terça-feira, outubro 15, 2013

Projetos para as plataformas do consórcio Integra Offshore no Açu já existem

O blog já comentou aqui que o consórcio Integra Offshore formado por 51% da empresa Mendes Junior e 49% da OSX planejaram montar, em área junto ao estaleiro da segunda, no Porto do Açu, duas plataformas P-67 e P-70 por encomenda direta da Sete Brasil e indireta da Petrobras.

Segundo o blog apurou mais de 100 pessoas já atuam na organização do canteiro e preparação da montagem da P-67 no Açu. Os problemas seriam grandes na implantação deste projeto. A maioria dos trabalhadores está hospedada no alojamento que foi construído e utilizado antes pela espanhola Acciona na localidade do Açu.

Fala-se em pequenos grupos que os problemas gerados por conta da participação da OSX no projeto poderia levar a montagem das plataformas para o Estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul.

Apesar disso, a maioria dos contratados são montadores de andaimes e soldadores, duas das atividades mais demandadas para este tipo de atividade de construção naval.

Os trabalhadores têm reclamado o pagamento de periculosidade e a necessidade da intermediação de um sindicato para cuidar de seus interesses junto à empresa. Há trabalhadores do Rio (maioria), Minas, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Nesta segunda-feira foi informado que a empresa Chemtech, de engenharia e tecnologia entregará ainda este mês, ao Consórcio Integra Offshore (Mendes Júnior/OSX) os projetos de detalhamento dos oito módulos dos FPSOs P-67 e P-70.
Área prevista para uso do Consórcio Integra junto à área
da OSX e terminal TX-2 no Porto do Açu

Pelo projeto cada unidade poderá processar até 150 mil barris de petróleo diários e comprimir 6 milhões m³ de gás. A encomenda foi feita pela Petrobrás por US$ 900 milhões. Cerca de 200 profissionais trabalharam neste projeto de engenharia.

Os módulos dos FPSOs P-67 e P-70 serão construídos no Porto do Açu e compreendem: Sistema de Flare e Unidade de Recuperação de Gás; Removedores de CO2 e HC Dew Point; Injetor de Água e Removedor de Sulfato; Automação e Eletricidade; Armazenamento Químico e Área de Lay-Down e Topsides Piperack.

PS.: Atualizado às 12:13: Para informações sobre a atual situação da OSX do PetroNotícias:
"A OSX conseguiu adiar junto ao BNDES o pagamento de um empréstimo-ponte de R$ 518 milhões. A dívida, firmada em 2011, venceria hoje, mas sua liquidação foi postergada para daqui a 30 dias. É a segunda vez que o BNDES adia o pagamento. Segundo executivos da OSX, a empresa não possui caixa para honrar o empréstimo, contraído para as obras de implantação da Unidade de Construção Naval (UCN) no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ).

Esta semana é particularmente importante para a OSX, já que nesses dias ocorre o vencimento de R$ 1 bilhão em dívidas. Uma vez firmado o acordo com o BNDES, a OSX tenta convencer a Caixa Econômica a fazer o mesmo que o BNDES: adiar as dívidas (de R$ 400 milhões), as quais vencerão no dia 19."

3 comentários:

Anônimo disse...

Com a derrocada da OGX e seu pedido de recuperação judicial, a OSX será arrastada ao mesmo caminho de sua empresa-irmã, como fica a situação da Integra off-shore? Não será prejudicada ou "Puxada" à baixo junto com a OSX?

Ivaldo Sérgio Souza de Vasconcelos disse...

Desejo enviar o meu C.V. para a Integra, como fazer?

Ivaldo Sérgio Souza de Vasconcelos disse...

Atuei sempre no Gerenciamento/Coordenação em Controle da Qualidade Operacional ( chão de fabrica metal-mecânica e campo, Grande Porte como na pre-edificação e edificação ) se reportando diretamente a Diretoria de Produção Operacional ( Engº Freire ) da construção e montagem dos Navios, Drill Ship, Plataformas ( Off Shore ), Módulos de Produção e afins, Obras em Refinarias, Petroquímicas, Químicas, Metalúrgicas em geral, Usinagem ( Grande, Médio e Pequeno Porte ), interagindo de modo a direcionar um norteamento no que foi proposto e planejado para a construção, montagem e qualidade nestas áreas, além de profundo conhecimento e atuação como PH NR-13 ( Caldeiras e Vasos de Pressão em Geral ), também responsável pela coordenação de Fiscais Inspetores na COSCO-CHINA ( Dailan – Xangai ) em todas as fases de Fabricação, Montagem, Pintura, Tubulação, Instrumentação, Elétrica, Equipamentos, Acessórios e Materiais em Geral, interagindo diretamente com o Setor de Compras, Suprimento, Logística e Pós-venda objetivando a melhoria continua do Produto Final quais quer seja este Produto ( pequeno, médio e grande porte ).

contato: Ivaldo.sergio@gmail.com