quarta-feira, março 19, 2008

Uma carta a Mocaiber

O blog recebeu esta carta, como comentário do Sr. Pedro F. Mendes e resolveu dar mais visibilidade ao seu conteúdo: "Uma carta a Mocaiber" "Prezado Alexandre MocaiberPosso me recordar, como se fosse hoje, o Senhor, na sua campanha eleitoral, freqüentando uma igreja - não que eu seja ingênuo, pois satanás também freqüenta - mas sim pelas palavras que proferiu: "você não vai se arrepender de ter votado em mim." Então resolvi votar, até mesmo porque queria votar era contra Garotinho e não anular o meu voto. Mas hoje, não só pelos acontecimentos recentes, digo que já havia me arrependido, há muito tempo, por ter votado na sua pessoa. A população campista está órfã de uma política decente. Sou morador do Novo Jóquei, lugar este que, certamente, o Senhor não conhece, apenas já ouviu falar. Não temos esgoto, água de qualidade; calçamento; praça pública; transporte coletivo, enfim, quando chove... nem é bom falar. Não consigo entender também como o Senhor jamais moveu uma palha para oferecer um transporte coletivo de qualidade à população campista. Talvez, pela sua torpeza, queira imputar a culpa somente aos empresários do setor, mas, já leu o artigo 30, e incisos da Constituição Federal? Caso retorne aos "cofres públicos", dê uma lida, por favor. A gota d'água foi o Senhor ter lançado o Projeto Cara Nova. Perdeu o senso de ridículo? Para tapar uns buracos nas ruas (mal tapados, por sinal); limpar uns bueiros, capinar uns canteiros, pintar uns meio-fios, combater o mosquito da dengue, tem que lançar projeto? Gastar com publicidade? Projeto cara nova poderia ser saneamento básico; conclusão da ligação da Artur Bernardes à BR 101; construção de passarelas na Beira Valão e na Vinte e Oito de Março; Construção de Terminal Urbano; combate efetivo, com apreensão de vans que fazem transporte clandestino, ao arrepio da lei; instalação de radares eletrônicos para punir motoristas mal-educados, etc. Portanto o Senhor não cumpriu sua palavra, não fez nada de inovador para quem lhe deu o voto. Perdeu uma feliz oportunidade. Deu azo à mesmice, deu continuidade aos atropelos iniciados em 1989, com Garotinho e perpetuados pelos seus sucessores. Me arrependi sim, amargamente. Que Deus te ilumine! Pedro F. Mendes".

7 comentários:

Luis disse...

Prezado Roberto
Prezado Sr. Pedro
Alinho-me aos seus pensamentos e ainda me espanto pela forma como o Mercado Municipal que mais parece uma lixeira tem escapado ileso aos comentários e às fotos da minha cidade como prova do que ela tem de mais sujo e de aspecto mais nojento.
Uma revigoração no Mercado (predio) e no mercado (feira) de modo a permitir ao usuário ter prazer de comprar e (pasmem) ter prazer de pagar seria fundamental.
Parabens, lutadores...
Sigamos.

Cláudio disse...

Bem, aí está o resultado de votar CONTRA alguém (no caso, Garotinho), não levando em conta o próprio candidato escolhido. Isso é um estupidez, implicância infantil. Mocaiber foi apoiado por Arnaldo Vianna e já em 2004 (Campista) e 2006 (Mocaiber) não havia dúvidas sobre a corrupção na Prefeitura. Ou seja, não era difícil imaginar que acabaríamos nisso. Mas mesmo assim as pessoas preferiram votar CONTRA Garotinho. Pode-se questionar politicamente o ex-governador, mas querer incluí-lo no mesmo saco desses bandidos é uma piada. E só não admite isso quem tem alguma raivinha pessoal ou tenta desqualificá-lo apenas para se mostrar independente. Não me entendam mal, não quero dizer que não é possível ser independente. Mas é até natural que quando alguém critica Arnaldo ou Mocaiber, tende-se a pensar que é simpatizante de Garotinho, e então a pessoa tenta igualá-lo aos primeiros para evitar essa associação.

FÁBIO SIQUEIRA disse...

Não acredito que haja nada cômico na associação entre o esquema denunciado pela "Telhado de Vidro" à origem do grupo político então liderado pelo ex-Governador Garotinho! Senão vejamos:
1)Mocaiber se iniciou na vida pública nomeado pelo então Prefeito Garotinho;
2)Aliás, este liderava todo o grupo original, hoje dividido entre PDT, PSB e PMDB;
3)Garotinho renunciou ao mandato de Governador em 2002 com 70% do orçamento anual já comprometido, situação semelhante à que se atribui a Prefeitura agora;
4)As ações de Silverinha no governo do Estado resultaram em denúncia, condenação e prisão, caso semelhante ao que atualmente envolve os assessores do Prefeito afastado, que ainda não foi indiciado (o que não quer dizer que seja inocente);
5)Os convênios firmados pelo Estado na gestão de Garotinho para a contratação de pessoal através de ONG's são tão indecentes quanto os contratos firmados pela Prefeitura com a José Pelúcio, a Facility e a Cruz Vermelha;
6)Não há clareza com relação ao patrimônio pessoal do ex-Governador e, aparentemente, há uma incompatibilidade entre seu patrimônio declarado e sua influência em diversos meios de comunicação, bem como com seu padrão de vida e a estrutura política à sua disposição!

Cláudio disse...

Caro Fábio,
realmente acho cômica e injusta a associação entre Garotinho e a quadrilha recentemente desmontada pela PF. Então vejamos:
O fato de os envolvidos terem pertencido ao grupo de Garotinho não faz deste farinha do mesmo saco. Ex-aliados que viram adversários ferrenhos não são novidade na política. Muita gente em Campos cresceu às custas de Garotinho e depois seguiu seu caminho (alguns pro banco dos réus e até pra cadeia). E o ex-governador também dispensou outros quando lhe conveio. Isso é absolutamente normal, faz parte do jogo político. E lembre-se que o grupo se desfez assim que a corrupção ficou clara. Garotinho, e qualquer outro político na mesma situação, não pode ser responsabilizado pelas ações de seus ex-aliados (e até certo ponto, nem as dos seus aliados, como explicarei abaixo).
Aí entramos na questão da corrupção. Bem, nenhum governo está a salvo de ações inescrupulosas de funcionários (desde secretários até o mais baixo escalão). O poder seduz, e mesmo alguns dos mais confiáveis colaboradores podem surpreender. A grande diferença, meus amigos, está na POSTURA diante dos acontecimentos. Um governante deve ter pulso firme, não se omitir e, se preciso for, cortar na carne.
Garotinho nunca ficou alheio a qualquer questionamento ou denúncia sobre seu governo ou conduta.
No citado caso Silverinha, ele não se calou e logo afastou os possíveis envolvidos. A investigação detalhada e a punição dos culpados deixou claro que não houve acobertamento e a Justiça pôde cumprir seu papel.
Na história das ONGs processou a Globo e a Veja, e ganhou muita grana e direito de resposta. Fez até aquela greve de fome ridícula. Estranhamente, as denúncias cessaram assim que sua candidatura foi pro espaço...
Quando pipocaram as primeiras denúncias contra o governo Arnaldo Vianna, Garotinho chegou a dar entrevista coletiva, e fez o então prefeito prometer que ia afastar os acusados (o que não aconteceu). Isso é ATITUDE, tão necessária a um líder.
E se "não há clareza com relação ao patrimônio pessoal", Garotinho tem muito a ensinar aos corruptos do Brasil; o cara deve ser um gênio do crime! Raciocinando: ele foi governador e elegeu a mulher; foi candidato a presidente; declarado "inimigo nº1 do Planalto"; é desbocado até demais e desafia Deus, o diabo e o mundo; o casal está fora do poder há mais de um ano (isto é, não se pode dizer que ele é poupado por ter a caneta), etc. Levando tudo isso em conta, não há como duvidar que passam um pente fino em sua vida atrás de qualquer coisa que possa incriminá-lo. Afinal, "pegar" Garotinho interessaria a muita gente (tô falando de gente grande, não Quintanilha e cia).
Vamos parar com essa postura cômoda e infantil de culpar Garotinho por tudo de errado que acontece em Campos (esta não é dirigida a você Fábio). É recalque, raivinha ou interesse!

Anônimo disse...

Pois bem cráudio...

Onde está silveirinha...?
Zezé da Construsan...testa.cara.corpo de ferro do garotinho...
delegados, policiais, etc na milícia de pudim na eleição passada..até com transporte de valores...
agora denuncia os porcos que alimentou, e promoveu..
cráudio, meu bem, você ou é ingênuo, burro, ou escroto...talvez os três...
mas não canse a paciência alheia com tanta baboseira...vá brincar de casinha com garotinho com boneco falcon RH

Anônimo disse...

ahhhh...o pulso que teve ao manter o álvaro lins na chefia de puliça até que pudesse ganhar foro privilegiado..pergunte ao Itagiba, ele sabe de cada uma...cráudio, de brusinha de frozinha de bicicreta chpando chicrete proc...

FÁBIO SIQUEIRA disse...

Caro Cláudio,
Concordo com vc que há atores políticos que andam vendo Garotinho até debaixo da cama. Sei que há exagero na associação automática que se faz imputando a ele responsabilidade sobre os recentes episódios da política local. Contudo, ele sabe se portar com oportunismo tirando proveito político da conjuntura atual. O ex-governador faz oposição ao projeto popular do governo LULA. Assim, me permita afirmar que ele é mais perigoso no cenário político local e nacional que "ladrões de galinha" - ainda que estas ponham ovos de ouro. Por mais revoltante que seja o "modus operandi" dos acusados na operação "Telhado de Vidro" e por maiores que sejam as quantias envolvidas no esquema - consequencia dos royalties - suas ações já chamavam a atenção há meses. Os presos já eram apontados nas esquinas, botequins e táxis desde então e até demoraram muito a cair. Sua arrogância e amadorismo faciliataram o trabalho da PF.
Por tudo que vc argumentou, é intrigante e preocupante o poder de Garotinho. Como explicar que alguém que há mais de um ano está "sem a caneta", e possui um patrimônio pessoal tão modesto, controle um conjunto de veículos de comunicação, vença processos contra as organizações GLOBO, presida o Diretório Estadual do PMDB e mantenha uma teia de partidos aliados e militantes profissionais em Campos? Se não for pacto com o Diabo, certamente é algum esquema escuso e muito mais profissional que o desbaratado na Prefeitura!