sexta-feira, janeiro 25, 2013

Eike busca levar Petrobras para o Complexo do Açu

Veja abaixo o que este blog previu em 21 de novembro em nota aqui neste espaço.



Pois bem, hoje, em ampla matéria, o jornal Folha de São Paulo, dois meses depois, trata aqui do assunto, que o blog reproduz abaixo:


"Eike Batista tenta atrair parceria com Petrobras"

NATUZA NERY - DE BRASÍLIA - DENISE LUNA - LUCAS VETTORAZZO - DO RIO

"Depois de um ano difícil, em que viu sua fortuna encolher, o dono do grupo EBX, o empresário Eike Batista, busca apoio do governo para firmar uma aliança com a Petrobras e desenvolver um dos seus principais projetos, o Porto do Açu.

Segundo a Folha apurou, Eike esteve em Brasília na semana passada com a presidente da República justamente para tentar a bênção de Dilma para um investimento da estatal no empreendimento.

Ontem, o empresário levou o ex-presidente Lula para conhecer o projeto, em São João da Barra (região norte do RJ).
Eike vem tentando se aproximar da Petrobras desde meados do ano passado. Como encontrou pouca receptividade em Graça Foster, presidente da estatal, decidiu concentrar esforços em Brasília.

De acordo com empresários cariocas, a intenção de se aproximar da Petrobras teria motivado Eike a contratar o presidente da Firjan (federação das indústrias do Rio), Eduardo Eugênio de Gouvêa Vieira, como vice-presidente da EBX. Com origem no setor de petróleo e bom trânsito nos meios oficiais, Gouvêa Vieira teria papel importante nessa articulação.

Integrantes do Executivo em Brasília veem a negociação com a Petrobras com bons olhos. Alguns até defendem que se substitua investimentos no Porto do Rio, público, por negócios com Eike.

Folha apurou que a avaliação da Petrobras é que Açu poderia ser usado apenas como base de apoio para escoar a grande produção do pré-sal da bacia de Santos, mas isso não invalidaria investimentos no Porto do Rio.
Nas conversas da semana passada no Planalto, foi dito que a entrada da Petrobras em Açu poderia se dar por arrendamento de área ou por uma sociedade efetiva.

FERROVIA
Segundo apuração da Folha, Eike também foi buscar em Brasília uma solução para acelerar a ferrovia que dará acesso ao empreendimento, crucial para a operação.

A falta de infraestrutura ligando o porto ao mercado consumidor foi apontada pela siderúrgica estatal chinesa Wisco como motivo para desistir de se instalar em Açu.

Nas palavras de um assessor, Dilma Rousseff aprecia o que chama de "instinto animal" de Eike, um dos mais próximos hoje do Executivo. Entretanto, a bênção ainda não foi concedida: deu-se apenas um "OK" para o início das negociações.

A assessoria de Lula disse que o ex-presidente foi ao porto pela primeira vez, atendendo a convite feito há bastante tempo por Eike, e negou que o ex-presidente esteja costurando uma aproximação da EBX com a Petrobras."

Um comentário:

Fabrício Freitas disse...

ENTROU ÁGUA NO PORTO DE EIKE


Parece que o Vietnã de Eike Batista é o 5º Distrito de São João da Barra. Cabral e Eike numa empreitada conhecida desapropriarão áreas sob o argumento de que lá seria construída uma siderúrgica e outros mega projetos. Tudo mentira! O objetivo era desalojar os produtores rurais e, no futuro, explorar o petróleo e gás que existe em terras naquela região. Essa tese não é de ninguém senão do escritor Alberto Lamego. Um dos magistrados mais atuantes nas desapropriações o Dr. Leandro Loyola foi recentemente promovido, ou seja, após a retirada dos produtores de suas áreas.

Agora apareceu um camarada, fazendo se passar por chinês dizendo que desistiu de uma coisa que nos não sabemos nem se algum dia aconteceu. Apesar de próspero empresário, no momento, Eike no passado andou contabilizando algumas derrotas em investimentos. No caso do Porto parece que falaram demais e fizeram de menos. Por onde anda o mineroduto? O corredor logístico e as demais promessas?

Certo mesmo é o negócio do Porto com a Petrobrás, ou seja, o Porto vai ser mantido pelo seu, pelo nosso dinheiro, através da Petrobrás. Quem disse que Lula não gosta do Porto do Açu?! Parece que Lula está como aquela canção: "Perto dos olhos e longe do coração".