo. Só isso explica o relativo sucesso (pelo qual desde já agradecemos) de um blog vinculado a um partido, nesse caso o PT."

sábado, fevereiro 27, 2010

Após o DataFolha

Análise do Luiz Nassif em seu blog: "As poucas saídas do PSDB" "Vamos prospectar alguns cenários políticos mais prováveis, daqui para a frente." "1. Não acredite nenhum pouco nessa história de que o PSDB aumentará a pressão para Aécio Neves ser vice de Serra na tal chapa puro-sangue. Não há possibilidade. É um jogo perdido, e expõe ainda mais a fragilidade da candidatura Serra. Os caciques do PSDB já se deram conta da inviabilidade da candidatura Serra, mas ficaram presos à armadilha que eles mesmo montaram. 2. Há enorme pressão nas hostes do Aécio para que ele chegue na convenção, simule um enfrentamento dos caciques, tenha uma vitória consagradora sobre Serra e, no impulso, cresça a tempo de alcançar Dilma Rousseff, repetindo o feito de JK. Aliás, em breve começarão a pipocar matérias mostrando as semelhanças entre os dois, ainda mais nesta semana de inauguração do Centro Administrativo de Minas Gerais. 3. Aécio é esperto o suficiente para saber da quase inviabilidade da sua candidatura. Como bem lembrou um de vocês, nos comentários, JK cresceu em cima de um enorme trauma nacional: a morte de Getúlio. Sua campanha foi corajosa, o aliado que não abandonou Getúlio e que enfrentou todos os riscos – inclusive a ameaça de golpe militar – para conquistar o poder. A única vitória que Aécio poderá alardear será sobre Serra. 4. Mesmo assim, é a única possibilidade de articulação do arco conservador representado hoje pelo PSDB-órfãos do DEM-mercado. O único risco para a candidatura Dilma, segundo seus articuladores, será Serra se desmanchar muito rapidamente e acabar passando o bastão para Aécio. Mesmo assim, consideram que será um risco pequeno, que não ameaçará seu favoritismo. 5. Os últimos dados da pesquisa Datafolha acelerarão o desembarque da candidatura Serra, por parte do PSDB e da mídia. Vai ser curioso acompanhar o realinhamento dos colunistas políticos. Mais ainda, comparar as análises atuais com as que fizeram nas últimas eleições municipais, elogiando a infinita habilidade política de Serra. Foi essa aposta cega em Serra que os impediu de construir a imagem de Aécio a tempo de se tornar competitivo. A estratégia agressiva de Serra era de bater nos adversários e aliados através dos aliados da imprensa, de utilizar o jornalismo escabroso para ataques pesados contra quem atravessasse seu caminho. Desde o começo, a sabedoria mineira dizia que o modelo tinha que ser o da proposta de construção do pós-Lula, sem agredir, sem vilependiar, rompendo com o legado de FHC. Mas prevaleceu, em Serra, a sensação única de ter a imprensa aos seus pés e poder fuzilar quem atravessasse seu caminho."

Fla e Fogo vencem e Americano perde mais uma

O Flamengo derrotou o Macaé de 4 x 1. O Botafogo veio a Campos e venceu o Americano de 3 x 1, na 1ª rodada da Taça Rio.

DataFolha: Serra cai 5%, Dilma sobe 5%

Em pesquisa do Datafolha, que está publicada na edição deste domingo do jornal "Folha de São Paulo", aponta que o governador José Serra caiu de 37% para 32% e a ministra Dilma Roussef subiu de 23% para 28%. Assim a diferença entre ambos foi reduzida em 10%, de 14% para 4% de dezembro para hoje. A pesquisa do Datafolha foi realizada nos dias 24 e 25 de fevereiro com 2.623 eleitores maiores de 16 anos. Com o resultado pode-se dizer que eles estão tecnicamente empatados já que a margem de erro é dois pontos percentuais para mais ou para menos. PS.: Atualizado às 00:32 de 28-02: Ciro Gomes, do PSB, foi de 13 para 12, e Marina Silva, do PV, manteve os mesmos 8 pontos da pesquisa anterior. No cenário sem Ciro: Serra fica com 38% (tinha 40% neste cenário sem Ciro na pesquisa de dezembro); Dilma atinge 31% (26% neste cenário sem Ciro da pesquisa anterior em dezembro); e Marina Silva fica com 10% (tinha 11% na pesquisa de dezembro). A conclusão que se tira destes resultados sem a presença de Ciro é que cada vez mais o voto de Ciro vai migrando para Dilma e diminuindo para Serra, o que faz compreender que a retirada paulatina da candidatura dele pareceu ser uma ótima estratégia para o PT. Num eventual 2º turno a diferença é também de 4%: 45% das intenções de voto para Serra e 41% para Dilma. Em dezembro este números eram: Serra 49%, Dilma, 34%. Ou seja, na simulação de 2º turno a redução da diferença desceu de 15% para 4%. Serra registra o maior índice de rejeição entre os presidenciáveis, com 25%; seguido de Dilma com 23%; Ciro, com 21%; Aécio, com 20%; e Marina, com 19%. Ainda na pesquisa Datafolha, o índice de aprovação do presidente Lula ficou em 73% (de ótimo e bom). Na pesquisa de dezembro, este índice foi de 72%, o mais alto patamar de popularidade apurado pelo Datafolha.

Imagem do lamentável terremoto no Chile

Foto do Luiz Hidalgo/EFE.

"Propaganda falsa"

Abaixo observação e questionamento feito por um leitor do blog: "FELIZMENTE OU INFELIZMENTE TIVE NOVAMENTE A COMPROVAÇÃO DE QUE NEM SEMPRE A PROPAGANDA AO CONSUMIDOR É CLARA. MINHA INSATISFAÇÃO VEM DO FATO DA NOVA E SAUDÁVEL CONCORRÊNCIA FARMACEUTIVA NO BAIRRO NOBRE DA PELINCA, AONDE UMA DAS PROPAGANDAS DE UM DOS NOVOS CONCORRENTES EXPRESSA “ O MENOR PREÇO DO BRASIL, CONFIRA , COMPROVE” EM LETAS GRANDES E LOGOTIPO ATRATIVO, ESTANDO AO LADO DO MESMO EM ESCRITA VERTICAL AS PEQUENAS OBSERVAÇÕES EXCLUDENTES E DE DIFÍCIL LEITURA. QUANDO DA IDA A MESMA PARA COMPARAÇÃO DE PREÇO E TENTATIVA DE EQUIPARAÇÃO COM O “MENOR PREÇO DO OUTRO QUARTEIRAO” OBTIVE UM CATEGORICO “LAMENTO MUITO O MENOR PREÇO É SOMENTE DE MANEIRA GERAL”. SENTI-ME ENGANADO. LAMENTO MUITO A PROPAGANDA POUCO CLARA PARA NÃO DIZER OUTRAS PALAVRAS. EM COMPENSAÇÃO TIVE O PRAZER DE COMPARAR OS PREÇOS DE DETERMINADO ESTABELECIMENTO LOCAIS E COMPROVAR QUE OS MESMOS ESTÃO COM PATAMARES INFERIORES AOS DOS OUTROS CONCORRENTES “IMPORTADOS”. AS VEZES TEMOS QUE DIZER VIVA O BAIRRISMO JUNTO COM A CONCORRENCIA SAUDÁVEL. DE UM CIDADÃO INDIGNADO."

E a Ampla?

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) multou em R$ 9,5 milhões a Light por irregularidades no fornecimento de energia elétrica em sua área de abrangência em nosso estado, a região metropolitana do outro lado da Baía de Guanabara e no sul fluminense. A pergunta natural que surge e a Ampla? Em quanto será multada pelos problemas gerados em nossa região, no Noroeste Flumeinse, na região dos Lagos e em Niterói?

Conselho Consultivo do Parque do Desengano

Quem informa sobre o assunto ao blog é o professor Luiz Pinedo, do mestrado em Engenharia Ambiental do IFF: "Caro Roberto Moraes, No dia 24/02 ocorreu a posse do Conselho consultivo do Parque do Desengano, em Santa Maria Madalena, na reunião teve como pauta a exposição do Diretor de Biodiversidade e Áreas protegidas, André Ilha que foi muito importante para entendermos as ações deste departamento nos parques estaduais. Nesta ele mostrou o empenho do INEA de concretizar a política de preservação e também de discutir as formas de uso dos Parques Estaduais. O Parque do Desengano é a mais antiga unidade criada no Estado do Rio de Janeiro além de ser a maior reserva de Mata Atlântica preservada no Estado do Rio de Janeiro. O conselho que tomou posse vai atuar junto com a direção do Parque no sentido de ampliar o envolvimento da sociedade civíl no processo de difundir o bem ambiental e torná-lo algo efetivo na vida da população do Estado e no Norte fluminense. O parque do Desengano tem 60 por cento de sua área no município de Campos, mas é muito pouco conhecido na cidade. Existe uma falsa visão de que o Parque ocupa só o município de Santa Maria Madalena, ele também ocupa uma área no município de São Fidélis. O conselho possui entidades representativas destas cidades como Crea-RJ, UENF, IFF, Polícia Florestal, Ongs, Associação comercial de São Fidelis, INEA, Prefeitura de Campos dos Goitacazes, de Santa Maria Madalena e São Fidélis. Hoje a receita de Santa Maria está vínculada a atividade turística e em segundo lugar a atividade agropecuária. André Ilha colocou na reunião que o ponto importânte é rever o atual Plano de Manejo que só possui uma trilha, quando na realidade o parque tem vária trilhas que precisam ser discutidas no novo plano. Vamos conhecer melhor a Mata Atlântica no Estado do Rio. Luiz de Pinedo-Representante do IFF no Parque do Desengano."

sexta-feira, fevereiro 26, 2010

Sobre a decisão da Justiça Eleitoral

Marcos Bacellar do PT do B foi o vereador mais votado nas eleições de outubro de 2008, em Campos dos Goytacazes com 9.549 votos. Bacellar concorreu pela coligação PTdoB/PV que elegeu ainda o vereador Jorginho Pé no Chão. O suplente desta coligação que apoiou Arnaldo Vianna do PDT para prefeito em 2008 foi Marcos Alexandre que teve 5.269 votos. Apesar da decisão do juiz Leonardo Grandmasson, da 100ª Zona Eleitoral, determinar a posse imediata do suplente, com certeza, ainda caberá recursos a instâncias superiores. Além do mais, há que se considerar que o motivo da cassação gera possibilidades de questionar os mandatos de outros vereadores. A conferir!

Justiça Eleitoral cassa vereador Marcos Bacellar

Em primeira instância, o juiz Leonardo Grandmasson, titular da 100ª Zona Eleitoral, prolatou sentença cassando o mandato do vereador Marcos Bacellar, do PT do B. A justificativa seria a captação e gastos ilícitos. Na decisão do juiz consta: “O requerido (Marcos Bacellar) participou de um estratagema montado para desviar verba publicitária da CAMPOS LUZ, em benefício próprio e do seu partido”.

Sobre os royalties

Em 21 de novembro de 2009 este blog escreveu aqui sobre o assunto que já havia sido antes, pelo menos, três vezes comentado: "Novo round na disputa pelos royalties" "O blog não faz previsão de nada, era só, e apenas, palpite, mas bem que avisou e bem avisado, mais de uma vez. Neste cabo de guerra da partilha dos royalties do petróleo, melhor faria o Rio, SP e ES se segurassem os anéis do que se continuassem atentar reter todos os dedos... Veja aqui, também aqui e mais aqui alguns destes avisos. Pois bem, como era de se imaginar, todos os demais estados agora decidiram que querem, porque querem, discutir a repartição dos royalties e PE (Participações Especiais) dos campos oriundos das primeiras descobertas do pré-sal. A saída? Tentar mais uma vez recorrer ao papai Lula... Todo mundo sabe que pai que é Pai, uma hora tem que contemporizar e explicar ao filho caçula que ele tem que aprender a se virar na vida, assim como ele fez quando veio do Nordeste e que não ébom para sua formação o Pai ficar atendendo a todos os desejos do filho, que assim, vai parecer o que é: mimado!"

Dia de análise no Açu

A LLX do grupo EBX realizou na quarta-feira, no Açu, o "Analisy Day". O evento que reuniu cerca de 150 pessoas foi restrito aos investidores do grupo, que vieram ver de perto e discutir o andamento do empreendimento diretamente na região do Açu. Uma grande logística foi montada com três aviões trazendo investidores que vieram do Rio e de São Paulo, sendo alguns oriundos de outros países. Do aeroporto Bartolomeu Lysandro até o empreendimento no Açu, os invetidores foram transportados de ônibus de luxo vindo diretamente do Rio para esta finalidade, assim como todos os demais serviços demandados para o evento, incluindo a alimentação. O evento foi reservado. Até onde o blog foi informado, nenhuma autoridade da região participou das discussões e da análise econômica/financeira do grupo.

De Santa Cruz para Cana Brava

As informações que chegam ao blog dão conta de que é certo mesmo que a Usina Santa Cruz não moerá nesta safra. Parte de sua plantação, em terras arrendadas na região seria destinada à nova instalação da Cana Brava, na divisa de Campos com SFI e a outra parte para a Usina Paraíso. Há quem, acredite que Santa Cruz, arrendada há cerca de 5 anos pelo Grupo José Pessoa à família Prytman, não mais atue. Há até quem diga que parte do parque industrial estaria aos poucos, sendo retirado para outras instalações de usinas e destilarias do grupo pernambucano, com grande atuação também em São Paulo.

quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Seca de 56 dias interferirá na produção canavieira de 2010

A chuva chegou pode amenizar o calor e os problemas gerados pela grande estiagem. Como o índice de plantação de cana-de-açúcar com irrigada ainda é muito pequeno em nossa região, estima-se que a grande estiagem verificada nos meses de janeiro e fevereiro, gerem uma perda, de pelo menos 30%, na produção deste ano.

Análise do presidente do Vox Populi sobre a eleição presidencial

O sociólogo Marcos Coimbra, presidnete do Vox Populi fez uma interessante análise sobre o quadro da eleição presidencial publicada no blog do Noblat que vale sua leitura. Ela começa assim: "À medida que a eleição presidencial vai se aproximando, fica mais claro o projeto de Lula para vencê-la. A menos de oito meses de sua realização, é mais fácil (talvez até para o próprio presidente) entender aonde ele quer chegar. A ideia de fazer da eleição de 2010 um plebiscito foi explicitada por Lula ainda em 2007, quando anunciou que queria que nela o eleitorado comparasse seu governo ao de Fernando Henrique. Quem achasse que seus oito anos foram melhores, que votasse na candidatura governista. Quem preferisse os de seu antecessor, na oposição." E termina assim: "Se acontecer como ele pensa, seria a primeira eleição genuinamente partidária de nossa história política, em vez das disputas personalistas que sempre tivemos. Não importa quem vença. O importante é que teremos, de um lado, um bom e legítimo candidato do PSDB (paulista, ex-intelectual, integrante do governo FHC) e, de outro, uma boa e legítima candidata do PT (técnica do setor público, ex-militante de esquerda, integrante do governo Lula). Sem a combinação de ilusão e medo (como a que deu a vitória a Collor), sem mágicas (como a do Real, que elegeu Fernando Henrique), sem carismas (como o de Lula). Não era isso que queríamos, uma política onde os partidos são mais importantes que as pessoas? Se desejar ler o artigo na íntegra clique aqui."

"Arruda, Arruda, Arruda"

Do blog do Noblat nesta quarta às 22:42. É bom lembrar que o jornalisata-blogueiro mora em Brasília, mas é pernambucano e torcedor do Sport Recife: "O juiz erra. A torcida grita: 'Arruda, Arruda, Arruda!" "Está 2 x 1 para o Sport Club do Recife em cima do Brasília pela Copa do Brasil. Perto do fim do primeiro tempo o juiz errou ao marcar uma falta contra o Sport. A torcida, que lota o estádio do Serejão, começou a gritar: Arruda, Arruda, Arruda! E a partir daí, qualquer decisão duvidosa do juiz está sendo recebida com o mesmo coro."

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Foto do Canal Campos-Macaé em Quissamã

O fotógrafo Wellington Cordeiro dá o prazer ao blog, em publicar o comentário e a foto do Canal Campos-Macaé: "Caro Roberto, como se que você é um grande admirador da fotografia e grande crítico das questões de interesse público, envio pravocê essa foto que registrei este mês em Quissamã. Para a comunidade de Campos é uma foto significativa pelo foto de ser um um patrimônio que tem sua raiz na terra goitacá. Trata-se do Canal Campos-Macaé que aqui diferente de lá em Quissamã, é chamado de valão.
Vale ressaltar que o trecho do canal em Quissamã é navegável e há a proposta de criar um atrativo turístico no local, pela sua beleza e importância histórica. Entre outras coisas, o canal foi aberto com mão de obra escrava, por ele já navegou o imperador e foi uma das maiores obras da engenharia do século XIX. É tombado pelo INEPAC.
Em Campos, além de transformá-lo em rede de esgoto a céu aberto, de vez em quando surge a idéia de cobrí-lo. É bem mais fácil esconder, que recuperar. Êta, minha cidade... Um abraço."

Pôr de sol na Bacia de Campos

A contribuição por e-mail é do Eber Ferreira de Aevedo, que o blog aproveita para agradecer saudando a todos os petroleiros, os heróis do petróleo, que atuam na extração do óleo e do gás em nossa Bacia: "Boa tarde Roberto, como leitor assíduo do seu blog, gostaria de enviar colaboração com o envio do registro de ontem do por sol, com o céu claro e vista magnifica, concedida por Deus aos privilegiados trabalhadores da bacia de campos.A foto foi tirada com a vista que temos de P18. A unidade fotografada é P35. Um forte abraço, Eber Azevedo". Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor".

Mais de 40º

Ao sol ou mesmo sob sombra o calor é muito grande em Campos. Todos sonham com a chuva e o tempo ameno prometido para o final de semana. O tempo seco, por um período tão longo, certamente é recorde. O enfrentamento do calor senegalês depois das férias repartiu o sufoco a todos. O abafamento tornam os ventiladores pouco eficientes durante o dia. O ar condicionado é um bálsamo em meio ao sufoco. Dizem que para atenuar o problema, o melhor é não tocar no assunto, coisa quase impossível. Outra tática é pensar que você poderia estar em Cachoeiro do Itapemirim ou Itaperuna, onde o calor de seus vales, já são bastante conhecidos.

Fogo persiste no Imbé

A imagem é de hoje, às 12:30, e foi feita novamente, pelo professor, José Carlos Salomão, informando ainda que desde ontem, esta fumaça sai da mata do Parque do Desengano.

Morre Paula Virgínia!

Quem informa é a jornalista Julia Assis da Ascom da Fundação Benedito Pereira Nunes. Paula foi durante muitos anos colunista do jornal Monitor Campista. Além disso, atuou como bancária no antigo Bemge, e durante muitos anos foi diretora atuante do Sindicato dos Bancários. Paula Virgínia de Souza Oliveira, 51 faleceu às 8h15. Ela estava internada na UTI do Hospital Escola Álvaro Alvim desde 3h da madrugada desta segunda-feira (22). Os médicos atestaram choque séptico e pneumonia como causas da morte. Paula sofria de câncer que enfretava já há algum tempo. O velório acontecerá no Cemitério Campo da Paz, onde haverá o enterro logo mais, às 17h30. Nosso abraço aos parentes e amigos da Paula.

terça-feira, fevereiro 23, 2010

Bolsa família nos EUA

Quem enviou a maéria ao blog foi o prefessor Renato Barreto com o seguinte comentário: "A direita diz que o bolsa família é assistencialismo, gera o efeito preguiça, é compra de votos... e não sei mais que... E nos EUA é o que? Note que são 38 milhões assistidos pelo programa, não é uma coisa residual..." Folha de São Paulo, segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 "Auxílio-comida ganha adeptos na recessão" Por JASON DEPARLE e ROBERT GEBELOFF "O programa de selos-alimentação nos EUA, que chegou a ser desprezado no próprio país, tachado de "auxílio aos pobres", conquistou novo e amplo apoio em uma economia debilitada. Após fazer cortes profundos no programa nos anos 1990, o Congresso americano mudou de ideia, ampliando o leque das pessoas que têm direito ao benefício, reduzindo a burocracia e aprimorando a imagem do projeto, com um esforço especial para que ele abranja a classe trabalhadora pobre. Somadas à alta do desemprego, essas mudanças vêm elevando o número de cadastrados no programa para um pico recorde. Hoje, 1 em cada 8 americanos recebe auxílio-alimentação. "Tenho visto uma mudança impressionante", comentou o senador republicano Richard Lugar. "As pessoas estão vendo que um programa forte de selos-alimentação é necessário." O renascimento do programa começou há dez anos, depois de a adoção de leis mais duras envolvendo os benefícios sociais ter afastado milhões de pessoas das listas de beneficiados. Agora, as autoridades veem os selos-alimentação como maneira de ajudar a população carente. Para os Estados, o programa tem ainda outra vantagem: os benefícios são pagos pelo governo federal. A campanha para cadastrar pessoas carentes pode ser vista no caso de Monica Bostick-Thomas, 45, viúva residente no bairro do Harlem, em Nova York, que trabalha meio período como guarda de rua. Desde que seu marido morreu, há três anos, ela tem tido dificuldade em sobreviver com renda anual de US$ 15 mil. Mas ela só procurou ajuda após receber uma ligação do Banco de Alimentos de Nova York, um dos parceiros da Prefeitura no programa. Ela projeta receber um benefício de US$ 147 mensais. "Vai me ajudar", disse ela. "E, se dependesse de mim, eu não teria ido me cadastrar por conta própria." Desde que foi fundado, em 1964, o programa de selos-alimentação vem oscilando entre períodos de apoio por parte dos dois principais partidos e outros em que é alvo de críticas dos conservadores. O democrata George McGovern e o republicano Bob Dole foram partidários importantes do programa no Senado. Mas o ex-presidente Ronald Reagan (1981-89) contava histórias sobre um "jovem cheio de energia" que usava selos-alimentação para comprar "um bife T-bone". Na década de 1990, o programa tinha sido incluído na promessa do presidente de Bill Clinton (1993-2001) de "acabar com a ajuda social". Embora ele se referisse aos auxílios em dinheiro, a lei de 1996 que restringiu os benefícios em dinheiro incluiu grandes cortes nos benefícios com selos-alimentação. Mas, quando a atenção pública começou a se voltar aos trabalhadores pobres, os selos-alimentação passaram a contar com novo apoio. Quase 90% dos beneficiados pelos selos ainda têm renda abaixo da linha federal da pobreza. Mas, entre famílias com filhos, a parcela dos beneficiados que trabalham subiu para 47% em 2008, contra 26% em meados dos anos 90, e a parcela que recebe benefícios em dinheiro diminuiu em 65%. "Tudo isso é dinheiro federal, que leva dólares às economias locais", disse Russel Sykes, consultor do governo em Milwaukee, Wisconsin, ressaltando, porém, que a ajuda incentiva os pobres a trabalhar menos e, assim, continuar a necessitar de ajuda. A tensão entre autonomia e dependência do auxílio pode ser vista em primeira mão no escritório do banco de alimentos no Harlem, onde a Prefeitura autoriza trabalhadores em organizações sociais a cadastrar candidaturas ao auxílio-alimentação. Juan Diego Castro, 24, ganha cerca de US$ 2.500 e pensava inicialmente que os selos-alimentação deveriam ser reservados para pessoas mais necessitadas, como os inquilinos que ele administra. "Minha dúvida era: 'Será que é moralmente correto eu ter um emprego e também recebê-los?'", explicou. Mas um funcionário do banco de alimentos o aconselhou a se cadastrar, argumentando que havia auxílio suficiente para todos. Enquanto ele parecia encarar o auxílio de modo filosófico, a imigrante colombiana Alba Catano estava desanimada. Ela passou 12 anos trabalhando como faxineira, mas precisou fazer uma cirurgia no joelho e faltou ao trabalho por três meses. Em novembro, ela foi, mancando, até uma igreja em Nova York, onde o banco de alimentos cadastrava candidatos ao auxílio. Citando os salários que deixou de receber, Catano argumentou: "Minha geladeira está vazia". Na semana passada, ela estava de volta ao trabalho, recebendo também um auxílio-alimentação de US$ 170 mensais e sem hesitações em relação a juntar-se ao contingente de 38 milhões de americanos que se alimentam com ajuda do governo. "Achava que pessoas que trabalham não tinham o direito ao auxílio", explicou. "Mas eles me disseram: 'Não, o programa melhorou'."

Campos e Macaé perderam, cada um, mais de 400 empregos em janeiro

O sempre atento professor e economista da Uenf, Alcimar Ribeiro, trouxe em seu blog Economia do Norte Fluminense informações recentes, sobre o estoque de empregos nos municípios da nossa região Norte Fluminense, conforme o quadro abaixo, republicado do seu blog. Sobre a movimentação de empregos nos pequenos municípios Alcimar analisou: "Os menores municípios da região apresentaram uma melhor dinâmica na geração de emprego em janeiro de 2010, na Região Norte Fluminense. Conforme pode-se verificar na figura, Conceição de Macabu liderou a movimentação com 347 admissões no mês contra 84 desligamentos, gerando um saldo positivo de 263 novos postos de trabalho. As ocupações que mais contribuiram no processo de admissão foram: servente de obras com 151 admissões, montador de estrutura metálica com 65, comércio varejista com 12 e montador de fotolito com 12 admissões. O município de Quissamã, surge logo a seguir com 115 admissões, 22 desligamentos e um saldo positivo de 93 novas vagas. Entretanto, a ocupação mais relevante foi a de salva vidas com 72 admissões, em função do verão. São João da Barra aparece em terceiro lugar com 144 admissões, 91 desligamentos e um saldo de 53 novas vagas de trabalho. As ocupações mais relevantes foram: servente de obras com 58 admissões, motorista de caminhão com 12, auxiliar de escritório com 7 e pedreiro com 7 admissões no mês. Os municipiosde Cardos Moreira e Carapebus, também contribuiram com saldo positivo na relação admissões / desligamentos."

Reclamação a favor de chamada de professores concursados na rede municipal em Campos

O blog recebeu, por e-mail, da profesora Luciana Gomes, o seguinte questionamento: "Prezado amigo Roberto Moraes, Primeiramente devo te dizer que este espaço é de muita importância para nossa cidade. Tu és fonte de informação com livre expressão de pensamentos. No ano de 2008 ocorreu um concurso para professores da rede municipal de ensino, realizado pela gestão passada (prefeito Mocaiber), que conta hoje com uma lista de professores aprovados que aguardam a chamada da nossa atual gestão (prefeita Rosinha). Acontece que nunca ocorre essa chamada. O que ocorre é a contratação de professores, por meio de contrato de trabalho, e dobradinhas (turno dobrado) feitas por alguns professores que la estão. Ora amigo! Toda Prefeitura, pelo menos no inicio do ano chama professores concursados. Há carência de professores, pelo menos no inicio do ano letivo, em quase todas prefeituras. Isso é fato. Só aqui na nossa cidade que não há convocação dos concursados. Estão rasgando nossa Constituição Federal! Não sei o porquê disso. Te es crevo para que me ajude a pensar sobre os motivos que levam a Prefeitura ignorar um concurso realizado tão recentemente (2008), já homologado, com com uma lista de professores aprovados na espera. Na minha vaga memória, consta, como meta desse atual governo, na época de campanha, a construção de inúmeras creches e escolas para antender a demanda existente. Mas até agora nada! Já houve uma manifestação neste domingo (22-02-10) na praia de Farol de São Thome. Agora haverá outra no dia 25-02-10, quinta, 10:00 hs da manhã, em frente ao Palacio da Cultura, onde a SEPE CAMPOS convida a comparecerem todos campistas interessados na melhoria do nosso ensino. Grande abraço. Luciana Gomes." PS.: Atualização às 13:00 com alteração de título da nota.

Nacionalista, antenado e solidário

Na quinta-feira antes do carnaval fui a Santa Rita, distrito de São Francisco do Itabapoana, almoçar com meu avô Manoel Estevão de Moraes. Estava devendo uma visita desde que faltei, por conta de trabalho, ao almoço de comemoração dos seus 98 anos. Como sempre o "Caboeiro do Pé Rachado", apesar de algumas dificuldades próprias da idade, queria conversar. A prosa é sua grande paixão. A sua lucidez e o interesse nas coisas e nas pessoas, o faz ser sempre um bom papo, não apenas, para nós seus parentes.
Lembrei de comentar aqui sobre ele, por conta da nota abaixo sobre o investimento em alta tecnologia. Explico: ele que sempre quer saber mais detalhes, sobre petróleo, royalties, agricultura e outros problemas que ouve no rádio ou na televisão, ou nas conversas que tem com os que lhe visitam, me perguntou o que era "chip".
Achei que tinha entendido errado e perguntei por que queria saber e aí ele explicou que tinha ouvido no rádio sobre a inauguração feita, por Lula, na semana anterior, de uma a fábrica de "chip"no Sul do país. Tentei explicar sem muitos detalhes, mas ele entendeu e disse: "esse Lula é sabido. Está fazendo igual Getúlio com a usina de Volta Redonda".
No momento seguinte, como sempre acontece, ele quis comentar sobre as coisas de nossa região. Assim, ele quis saber sobre o Porto do Açu: o que está pronto? O que vai ser, quantos estão trabalhando, etc. Quando expliquei sobre a exportação de minério, o mineroduto, etc... ele perguntou: "isso é bom para o país?"
Falei que sim, sobre os empregos... falei que não pelos problemas ambientais... mas o Caboieiro quis saber se não era melhor usar o minério aqui no Brasil. Falei da siderúrgica, da termelética com o carvão que está previsto de vir nos navios que levarão o minério, e ainda de outras possibilidades. Porém, mais uma vez, espantei-me com o aguçado senso - que já seria incrível pela sagacidade mental e política num senhor de 98 anos - com a sua preocupação com a nação e com o resultado coletivo destes investimentos.
Mais uma vez voltei encantado com aquele que ensina com a humildade de quem estaria aprendendo. Que boa conversa, em meio a tantas que a gente tem por aí, que só trazem ódios, pessimismo e interesses individuais.
Por fim, junto esta a outras conversas que atravesso em notas aqui neste espaço, pensando o quê tem sido feito para, um homem nesta idade, vivendo no interior há muitas décadas, ter o pensamento e a capacidade de análise que tem o meu avô Manoel Estevão de Moraes, com tão pouco estudo formal, quanto o nosso presidente Lula? Nas academias, nos jornais e na política há, por outro lado, gente que pensa que sabe tudo. E que pensa só em si e para si, e quase nunca no país e/ou em seu povo.

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Prioridade no investimento high-tech

O jornal O Estado de São Paulo publicou no último sábado, no seu caderno de Economia uma interessante matéria sobre um estudo que mostra que os países emergentes têm de priorizar alta tecnologia. A mudança de foco proposta certamente dará um grande debate, mas acima de tudo, reforça a tese daqueles que defendem uma participação forte do estado no desenvolvimento de nosso país. Outro ponto para o presidente Lula e sua candidata, Dilma. Nesta linha o presidente inaugurou no início deste mês, no Rio Grande do Sul, a primeira fábrica de chips do Brasil Abaixo os primeiros parágrafos da reportagem: "Alta tecnologia, e não agricultura ou recursos naturais. Essa é a sugestão para o desenvolvimento econômico no Brasil apresentada em uma nova iniciativa do prêmio Nobel de Economia Joseph Stiglitz e alguns dos maiores economistas do mundo. O alerta é claro: o Brasil e outros países emergentes não podem basear seu desenvolvimento e estratégias de redução da pobreza no setor agrícola, em recursos naturais ou no comércio de commodities. O estudo, elaborado em conjunto com diversas universidades e transformado em livro – que será lançado segunda-feira -, indica que o desenvolvimento industrial de economias como a do Brasil precisará contar com uma estratégia de Estado nos próximos anos para permitir que setores possam ganhar competitividade internacional. “O setor agrícola tem claros limites e nossa recomendação é para que nenhum país emergente dependa do setor para sair da condição de subdesenvolvimento”, afirmou Giovanni Dosi, professor de economia da Escola de Estudos Avançados de Pisa e um dos principais autores do levantamento. A recomendação para o Brasil é de que o País simplesmente não pode tentar competir contra os bens produzidos na China, pelo menos não aqueles de valor agregado médio ou baixo. “O Brasil precisa procurar seu espaço, que não é o mesmo da China”, defendeu Dosi, hoje considerado um dos principais especialistas em políticas industriais na Europa."

Farmácias & sorveterias

Não conheço o teor da legislação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre o freio-de-mão dado nas farmácias que estavam vendendo de tudo, ou quase. Reconheço a necessidade da regulação e fiscalização, especialmente no controle sobre medicamentos falsos, vencidos, de origem questionável, e ainda, sobre proibição do acesso direto do consumidor, às tentações mostradas juntos dos medicamentos como se fossem algo, menos remédio, que como se sabe, só difere do veneno, pela dosagem. Agora cá para nós, a retirada dos doces e, em especial dos sorvetes... dificultaram um bocado a nossa vida, neste verão absurdamente quente, onde há farmácia em todo canto, sem nenhuma sorveteria!

Procurador Geral do Estado tem preocupações com aumento de criminalidade em SJB

Em entrevista ontem no jornal O Globo, o procurador-geral de Justiça do Estado, Cláudio Lopes, ao falar da preocupação do MPE com a migração de bandidos para o interior, ele citou o exemplo do município de São João da Barra, onde já trabalhou: “São João da Barra tinha cinco mil habitantes em 1988, quando eu trabalhava lá. Hoje tem 25 mil, e estima-se 250 mil daqui a quatro anos, com a inauguração do Porto do Açu. Hoje já tem milícia e tráfico de drogas na região”.

A opinião de Luiz Nassif sobre José Serra

O artigo é extenso e foi publicado neste domingo, em seu blog hospedado no Portal do IG: Começa assim: "Serra e o fim da era paulista na política" "Por que José Serra vacila tanto em anunciar-se candidato? Para quem acompanha a política paulista com olhos de observador e tem contatos com aliados atuais e ex-aliados de Serra, a razão é simples. Seu cálculo político era o seguinte: se perde as eleições para presidente, acaba sua carreira política; se se lança candidato a governador, mas o PSDB consegue emplacar o candidato a presidente, perde o partido para o aliado. Em qualquer hipótese, iria para o aposentadoria ou para segundo plano. Para ele só interessava uma das seguintes alternativas: ele presidente ou; ele governador e alguém do PT presidente. Ou o PSDB dava certo com ele; ou que explodisse, sem ele. Esta foi a lógica que (des)orientou sua (in)decisão e que levou o partido a esse abraço de afogado. A ideia era enrolar até a convenção, lá analisar o que lhe fosse melhor. De lá para cá, muita água rolou. Agora, as alternativas são as seguintes: 1. O xeque que recebeu de Aécio Neves (anunciando a saída da disputa para candidato a presidente) demoliu a estratégia inicial de Serra. Agora, se desiste da presidência e sai candidato a governador, leva a pecha de medroso e de sujeito que sacrificou o partido em nome de seus interesses pessoais. 2. Se sai candidato a presidente, no dia seguinte o serrismo acaba." E se encerra desta forma: "... O resultado final será o fim da era paulista na política nacional, um modelo que se sustentou décadas graças ao movimento das diretas e à aliança com a velha mídia. Acaba em um momento histórico, em que o desenvolvimento se interioriza e o monopólio da opinião começa a cair. A história explica grande parte desse fim de período. Mas o desmonte teria sido menos traumático se conduzido por uma liderança menos deletéria que a de Serra." Se desejar ler na íntegra junto dos comentários dos leitores clique aqui.

domingo, fevereiro 21, 2010

A felicidade na conceituação do Veríssimo!

Ao final do seu artigo neste domingo, publicado em diversos jornais do país, o cronista Luiz Fenando Veríssimo simplificou o que é a felicidade: "O que é felicidade?" "Felicidade é quando o último canapé da bandeja sobra para você. É quando você sacode a lata — e ainda tem cerveja! É encontrar vaga no estacionamento depois de uma volta só. É o dentista telefonar para desmarcar a hora. E, ao contrário do que você sempre pensou, felicidade não é viver uma grande paixão, é ter alguém para coçar as suas costas."

Botafogo ganha merecidamente do Vasco e fica com a Taça Guanabara

Com dois gols no 2º tempo, o Botafogo faz o Vasco vice de novo. Joel Santana mais uma vez mostra sua estrela nos campeonatos regionais, só que agora a serviço do time da Estrela Solitária. Parabéns aos amigos botafoguenses!

Saindo na frente!

A revista Época desta semana reservou treze de suas 78 páginas (excluindo 36 de propaganda das 114) à ministra Dilma Rousseff. Em seis, a reportagem traz uma retrospectiva do surgimento seu nome dentro do governo e depois no PT. E nas outras sete, uma boa e longa entrevista, em que ouve a ministra, sobre temas polêmicos, em que, a juízo do blog a ministra e pré-candidata Dilma, se sai muito bem, especialmente, para o público leitor da revista.
Na retrospectiva a matéria traz um dado desconhecido até aqui, do grande público, sobre a última pesquisa do Ibope sobre aintenção de voto para a Presidência da República. O dado significativo é o de que 63% da população quer que o próximo governo dê continuidade total ou de muita coisa da atual administração.
Para ser mais exato: 34% quer continuidade total; 29% Continuidade para muita coisa; 25% quer mudança e 10% quer mudança total. A tendência aponta para 63% x 35% (28% a mais) a favor da candidata do governo. É por isso que Lavareda aconselha a Serra a dizer que o que importa é o futuro.
Sobre a entrevista, pareceu-me forte demais a escolha, pelo editoria, da resposta à pergunta para ser o título da manchete de capa da revista: "A oposição tem comparado sua candidatura à de um poste. O que a senhora acha dessa comparação?" que ela respondeu: "Você acha que, como ministra-chefe da Casa Civil, eu sou um poste?"
Entendo a oportunidade da chamada, mas sua escolha pode induzir a pré-conceito. De toda a forma, a resposta, curta e objetiva, assim como o conjunto da entrevista parece dirimir dúvidas sobre o teor da pergunta. Por isso, mesmo forte, ela pode ser útil à Dilma.
Outro ponto a favor da candidata parece ter sido a escolha da data, a princípio estranha, para o Congresso do PT em Brasília, a quinta-feira de Cinzas. O partido pegou um vácuo na política depois do Carnaval, tomou conta do noticiário, limpou a pauta do lançamento da candidatura da Dilma, iniciando a semana, que se confunde com o início do ano - como se costuma falar exageradamente - em termos das grandes decisões nacionais, após a primeira semana seguinte ao carnaval, pautando a agenda política nacional e deixando a oposição ainda mais tonta.
De quebra, tudo isto acontece junto, de mais uma desgraça para o PSDB, ao ver o sucessor de Serra, do aliado DEM, ser cassado pela Justiça Eleitoral de São Paulo. É difícil comparar as agendas que um e outro iniciam o ano eleitoral.
Há informações de bastidores, saltando os muros, de que pesquisas mais novas que devem ser divulgadas nos próximos quinze dias trarão outras surpresas. O ti-ti-ti de que o PSDB poderá abrir mão de Serra, para trazer FHC, como Aécio de vice, parece coisa de louco, e não de tonto, afinal, em política, é até natural, que vez por outra, contendores fiquem temporariamente à deriva.
Sou daqueles que acham que o PSDB vem com Serra de candidato com um vice, que pode ser Itamar Franco, e que a disputa tenderá a ser muito igual, mas os primeiros passos parece que já tem vencedor, ou vencedora, melhor dizendo.

Novo blog na área!

O blog recebeu a informação da existência do blog que trata de tema de saúde e outros questionamentos sobre a área em Campos num comentário abaixo. Seu nome? "Florence apaga a luz". Quer entender por que? Leia o blog da enfermeira Branca clicando aqui. Assim o blog se apresenta:
"Desabafando um pouco sobre a dura e crua realidade vivenciada nos plantões, trocando idéias e compartilhando assuntos referentes a nossa área de (des)saúde".

Previsão para o PFL de Cesar Maia

A nota está publicada na coluna de Elio Gaspari, neste domingo em O Globo. Depois de mais esta quem pode inmaginar que o atual DEM dará a vice para o PSDB? "Quiromancia" Dificilmente o DEM (ex-PFL, ex-PDS e ex-Arena) sobreviverá à eleição de outubro".

Trote solidário na FMC

A jornalista Julia Assis enviou ao blog release sobre a organização do trote solidário pela nossa Faculdade de Medicina de Campos.
Cometário do blog:
Bom mesmo que a iniciativa prospere, porque nada é mais vexatório, humilhante e nada construtivo que ver aqueles jovens pelas ruas, sujos, pedindo moedas e torcendo para no ano seguinte deixar de ser vítima pra se transformar em algoz, numa pobre corrente. Abaixo o texto e o cartaz da iniciativa.
"Trote solidário na FMC" "Pelo segundo ano consecutivo, a recepção aos calouros de Medicina e Farmácia da Faculdade de Medicina de Campos (FMC), no próximo dia 1º, será uma aula de cidadania. A programação, elaborada pela instituição com a participação dos veteranos, vai durar uma semana inteira, e inclui doação de sangue, arrecadação de donativos, gincana, cinema, esquetes e apresentações de humor. A campanha “Veterano que é veterano dá bom exemplo – não ao trote vexatório, sim ao trote solidário”, consolida o sucesso da iniciativa da FMC que aboliu definitivamente o trote humilhante na instituição. Em novembro de 2008, o diretor da FMC, Nélio Artiles, assinou decreto proibindo as brincadeiras que resultassem em humilhações psicológicas, danos físicos ou materiais aos calouros. No início de 2009, a campanha “Trote vexatório: machuca o corpo, a alma e sua consciência”, contou com a participação de toda a comunidade acadêmica e também dos pais dos alunos, que aprovaram a ideia. — No ano passado buscamos envolver os veteranos, que haviam chegado à nossa escola em 2008, quando ainda não havíamos colocado o projeto em prática. E confesso que a aceitação dos veteranos e a empolgação de todos com a novidade superou nossas expectativas. Este ano, nossos veteranos, que tiveram uma acolhida saudável e de muita alegria em 2009, estão consolidando este novo tempo, participando muito de todo o processo — explica Nélio Artiles. Os donativos arrecadados durante a gincana serão doados a instituições filantrópicas da cidade, proporcionando aos alunos a consciência sobre os direitos humanos e o relacionamento social. — O trote vexatório, tão comum em muitas instituições de ensino superior, principalmente de Medicina, pesa contra os princípios e conceitos da instituição e da comunidade acadêmica e isso reflete na sociedade, mas na FMC é uma cultura que foi definitivamente abolida — comemora o diretor."

Novo foco de incêndio no Imbé

Imagem das 12:30 feita pelo professor José Carlos Salomão:

É grande o movimento agora na BR-356, trecho Campos-SJB

Interessante é que o grande movimento acontece nas duas direções, tanto, os que voltam da temporada com os carros carregados, quanto os que, aparentemente vão apenas aproveitar, mais um domingo de sol.

Dilma já com slogan!

sábado, fevereiro 20, 2010

Decisão do governo federal garante 4ª fábrica da Schulz em Campos

Em Campos duas fábricas da alemã Schulz já funcionam. Uma de tubos e outra de conexões. A terceira em construção é para tubos submarinos. A 4ª fábrica que estava pendente é para a construção de tubos sem costura e bimetálicos. Uma mudança na Medida Provisória nº 472, de 15 de dezembro passará agora excluirá a isenção de Impostos de Importação para bens que tenham similares nacionais. Segundo matéria do jornalista Chico Santos na edição da sexta do jornal Valor Econômico, a Schulz Brasil chegou a cogitar levar o investimento de US$ 100 milhões para o Mississipi nos EUA.

Leitora reclama de atendimento na Saúde

Por e-mail o blog recebeu da Eunice Pereira Tavares o seguinte desabafo: "Boa Noite Roberto, venho por meio desta apresentar minha indignação. Hoje dia 20 de fevereiro as 20:30 passei por uma situação Absurda.Precisei levar minha filha ao posto de Saúde da Saldanha Marinho para ser medicada; ao chegar lá me deparo com um cartaz grande escrito que "Não Havia Pediatra" isso me ja deixou bastante assustada devido a propaganda enganosa da Srª Prefeita dizendo que seria o governo da Mudança.Dentro da mesma unidade me indicaram ir ao HGG ; me desloquei pra lá e estava feliz pos imaginei que um hospital iria resolver meu problema, ao chegar lá o rapaz que me atendeu me informou que pediatria seria em casos de urgência, fiquei pasma, e perguntei pra ele quais seriam os critérios de gravidade; então para finalizar que ele está obedecendo ordens que acabou de receber naquele momento.O mesmo me indicou o PU de Guarus, que finalmente resolveu o problema da minha filha de 6 anos, que ficou internada por horas, mas resolveu o problema. Agora pergunto a todos Será o que está faltando na Saúde de Campos ? Mudamos o Governante e a Saúde Piorou. Está Faltando competencia ? Está Faltando Médicos. Pergunto Isso pois Tenho certeza que Dinheiro não está faltando. Por que dar milhões para as empresas de onibus? Com esse dinheiro na saúde quantos médicos a mais poderiamos ter? Atenção Senhor Secretário de Saúde Vamos Abrir o olho. Atenção Senhora Prefeita o Povo precisa Mais de saúde do que transporte, Não adianta colocar muitas ambulancias na rua se não tem médicos nos Hospitais e postos de Saúde Obrigado Roberto."

Fim do horário de verão!

Este ano a data não poderia ser mais propícia para o retorno ao horário normal. Depois do carnaval e no domingo imediatamente anterior, ao início do ano letivo, na maioria das escolas e universidades.

Doação não é compensação

Quando o blog tocou no assunto da doação dos US$ 7 milhões do Eike Batista para a ONG da Madonna houve quem se reclamasse, em outro espaço, diferente deste blog. Pois bem, assim, explicamos para nossos leitores que o empresário do grupo X, já destinou algum caraminguá para a nossa região, mas todo ele estava diretamente acordado nos acertos de compensações ambientais definidos em lei. Assim, era o caso, da Colônia de Pesca em Atafona, entre outras compensações previstas em lei. Sendo assim, não tem nada relacionado a doação, que como o nome define, é algo que se doa, entrega a alguém.

sexta-feira, fevereiro 19, 2010

Lagoa de Iquipari agora!

Choveu!

Não em toda a região, mas em alguns lugares. Parece que hoje teremos chuva em toda a região. Nesta madrugada choveu de Barcelos para o litoral. Exatos 50 dias depois da virada do ano.

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

Mãozinha do Pezão

O vice-governador do Sérgio Cabral, o Pezão, não sabe mais o que fazer para impedir que o titular do governo do estado faça bobagens na construção da aliança para a reeleição de outubro próximo. As instransigências de Cabral e o jeito, sempre cauteloso e preocupado de Pezão, em não melindrar as partes, já fez dele, o queridinho de Dilma. Há gente dizendo: "Por que não é Pezão o candidato?" "Ele negocia bem, é bem visto pelos dois lados. É ele quem decide tudo do governo, especialmente com relação às obras. Por que não deixa ele tocar o governo e a campanha?" O grande problema seria sua origem do interior do estado (ex-prefeito de Piraí), o que para concorrer com Garotinho seria uma vantagem. PS.: Atualizado às 11:20 de 20/02: Corrigido o nome da cidade onde Pezão foi prefeito. Piraí e não Barra do Piraí como havia sido postado antes.

Vale a conferida

O jornalista Vitor Menezes voltou do seu período de férias com vigor. Duas notas no blog Urgente vale sua conferida. Primeiro, a reportagem sobre o homicídio em um canavial queimado da cortadora de cana Da. Nolina. (leia na íntegra aqui). A segunda sobre a entrevista do deputado gaúcho Ibsen Pinheiro que questiona o recebimento de royalties do petróleo pelos municípios, chamados de produtores, de nossa região. (Leia aqui.)

Leitora questiona obra da PMCG

O blog recebeu da Adry Rangel a seguinte observação/reclamação ou questionamento que reproduz abaixo: "Boa Tarde.... Roberto,antes que façam como a praca são salvador que retiraram as arvores, o senhor sabe me informar sobre o projeto da av arthur bernardes,no ips ? Sera que vao retirar as arvores da av ARTHUR BERNARDES,no IPS? Esperamos tanto a retirada do lixao por um asfalto,mas acho um absurdo o boato de que vao retirar as arvores para serem substituidas pelos coqueiros que vao custar uma nota na licitacaçao rs rs rs assim como os da entrada do Shopping estrada ate a beira valão. Os vizinhos me falaram pq vao desviar os caminhoes da 28/03 ,mas nao foi para isso que foi feita a do ceramista ?e nao alterou em nada o transito da 28. Meu Deus ao inves de plantarem arvores, eles vao retirar ?? Esta avenida vai virar um inferno,movimento maior de caminhões arrebentando nossos fios de telefone e luz (pq o projeto para que os fios de luz,telefone se ja aprovados nao sairam do papel ne ?)ha mais de 20 dias estou com o de telefone rebentado ,pq para consertar eu preciso estar em casa , e estou na praia .E olha que ja conversei com os funcionarios da telemar que estavam no poste viram meu fio no chão e nada fizeram. Ai nós antigos moradores que vamos ter que nos mudar? Que venha o progresso, sim, mas com responsabilidade ambiental!!! Adriana Rangel".

Portabilidade & mobilidade

O blogueiro neste final de férias e de descanso experimentou, no final da noite de ontem e início de hoje, em Grussaí, a praticidade das tais: portabilidade e mobilidade. Do notebook com web-móvel e depois, do final da bateria deste, conseguiu acompanhar na internet, pelo celular o jogo de ontem, postar notas no blog, acompanhar e contribuir com as notícias sobre o apagão na região, ouvir música, e ainda conversar ao telefone. Já de manhã, entre um cochilo e outro viu a energia elétrica voltar e, assim concluir o uso do celular, com a bateia já quase sem carga, e com a central da operadora, também no seu limite, provavelmente pelo uso de mais de dez horas da bateria da estação local. Sem fetiche com a tecnologia, não há como não reconhecer, mesmo com seus limites, a sua potencialidade, que vai para além da comunicação entre pessoas.

Volta a energia elétrica em Grussaí

Dez horas e meia depois a Ampla restitui a energia elétrica em Grussaí. Um sufoco para moradores e veranistas, numa noite sem vento, com muito calor e mosquitos. Quem pagará a conta?

Amanhece sem energia elétrica em Grussaí

Até aqui cerca de dez horas sem energia elétrica no balneário de Grussaí, em São João da Barra.

Grussaí: 6 horas sem energia elétrica

As informações de que a energia elétrica voltou desde as 23 horas na parte de Campos antes atingida pelo blecaute leva a crer que o problema agora possa ser na Subestação da Ampla na BR-356 em São João da Barra.

Grussaí a 4 horas sem luz!

Com o tradicional vento nordeste parado, moradores e veranistas sofrem, com o calor e os mosquitos. É possível perceber que alguns rumaram para dormir em Campos. De bom, o céu estrelado e a calma das Cinzas, após o Carnaval.
PS.:Postagem do celular com a bateria no final.

quarta-feira, fevereiro 17, 2010

Botafogo vence Fla e vai à final com Vasco

De virada, 2 x 1 o Botafogo elimina o Flamengo da Taça Guanabara.

Parte de Campos além de São João Barra também está sem luz!

Ururaí, Travessão e parte de Guarus também está sem luz. O problema deve ser em um das subestações que abastecem nossa região. Quase duas horas sem luz. Atualizado às 23:03: Duas horas e meia sem luz. O blog foi nformado que choveu muito hoje em Conceição de Macabu.

Serra cai 2% e Dilma sobe 8% em nova pesquisa do Ibope

Do Portal R7: "Pesquisa Ibope/Diário do Comércio, encomendada pela Associação Comercial de São Paulo e realizada entre os dias 6 a 9 deste mês, indica que a corrida à sucessão presidencial de outubro continua polarizada pelos pré-candidatos do PSDB e do PT, respectivamente o governador de São Paulo, José Serra, e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Nessa mostra, Serra tem 36% das intenções de voto e Dilma, 25%. Em terceiro lugar está o deputado federal Ciro Gomes (PSB) com 11%, seguido da senadora Marina Silva (PV) com 8%. O porcentual de votos brancos e nulos somou 11% e dos que disseram não saber em quem vota atingiu 9%. A última pesquisa divulgada pelo Ibope foi no dia 7 de dezembro do ano passado. Na mostra, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), José Serra registrava 38% das intenções de voto, seguido de Dilma Rousseff com 17%, Ciro Gomes com 13% e Marina Silva com 6%. Naquela pesquisa, o percentual de votos brancos e nulos atingiu 13% e dos que disseram não saber em quem votar ou não quiseram responder somou 12%."

Falta luz em Atafona e Grussaí

Há cerca de 5 minutos os dois balneários de SJB estão sem luz. O blog posta pelo acesso a Web Móvel e enquanto a bateria do notebook durar. Atualizado às 20:47: Ainda sem luz em Grussaí. Atualizado às 21:16: Ainda sem luz em Grussaí. Atualizado às 22:03: Um hora e meia depois tivemos apenas um pequeno pique de luz e voltamos a ficar no escuro.

A dança das garças no Pontal de Atafona

US$ 7 milhões!

Quem doa US$ 7 milhões para ONG de Madonna quanto não poderia financiar para o local onde monta seu principal empreendimento? Para quem não sabe do que se trata, o blog informa que a nota se refere à doação, feita pelo dono do grupo EBX para a ONG "Sucess for Kids" tocada pela cantora e pop-star Madonna. Nossas crianças também têm direito a ter sucesso. Ou não? Quem sabe a Madonna depois do Sambódromo não dá um pulinho no Açu?

PMCG contrata empresa que já foi questionada em Taubaté-SP

Os colaboradores do blog não param nem durante o Carnaval. O blog recebeu a publicação do contrato com a empresa "Expoente Soluções Comerciais e Educacionais Ltda." (no D.O. saiu em minúsculo) que o blog publica abaixo. Mais abaixo ainda, o blog publica outra contribuição do nosso colaborador: cópia de reportagem com questionamentos de possível superfaturamento de 6000%, em relação a preço dos materiais didáticos comprados pelo governo federal. (veja aqui o link). PS.: Para ver a imagem em tamanho maior clique sobre ela.

Colisão com vítima na BR-101

Informativo recebido por e-mail, às 11:27, da Ascom da Auto Pista Fluminense S.A.: "Colisão frontal entre um automóvel e uma carreta" "Local: Km 251, em Rio Bonito, pista norte, sentido Campos dos Goytacazes. Hora: Por volta de 10h. Tráfego/sentido: O trânsito flui em pare e siga no local. Congestionamento: São 3 quilômetros de congestionamento na pista sul, sentido Rio de Janeiro, e 2 quilômetros na pista norte, sentido Campos dos Goytacazes. A concessionária aguarda a chegada da Perícia para remoção dos veículos e liberação total das pistas. Vítimas: No automóvel foram registradas cinco vítimas, sendo um óbito, uma vítima grave (removida para o hospital de Macaé), duas vítimas moderadas (removidas para o hospital Darci Vargas, de Rio Bonito) e uma vítima leve (removida para o hospital de Casimiro de Abreu). O motorista da carreta foi atendido e liberado no local. Outras informações: O fluxo de veículos é intenso do entroncamento com a RJ-124, no km 261, em Rio Bonito, até o km 284 em Tanguá, e também na Niterói – Manilha, pista sul, sentido Rio de Janeiro, por conta do excesso de veículos, mas não há pontos de parada."

Sobre a pressão de Cabal: como o blog comentou ontem

O jornal O Globo traz aqui, em sua edição de hoje, comentário semelhante ao que o blog havia feito em nota "Política na avenida" publicada, ontem, neste espaço comentando o jeito desastrado, com que o governador Cabral, estava lidando com as articulações para a eleição estadual e nacional.

E a chuva, heim?

O blog postou aqui previsões do tempo feita pela Clima Tempo que errou mais uma vez para a região. Estava prevista para Campos pancadas de chuva na segunda e terça de Carnaval, mas qual o quê... Na sexta-feira SFI ainda teve uma pancada de chva de dez minutos, mas Campos e São João da Barra, não viram chuva este ano, além da pancada na noite do reveillón. Completaremos hoje exatos 47 dias de estiagem.

terça-feira, fevereiro 16, 2010

Maroca recebe amigos em Atafoma

Nesta 3ª feira de Carnaval, Maroca e Terezinha receberam alguns de seus inúmeros amigos, em Atafona com uma saborosa paella. Salve-salve!
PS.: Para ver as imagens em tamanho maior clique sobre elas.

Fogo na Beira-mar

O tempo seco por mais de 45 dias, sem chuva provocou o incêndio, num terreno, em Chapéu de Sol, no início desta noite que o blog flagrou. A Defesa Civil de SJB socorreu e pelo visto impediu que o fogo se alastrasse para as casas vizinhas:

Dilma solo

Parece que foi encomendada pelo presidente Lula, a presença isolada de Dilma, nos camarotes carnavalescos de Recife, Salvador e no Sambódromo no Rio de Janeiro. Sem o presidente Lula, Dilma foi o destaque nos noticiários dos jornis e TVs. O fato ajuda a mostrar uma Dilma que precisará se reforçar como liderança a tocar o projeto iniciado pelo presidente Lula. Pelo que se percebe Dilma teria se saído bem no desemprenho do script.

"Patrulhamento no Imbé"

O blog recebeu o elease abaixo do 5º GBM (Bombeiros): "Patrulhamento do 5° GBM no Imbé recebe reforço do Inea" "O 5° Grupamento de Bombeiros Militar (5° GBM) recebeu reforço de técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e estão diariamente efetuando o patrulhamento no Parque Estadual da Reserva do Desengano, no Imbé. O trabalho foi iniciado no final do último mês a fim de verificar a existência de novos pontos de incêndio na floresta que ainda preserva um pedaço de mata atlântica no país." "Nos últimos dias diversos focos de incêndios foram constatados em pontos de mata seca na área urbana da cidade de Campos. Desta forma, o 5° Grupamento de Bombeiros Militar (5° GBM) permanece atuando no combate a estes focos para que não tomem maiores proporções e volta a alertar a comunidade para que não efetuem a queima de lixo, folhas secas ou qualquer outro tipo de material." "De acordo com o Comando de Bombeiros da Área Norte/Noroeste, Coronel BM Cunha Filho, os trabalhos de patrulhamento terão um retorno melhor devido ter mais de uma equipe percorrendo a região do Imbé. “Temos agora como ter um efeito maior com este reforço no patrulhamento. Enquanto uma equipe percorre um lado da serra, outra verifica a parte oposta da mata”, ressaltou."

Baile no clube de Grussaí

O blogueiro não compareceu, mas ouviu de gente que esteve por lá, que bombou o baile carnavalesco da segunda-feira de Carnaval. Muita família, animação e boa música. Contra, apenas, o forte calor do salão fechado. A prefeita Carla Machado prestigiou o evento que esticou até às 5 da manhã. Nesta terça, o clube terá mais um matinê para a criançada.

Política na avenida

O jornal O Globo traz na página 3, de política, na sua edição de hoje, a informação sobre conversas de Dilma com Cabral e as eleições de outubro próximo. O título da matéria é "Um bloco para atrair Garotinho". Com todas as diferenças, é inegável perceber que a matéria traz no seu bojo uma provocação ao ex-governador, algo que o Cabral pode querer, mas naão a Dilma. É difícil acreditar que na política alguém convença alguém desta forma.

Assim, a matéria além de dizer que o ex-governador vai ter problema pelo pouco tempo (cerca de 2 minutos) e de errar ao dizer que Garotinho iniciou na crreira política como vereador do PT, quando na verdade foi apenas candidato pelo partido em 1986, a reportagem também disse falou que "já começaram as negociações para convencer o ex-governador Anthony Garotinho a sair do páreo em troca de alguma vantagem política".

A pressão sobre Garotinho é verdadeira, mas a divulgação dos fatos desta forma, não parece produzir os resultados que o governador pode desejar. Em política, a raiva e a provocação produzem muitas vezes mais resultados que as ofertas. A conferir!

Sobre Gabeira e sua candidatura pelo PV: O deputado Fernando Gabeira depois de ter desistido e agora voltado a assumir a candidatura ao governo estadual segundo dizem teria sido convencido pela promessa de assumir a Embaixada do Brasil em Paris, caso Serra seja o vencedor na corrida para o Palácio do Planalto. O caso se explica porque Gabeira sabe que são reduzidíssimas suas chances na disputa estadual, mas, se sabe que ele cumpriria um importante papel para garantir um percentual próximo de 20% dos eleitores da capital do estado, e isto seria de fundamental importância para Serra, que sem apoio no estado, perderia a gordura com que sai de São Paulo e que a princípio precisa para compensar o Nordeste. Além disso, gente próxima ao deputado verde sabe, que ele não teria mais estímulo para continuar no parlamento, mesmo que fosse o Senado, assim, com a empreitada ele arrumaria uma nova ocupação e teria a garantia de financiamento da campanha garantido pelo PSDB que daria seu vice que é o coordenador regional da campanha do Serra, apesar do PV de Gabeira, ter como candidata à Presidência da República, a senadora, Marina Silva, do Acre.

O Waldebrando paulista...

A maioria de nossos leitores deve saber que o político campista, Waldebrando Silva, que foi vereador por diversos mandatos e chegou a vice-prefeito, cresceu na política local distribuindo cadeira de rodas. Justiça seja feita, que depois de sair da disputa política direta continua a praticar esta colaboração, mesmo sem mandato e nas brechas das políticas públicas para os deficientes físicos.
O fato veio à lembrança deste blog por conta da manchete de diversos jornais do país, mostrando do governador e candidato presidencial do PSDB, José Serra, entregando cadeiras para os deficientes físicos poderem se banhar nas praias.
Nada contra a política pública de apoio aos deficientes, pelo contrário, até pelo número que a matéria traz e que deve ter mexido com a assessoria do governador no seu planejamento eleitoral nacional, quando diz que há no país 24,5 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência.
O que o blog levanta é fazer isto exato ao final do verão na Praia Grande lotada, no carnaval e ao final da temporada e com apenas, cem cadeiras de rodas especiais de um total que o governo daquele estado espera chegue a mil. Pouco diante dos 4 milhões de deficientes físicos paulistas.
Se fosse o Lula de roupa dentro do mar nesta circunstância seria populismo com mais uma charge do Chico. Pior, é ver o lançamento de um projeto de política pública apenas para 100 pessoas.
Depois criticam quando Lula junto com Dilma entrega casas populares a 98 famílias. A disputa entre o PT e o PSDB é salutar, mas no campo das políticas públicas. Neste sentido, esta postagem mostra que a melhor comparação é entre os seus resultados, mesmo que as épocas e as circunstâncias sejam diversas. Bem-vindo à proximidade com o povo a quem os representantes políticos devem os seus mandatos.
Foto Agência Estado.

Mar de Atafona recuou...

O fenômeno tem sido apreciado pelos ruristas espantados com a grande quantidade de praia, depois do mar ter invadido casas e ruas no Pontal de Atafona. Esta imagem foi feita em frente à Caixa D´água da Cedae. Sem conhecimento de causa, mas como palpite, leigos comentam que o fato pode estar sendo gerado pela ponte do Porto do Açu. Não se sabe se este fenômeno seria temporário ou definitivo:

PS.: Para ver a imagem em tamanho maior clique sobre ela.

segunda-feira, fevereiro 15, 2010

Carnaval em SFI

O blog recebeu por e-mail release com fotos da Ascom da Prefeitura de São Francisco do Itabapoana: Boi Pernambuco em Gargaú. Sobre o assunto diz o release: “Antes do desfile pelas ruas, os foliões participaram de um churrasco comunitário regado a cerveja e “Catiropau”, uma bebida tradicional que tem como ingredientes: canela, Fanta laranja, cachaça e limão. Na ocasião, foram distribuídas camisas com o nome do bloco. “O bloco foi fundado por Filinho Romão há mais de 70 anos atrás. Naquela época o boi era acompanhado de viola, pandeiro e repentistas, que declamavam seus versos durante o percurso. Atualmente segundo o ex-presidente do boi, Salvador Sérgio Pereira Manhães, o Badô, muita coisa mudou. “Para não deixarmos morrer a tradição os mais antigos ainda recitam versos, só que agora antes do bloco sair. Agora tem trio elétrico para acompanhar o boi. Gravamos até CD com samba enredo”, salienta Badô.” “Na praia de Manguinhos o sucesso foi o bloco “L’amore”. Já na praia de Guaxindiba, o bloco “Louro Sujo” animou o fim da tarde na praça do “bar do Tubarão”, saindo em arrastão pela avenida Atlântica. A atração do início da noite foi o bloco “Aquele Peixe”. “Em Barra do Itabapoana, a festa ficou por conta do tradicional bloco “Mama na mula”. que trouxe para as ruas muita gente bonita. Foram quase quatro mil pessoas que estilizados para a ocasião, se divertiram muito ao som de marchinhas antigas de carnaval. Às 20h, o “Boi Tradição”. “Nesta segunda-feira (15), tem mais agito. Os destaques na praia de Santa Clara são os blocos “Jubiraca” e “Os Piratas”. Em Guaxindiba o bloco “Pa Pim Pow” mais uma vez se apresenta e o show fica por conta da banda "Ex-Energia”. Em Barra “Unidos da Ponte” fará sua apresentação. Em Santa Clara a grande atração é o bloco do “Cordeiro”.

Mais sobre o fogo no Imbé nesta 2ª

O blog recebeu por e-mail da Elba Pessanha mais fotos do fogo hoje no Imbé: "Prezado Roberto, Se estas fotos lhe interessarem pode publicá-las em seu blog. Foram tiradas por volta das 17 horas de hoje e eu ia enviá-las neste horário, mas fiquei sem internet aqui no sítio. Infelizmente só agora pude enviar. Mais que infelizmente, creio que o fogo voltou de verdade ali no Imbé... Confesso que até chorei quando olhei paras as montanhas e vi aquela fumaça toda, que a princípio até me confundiu, pois pensei que fossem nuvens."

Fogo volta a arder no Imbé

O registro foi mandado para o blog pelo professor José Carlos Salomão, com a informação de que o fogo e a fumaça teriam voltado por volta das 14 horas desta segunda-feira:

O pôr de sol agora no Pontal de Atafona

Aristides Soffiati comenta nota em que foi citado pelo André Pinto sobre questões ambientais da nossa região

Por e-mail, comentando postagem antiga que ainda não localizei, o professor Aristides Soffiati, faz interessante comentário que o blog disponibiliza na íntegra abaixo: "Prezado Roberto Como um comentário a uma matéria de André Pinto ultrapassou o limite dos blgues, envio-a pelo que parece convencional nos dias de hoje. Detesto limites. Abraços Soffiati". ------------------------------------------------------------------------------------- "Prezado André Parabéns pela análise e me desculpe por cumprimentá-lo com tanto atraso. Se você me permite, gostaria de trazer algumas contribuições às suas excelentes considerações. 1- Na região norte fluminense (denominação geográfica que meu amigo Alceo Magnanini, do alto do seu profundo conhecimento de campo, considera absolutamente errada), existem duas restingas. A primeira se estende de Barra do Furado a Macaé e conta com 123 mil anos de idade, segundo livro dos geólogos Suguio, Martin, Flexor e Dominguez. Sobre ela, foi criado o Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. Está para sair um artigo meu sobre o nome do Parque, cujo batismo me cabe, mas que o escrivão entendeu incorretamente o nome da criança. Os dois nomes propostos foram Jurubatiba e Jagoroaba. O IBAMA gostou mais do primeiro. O nome da UC deveria ser Parque Nacional de Jurubatiba, situado na restinga de Carapebus, pois este último nome designa a maior lagoa dest a restinga. A segunda se estende do Cabo de São Tomé a Manguinhos. É relativamente nova, pois se formou, segundo os geólogos acima mencionados, nos últimos 5 mil anos. Trata-se da maior restinga do Estado do Rio de Janeiro e uma das maiores do Brasil. Proponho que ela passe a se chamar Restinga de Paraíba do Sul, pois este rio não apenas a corta como também é responsável, junto com o mar, por sua formação. 2- Antes das minhas aulas de campo, faço uma explanação breve para meus alunos em sala de aula. Mostro-lhes um mapa geológico da área a ser visitada e lhes pergunto o que veem. No máximo, respondem que estão vendo rios e lagoas. Jamais alguém notou como, em ambas as margens do Paraíba, a configuração geológica muda. Na margem esquerda, a partir de Itereré, há nítidos terrenos de tabuleiro, com lagoas perpendiculares à costa, antigos cursos d’água barrados pela restinga. Nesta, a disposição do terreno muda, com lagoas e banhados paralelos à costa. Eles resultaram, como você bem assinala, do processo de transgressão (avanço) e regressão (recuo) marinhas. Recuos muito grandes deixaram atrás de si a Lagoa do Campelo e os Brejos de Mundeuzinho , dos Cocos, dos Farias e do Mangue Seco; as Lagoas do Comércio, da Taboa, do Meio e da Praia, estas últimas em Gargaú, formam uma enorme sequência de depressões intercordões arenosos assinalando antigas cristas praiais (que denominamos comumente de cômoros). As lagoas de Gruçaí, Iquipari e Açu foram criadas por outro processo e integravam o delta do Paraíba como braços extravasores deste e da Lagoa Feia. Na margem direita, divisa-se, nitidamente, a planície aluvial e a restinga. 3- Estas depressões e os cordões arenosos paralelos à costa falam com eloqüência, mas, infelizmente, o poder público e a sociedade não conhecem a língua deles. É preciso um programa urgente de alfabetização para ensinar as pessoas a ouvir a restinga. Repare que a vegetação nativa de maior porte na restinga se desenvolve sobre os cordões. Nas depressões, a vegetação é aquática ou hidrófila (amiga da água). Quando chove, as depressões acumulam água e se enriquecem em biodiversidade. Ao mesmo tempo, elas funcionam como reservatórios de água para o lençol freático e como retentores de água no continente. 4- Por este ângulo, Guaxindiba, Sossego, Santa Clara, Gargaú, Atafona, São João da Barra e Gruçaí foram erguidos sobre um terreno complexo, mas sem observar esta complexidade. Estes núcleos populacionais removeram a vegetação nativa psamófila (amiga de solo arenoso) herbácea, arbustiva e arbórea, passando sem nenhum respeito sobre as depressões e os cordões arenosos. A ligação entre o Rio Paraíba do Sul e as Lagoas de Gruçaí, Iquipari e Açu foi interrompida pelo canal do Quitingute. O mesmo aconteceu com o famoso valão de Gruçaí, marca de uma grande regressão marinha pretérita. Esta depressão ligava a Lagoa de Gruçaí ao Rio Paraíba do Sul. Em seu livro Vento Nordeste< /em>, Hélvio Santafé registra a presença de manguezal perto do Chapéu de Sol. Como isto seria possível? Pelo avanço das marés pelo valão até lá, transportando sementes das três espécies de mangue da nossa região. A ligação deste paleocanal com o mar foi transformado na Área de Proteção Ambiental da CEHAB, mas considero imperioso reexaminar esta APA quanto a seu nome, a sua delimitação, ao seu plano de manejo (?), a sua história e a sua importância. 5- Os núcleos urbanos na Restinga de Paraíba do Sul exigiram desmatamento e ultrajaram a malha hídrica nativa. Estes atentados não devem ser atribuídos a nenhum prefeito, mas a todos e também à população. Melhor dizendo, a uma concepção segundo a qual o espaço está à nossa disposição. A vegetação nativa de restinga foi, em sua maior parte, substituída por lavouras de curta duração, que apresentaram níveis declinantes de produtividade depois que o húmus natural das matas se esgotou, exigindo o uso de fertilizantes químicos e de agrotóxicos. Em seguida, instalou-se uma pecuária magra. Os núcleos urbanos também exigiram remoção de vegetação nativa e feriram a disposição dos fluxos hídricos, Hoje, sofrem as consequências de intervenÍ ões tão contranaturais. Onde atualmente se situa o SESC Mineiro, em Gruçaí, existia uma floresta de restinga na qual, certa vez, me perdi. Hoje, lá, estende-se um paredão que abriga uma excrescência. Fui agredido verbalmente, certa vez, pelo diretor do SESC Mineiro por fazer esta análise. Depois, ele me pediu desculpas, creio que por entender minhas críticas serem impessoais, mas não pertinentes. 6- O valão de Gruçaí foi todo segmentado, principalmente pelo meio urbano. Mas, como a natureza sempre busca recuperar o equilíbrio perdido, as águas ultrapassaram a estrada em direção à Lagoa de Gruçaí, nas cheias dos últimos 4 anos. O poder público teve de abrir uma vala, onde deveria ser instalada uma ponte ou um bueiro celular. No trevo de Gruçaí, ocorreu o mesmo. Em caráter emergencial, a prefeitura tentou conter as águas com diques marginais de areia, mas as águas espalharam a areia para o meio da pista. Resultado: meu irmão, indo de motocicleta rumo a Campos, tentou evitar a areia para não escorregar e foi para o meio da pista. Em sentido contrário, vinha outro motociclista que agiu da mesma forma. Os dois colidiram. O outro morreu. Meu i rmão teve seu antebraço esquerdo estilhaçado. Até hoje, não se recuperou do acidente. Todos entendem que se tratou de um simples acidente, não se podendo invocar qualquer componente ambiental ou qualquer responsabilidade do poder público. Por hoje, basta, André Um grande abraço. Soffiati".