terça-feira, abril 15, 2014

Transporte Público em Campos: um acinte, verdadeiro descaso com a população!

Hoje, eu não cito uma fonte, mas, foi este próprio blogueiro que presenciou a realidade nua e crua.

Ontem, por volta das 19:30, na avenida 28 de março, pude ver num ponto de ônibus uma van, fazendo transporte chamado de alternativo, na direção Penha-Pecuária.

Eu contei 15 pessoas em pé, fora as que estavam sentadas. No total, aproximadamente 30 pessoas transportadas numa van. Repito: numa van.

Certamente entre eles estudantes que não pagariam nos ônibus de linha e trabalhadores que teriam a passagem de R$ 1. Se usam o "alternativo" e nestas condições é porque a opção dada pela gestão pública é pior seja, pelo tempo e regularidade, seja pela própria qualidade.

A desculpa do horário de pico não funciona, porque todos sabemos que há que se ter mais veículos neste horário, simples assim.

Além da questão da segurança, pois não há a minima, no caso de uma freada mais brusca e, ainda pior no caso de um choque com outro veículo, as consequência serão trágicas.

Uma auxiliar descia a cada ponto para ajudar a "empurrar" as pessoas para dentro do veículo. Diante da realidade, não é possível falar de transporte coletivo cidadão nesta cidade.

É na verdade, um acinte, uma tremenda falta de consideração com o cidadão. Ouvindo algumas pessoas, há relatos de problemas semelhantes em outras linhas no horário de pico.

É incrível que numa cidade rica como a nossa, a situação do transporte público continuar calamitoso como a situação atual.

Um edital de licitação está em curso há algum tempo. O poder público reclama resistência das empresas e estas de armações. Um edital aparentemente copiado e com alguns vícios que nem a intervenção do TCE-RJ está sendo capaz de dirimir. Enquanto isto o povo continua sofrendo, a despeito dos discursos.

A população de nossa cidade não merece este tratamento que me faz questionar se nesta minha cidade, o amor pelo cidadão é apenas uma questão de slogan e de eleições.

PS.: Atualizado às 13:34: Para incluir na postagem foto enviada pelo professor Hélio Gomes Filho. Imagem tirada às 17:23 do dia 10 de fevereiro de 2014. Na imagem se identifica a linha (Centro-Ururaí) e o número da van. A foto serve para ilustrar o problema citado, confirmando que não se trata de caso isolado,mas, de um problema crônico e de uma enorme falta de respeito com o trabalhador e o cidadão campista morador das áreas mais afastadas do centro, entregues, literalmente, à própria sorte no seu ir e vir diário. Insisto não há como falar em transporte cidadão e amor pela cidade diante desta realidade. Como já falei, estão criando as condições para trazer para o município as grandes empresas de transporte como a Itapemirim e 1001. Espera-se que haja reações e mobilizações contra esta realidade para que as mudanças sejam realizadas.




















PS.: Atualizado às 13:52 com alguns comentários feitos no blog e no perfil do blogueiro no Facebook:
"Te convido para a linha JOCKEY-STA ROSA no ponto em frente ao Superbom da 28 com rua do Gás +- 17:30 h e venha conosco fazendo o percurso até pelo menos a escola Lions no sta Rosa, mas faça isso em vários dias.Ane.

"Onde estão os fiscais do ultimo concurso para o imtt?"

Marília Siqueira Isso que vc viu ja é, com certeza um absurdo, desrespeito. Mas garanto que tem coisa pior... ;/


Josélia Santana Muito pior ainda,é não poder contar com as vans( sempre lotadas)!!!A Empresa Conquistense que faz linha para Uenf está numa situação precária.Ninguém toma uma providência.O itinerário para uma universidade onde alunos e funcionários dependem exclusivamente de dois ou três ônibus.E a cada 50 mim ou hora.Uma vergonha!!!

Cesar Paes Caro professor, parabéns pelo assunto abordado. Realmente é um absurdo o que vem ocorrendo no transporte público de Campos. É bom lembrar, que esse drama no transporte existe desde quando eu tinha 10 anos de idade e estudava no saudoso Externato Regina da querida Dona Leda Boynard. Ao longo desses 43 anos, em nenhum momento ví melhora. Não sou muito à favor da estatização em atividades como essa. Mas do jeito que esses empresários do transporte coletivo em nossa cidade se comportam, penso que é preciso que a prefeitura de Campos tome uma atitude radical para tentar solucionar o problema. Cria-se a empresa pública de transportes urbanos e mandamos os donos de empresas de onibus, cuidar dos jardins de suas casas.

Daniel Barcelos Roberto Moraes , a situação que você relata se repete aqui no P. Califórnia/Horto/Uenf também. A empresa Conquistense, que faz essa linha, está funcionando apenas com 3 ônibus, assim, a espera pela chegada do mesmo tem durado entre 1 hora e 1 hora e meia. Dessa forma, os ônibus tem circulado SUPERLOTADOS, isso quando não dão defeito no meio do caminho, como aconteceu ontem. Depois de quase 2 horas aguardando do Conquistense - Circular- o ônibus deu defeito na pracinha do Flamboyant, as 22 horas. Está uma situação crítica. Outro agravante é que aqui, no P. Califórnia/ Horto/Uenf, não tem o tal transporte alternativo que em caso como estes seria uma alternativa, mesmo que de forma precária e desumana."

PS.: Atualizado às 15:32: Para postar alguns novos comentários com reclamações:
"Thayro Silva Já fiquei 2h 30 várias vezes hehe. Hj tem um pouco mais de vans aí melhorou um pouco, mas são daquele jeito né, pra subir um tem que descer quatro.

Maurício Quitete Quem tá na máfia circula como quer: pode usar trabalho infantil, pode estar com documento atrasado, pode estar transportando o que quiser (espero que entendam), quem não está não roda. A lei do transporte coletivo de Campos é essa Danielly. Mas cadê nós, estudantes, para pedir coisas pontuais como essas quando nos manifestamos?

Débora Fujimoto Ontem também fiquei um tempão esperando o ônibus pra conseguir ir pra casa... passaram dois extremamente lotados e por fim eu desisti e peguei um lotado também. Só consegui chegar em casa quase 8 da noite, sendo que estava no ponto de ônibus desde 18.

Victor Hugo Arêas Constatação do que já é antigo nessa cidade. Não é de hoje mesmo que o transporte e precário, mas 'é a um real', então tá valendo, né!? Porra nenhuma! Imagina quem precisa disso para levar comida pra dentro de casa. Um verdadeiro terror.
Arthur Medrado Minha cidade, meu amor. #sqn.

Hélio Gomes Eu gostaria de insistir na criação de uma Agência Municipal de fiscalização dos serviços concedidos. Com conselho comunitário de técnico e usuários. Só assim pra abrir as caixas pretas da Águas do Paraíba e das empresas de transporte. "

PS.: Atualizado às 19:42: Abaixo vídeo com matéria da InterTV que mostra de maneira evidente a realidade descrita acima pelo blog e por diversos comentaristas. A reportagem é de cerca de duas semanas atrás (02/04) o que demonstra ainda mais o pouco caso com a realidade vivida pela população que sofre sem dó e sem amor. O problema é antigo e repetimos, não há como chamar o transporte público do município de cidadão. Confira a boa reportagem de 4 minutos que mostra a lamentável situação de nossa pobre cidade rica.

video

12 comentários:

Anônimo disse...

onde estão os fiscais do ultimo concurso para o imtt?

Anônimo disse...

Te convido para a linha JOCKEY-STA ROSA no ponto em frente ao Superbom da 28 com rua do Gás +- 17:30 h e venha conosco fazendo o percurso até pelo menos a escola Lions no sta Rosa, mas faça isso em vários dias.Ane

Roberto Moraes disse...

Cara Ane,

Vamos tentar. Podemos ver se algum(a) colaborador(a) do blog pode cumprir este papel.

Se puder nos mande uma ou mais imagens e depoimentos de pessoas sobre a realidade da viagem neste percurso hoje. Publicaremos no blog.

Matheus Crespo disse...

Caro professor Roberto, não sei se chegaste a ver, mas a InterTV fez uma reportagem bastante interessante sobre esse problema agora em abril.

Segue o link: http://globotv.globo.com/inter-tv-rj/rj-inter-tv-1a-edicao/v/populacao-de-campos-rj-sofre-com-o-transporte-publico-do-municipio/3255884/

Abs, Matheus

Roberto Moraes disse...

Boa Matheus,

Eu não tinha visto. Bom que o link está aí para todos verem.

O que chama então ainda mais a atenção é a insensibilidade para o problema social. O pouco caso com as pessoas que mais precisam do poder público.

Repito: um acinte. Uma agressão. Um soco no estômago diante de tanto dinheiro, tanto DASs deixar a população desta forma.

Roberto Moraes disse...

Tem duas semanas (foi em 2 de abril que a reportagem foi exibida e o problema continua.

Anônimo disse...

Caro Roberto,
gostaria de informar a você e aos leitores do blog o seguinte:
- Sobre os fiscais do IMTT, posso garantir que nunca na história do transporte em Campos, tantas multas foram tiradas e apreensões feitas. O que a população precisa saber é que fiscal nenhum consegue fazer o transporte de Campos melhorar o tanto que ele precisa para ficar minimamente decente.
- Dias atrás vários coletivos foram apreendidos, fazendo com que parte das linhas urbanas e distritais fossem prejudicadas. Uma empresa inclusive deixou de operar por alguns dias por não ter nenhum ônibus regular.
- Vários permissionários do transporte alternativo também são multados por trafegarem em excesso dentre outras irregularidades.
- Os fiscais de transporte do IMTT só podem atuar em transporte "legalizado", não possuem meios legais de apreender os carros e lotadas clandestinas. Quem deveria apreender prefere fechar os olhos.
- O problema do transporte em Campos é estrutural. Tem que se mudar tudo. Começar do zero. O que se tem feito nos últimos tempos são somente medidas paliativas para o transporte sobreviver miseravelmente.
- O que precisa ser feito para melhorar não preciso dizer. Creio que o blogueiro e seus leitores sabem muito bem quem pode fazer alguma coisa. Só precisa ter vontade, o que parece não existir.
Obrigado!

Anônimo disse...

Quem se submete à humilhação merece ser humilhado.

Anônimo disse...

Outro detalhe sobre a questao: os motoristas das vans não respeitam um unico sinal fechado. Aparentemente, contam com a vista grossa do IMTT para dirigir temerariamente.

Anônimo disse...

Campos está sem lei!
Os campistas estão sendo desrespeitados até mesmo em suas necessidades mínimas num jogo macabro, covarde em nome de poder e dinheiro e não assiste providencia do MP.
Será que a população está míope ?As providências existem mas uma idiotizada gente não enxerga?Se for isso, perdoem-me por minha idiotia.

Clara disse...

Para chegar aos compromissos no centro de Campos, os usuários de ônibus tem que sair de casa com 2 horas de antecedência. para se deslocar por uma distância que não demora nem 30 minutos.. Isso é um absurdo!

Se temos que pagar R$1 por um serviço desse nível, é preferível então voltar aos R$1,60.

O número de ônibus é insuficiente e a utilização micro ônibus durante os horários de pico (18h, por exemplo) como acontece com a linha Conquistence, é uma falta de respeito! O motorista continua colocando passageiros no ônibus, mesmo lotado, até que chegue no ponto final.

Eu reclamo não só por ser um incômodo para nós passageiros, mas também não deve ser um ambiente de trabalho saudável para os próprios motoristas e cobradores.

Anônimo disse...

ROBERTO NA BAIXADA CAMPISTA NÃO ESTÁ DIFERENTE AS VANS LOTADAS ONIBUS LOTADOS , HJ VIAJEI DE BAIXA GRANDE A CAMPOS EM PÉ TANTO NA IDA QUANTO NA VOLTA , NA VOLTA DE VAN EM PÉ TAMBÉM E O MOTORISTA AINDA RECLAMAVA DAS BOLSAS QUE AS PESSOAS TRAZIAM POIS QUERIA COLOCAR MAIS GENTE NA VAN QUE JÁ ESTAVA LOTADA, OS HORARIOS DE ONIBUS DIMINUIU E MUITO ENFIM É POR ISSO QUE ESTÁ TENDO MANIFESTAÇÃO DIRETO, NÃO DEMORA MUITO VÃO COMEÇAR A POR FOGO EM ONIBUS AI O QUE VAI SER, PREFEITA TOMA ATITUDE, HÁ ME ESQUECI ELA NÃO DEPENDE DE ONIBUS!!!