terça-feira, dezembro 11, 2012

Pesquisa no 5º distrito de SJB

O blog foi informado por moradores que uma pesquisa está sendo feita pela UFF-Campos a partir de contratação da OSX. A pesquisa objetiva fazer um raio X (sem trocadilho) da ocupação do território, em todo o 5º Distrito do município de São João da Barra, no entorno do empreendimento do Complexo do Açu.

Os agentes da pesquisa são funcionários contratados pela prefeitura de São João da Barra que estão recebendo uma remuneração extra pelo levantamento de dados.

Apesar da pesquisa ser contratada pela OSX, os pesquisadores, munidos de equipamentos similares aos dos recenseadores do IBGE, registram a localização (coordenadas geográficas) das propriedades, levantam o uso, residencial, comercial, agrícola e/ou industrial do terreno ou propriedade.

Os pesquisadores estão registrando os tipos, tamanho da construção, se ocupado ou vago, o número e o sexo dos residentes, a forma de abastecimento de água e o tipo de uso se comercial ou industrial, etc. Só a questão da água é perguntada aos moradores.

Os pesquisadores usam um equipamento similar ao usado pelos recenseadores do IBGE (veja imagem ao lado) quando da realização do Censo 2010.

Há cerca de seis meses, o grupo EBX tentou realizar uma pesquisa semelhante, porém, maior com dados de históricos epidemiológicos dos moradores, religião, costumes, cultura, valores, etc.

Esta pesquisa não foi adiante por conta da resistência dos servidores do PSF, ligados à Prefeitura de SJB, em realizar tal investigação, em função do tamanho e da dificuldade em fazer a mesma, além da resistência dos próprios moradores em expor seus dados.

Um comentário:

Floriano José Godinho de Oliveira disse...

Caro Professor Roberto,
Considero o registro importantíssimo, pois mostra uma prática equivocada / oportunista de realização de uma pesquisa sob o manto da pesquisa acadêmica, mas, na verdade, encomendada por corporações privadas. Isso é muito grave. Os pesquisadores acadêmicos não podem usar a Universidade Pública para fins privados.

Floriano José Godinho de Oliveira
Professor Adjunto
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana