sexta-feira, abril 11, 2014

Bolsa de Valores: "Eike usou informações privilegiadas"

A Comissão de Valores Imobiliários (CVM) concluiu em investigação que Eike Batista e administradores da OGX levaram dez meses para informar mercado sobre inviabilidade de campos de petróleo. O assunto é matéria de capa da edição desta sexta-feira do jornal Valor que republicamos parte abaixo. A reportagem na íntegra da jornalista Ana Paula Ragazzi pode ser lida aqui.

OGX levou dez meses para divulgar 


inviabilidade de campos, diz CVM

Por Ana Paula Ragazzi | Do Rio
Investigação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aponta que Eike Batista e os administradores da OGX sabiam da inviabilidade comercial de campos da empresa pelo menos 10 meses antes de a petroleira declarar essa condição, em 1 de julho de 2013. Em processo ao qual o Valor PRO, serviço em tempo real do Valor, teve acesso, a CVM aponta que os administradores falharam ao não divulgar ao mercado informações relevantes e que Eike negociou ações de OGX e OSX com informações não públicas e potencialmente negativas para ambas. Ao mesmo tempo, deu declarações otimistas via Twitter.
O ponto central da investigação foi a declaração de inviabilidade econômica dos campos de Tubarão Azul, Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia, em 1º de julho de 2013 e que marcou a derrocada da petroleira OGX, culminando com a recuperação judicial.
A CVM diz que, entre 2009 e 2011, a OGX fez uma série de divulgações a respeito do potencial desses campos, sempre com perspectivas positivas. Depois de um comunicado de julho de 2011, a próxima divulgação só ocorreu em março de 2013, quando a petroleira declarou a comercialidade das acumulações Pipeline, Fuji e Illimani, que receberam conjuntamente o nome de Tubarão Areia. Quase três meses depois, fez a já citada declaração de inviabilidade comercial dos quatro campos.
O termo de acusação, elaborado pela Superintendência de Relações com Empresas (SEP) da CVM, destaca que essas foram as informações divulgadas pela OGX ao mercado. No entanto ao solicitar esclarecimentos adicionais da petroleira, a autarquia reuniu informações internas da companhia, que não chegaram ao público.

2 comentários:

douglas da mata disse...

Pois é, amigo Roberto.

Há alguns anos, quando debatíamos aqui as suspeitas de fraude (não só do então imperador "x", mas principalmente da "omi$$ão" da CVM e do mercado), fomos chamados de loucos, pessimistas inveterados, e até de invejosos.

Por outro lado, um bando de idiotas vivia a frequentar o blog discutindo termos concernentes ao mercado de ações, e bla, bla, bla, , destilando uma suposta "erudição" para afastar o debate e fazer valer a noção de que tudo ia bem com as empresa e que valia à pena manter as posições.

'Tá aí...

Hoje mais do que nunca é bom dizer: É maravilhoso ter razão.

Bando de idiotas, só podemos dizer, bando de idiotas.

Esperemos até aparecer o próximo eike, e eles esquecem e recomeçam a se portar como a manada de sempre.

Guilherme disse...

O Eike é um castelo de cartas..

''a prova de idiotas''

entre outros comentários que sábios empresários falaram enquanto seus papéis subiam!!

Bons artigos Parabéns, voltarei...

____________________________
Dicas e apoio em Day Trading
www.thedaytradingacademy.com.br