terça-feira, dezembro 28, 2004

Economia aquecida!

Podem falar, esbravejar, mas não foi só o Natal que mostrou o aquecimento da economia. Neste último final de semana as praias da região estiveram apinhadas de gente. Os bares e restaurantes superlotados. Tá certo que foi o primeiro dia verdadeiramente de sol, depois de mais de dez dias de chuvas insistentes. Também é verdade que o atendimento demorado e deficiente não é nenhuma novidade nos restaurantes de "San Juan", mas a verdade é que diversas pessoas depois de peregrinarem por mais de quatro ou cinco deles, desde Atafona, Grussaí e São João da Barra, voltaram para almoçar no início da noite em Campos. Todos os argumentos podem ser verdadeiros, mas também é inquestionável que não só a classe média, mas a população da base da pirâmide social, está com um pouquinho mais de dinheiro para o lazer. Sei que os teóricos radicais vão dizer que isto é teoria de botequim, e, eu não negarei. Dirão mais: que não estão analisando a condição de vida dos mais pobres, e, eu não negarei. Mas, insisto, é impossível negar que as coisas melhoraram. Também para não deixar os teóricos radicais tão tristes nestes últimos dias do ano, vou concordar em dizer que, resta saber se as coisas vão continuar a melhorar, mesmo que vagarosamente. Mas que tá melhor, isso tá!

Nem só de royalties...

Nem só de reportagens sobre o mau uso dos royalties, a BR-101 e ainda as fraudes das eleições vive nossa região. Muito boa a matéria de capa e do caderno principal de O Globo deste domingo, 26 de dezembro, de Paulo Roberto Araújo com fotos de Rômulo Campos sobre o nosso Parque Nacional de Jurubatiba, localizado nas proximidades de Quissamã e Carapebus. Além de realçar a enorme biodiversidade existente no parque, em plena região sudeste, a mais densamente habitada do país, a reportagem trouxe a explicação para o nome do parque que não era do meu conhecimento: união dos nomes de duas espécies que existem em grande quantidade no parque - o coqueiro "jiriba" e a palmeira "tiba" que unidos viraram o conhecido Parque Jurubatiba. Para quem, como leigo, ainda tem dificuldades de reconhecer a diferença entre coqueiro e palmeira valeu o registro e a programação para uma futura visita.

sexta-feira, dezembro 24, 2004

Feliz Natal e até ontem!

Poderia ser um sábado qualquer. Mais um outro, mas não será. Os crédulos mais ou menos religiosos se relacionam com o Natal de diferentes formas. Para uns, por ser perto da virada de ano, serve para balanço. O que restou ou o que ainda restará do ano que em uma semana findará? Para outros uma data marcada para ser solidário homengeando o aniversariante. Para aqueles que como contadores gostam de fazer balanço com entradas e saídas ou receitas e despesas, como os balanços oficiais, quase sempre o que resta é muito pouco. Não falo de patrimônios ou finanças, pois senão para a grande maioria será ainda menor. Para não parecer, o que não estou achando, e muito embora os críticos da política monetária do Paloci (assim que se escreve?) continuem a reclamar e as diferenças sociais ainda sejam enormes, o frisson das ruas, bares e restaurantes sinalizam que há mais dinheiro na praça e o povo, de uma forma geral, parece mais animado, não usarei a palavra feliz, não por preconceito, mas porque não sou prepotente a ponto de fazer este tipo de julgamento coletivo, hi! Falei demais, num post que objetivava dizer apenas, aos que ainda insistem em perder tempo para ler este blog, Feliz Natal e até amanhã, quando o hoje já será ontem, parafraseando Cony que disse em seu livro "Quase memória - O que seria um amanhã agora? Tudo fora um amanhã e tudo já era ontem".

quarta-feira, dezembro 22, 2004

Palestra na P-27

Palestra no dia 20 de dezembro na P-27 no Campo de Voador.

terça-feira, dezembro 21, 2004

Hora do almoço

A comida ainda é uma das formas de fuga utilizadas na plataforma. Apesar de todas as platestras de nutricionistas e até de médicos cardilogistas - há uma prevista para hoje na SIPAT (Semana de Prevenção de Acidentes do Trabalho) realizada aqui na P-27 - percebe-se que a alimentação é uma das principais fugas, até pelo convívio no refeitório que um dos sete horários permite. Café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar, lanche, ceia, café da manhã ... é a rotina. Para não parecer mais estranho me juntarei agora a eles, mas é bom lembrar que isso ajuda a passar o tempo para a hora do desembarque...

Dois mundos

Uma coisa é igual a 1993 aqui na plataforma: a separação dos mundos, o mundo do trabalhador embarcado e o mundo real do continente. A sensação que tive onze anos atrás se repete. A proximidade do Natal e a impossibilidade daqueles que embarcaram ontem junto comigo de passarem o Natal e o Ano Novo em família, fazem com que busquem tratar de outros assuntos diferentes destes. Só quem fala do tema é quem vai desembarcar nos próximos dias. "Ideologia Defensiva" era o nome que o francês Cristophe Dejour deu a este ato quando tratou do tema "A Loucura do Trabalho". Apesar da grande população embarcada, de aproximadamente 150 trabalhadores, volto a ressaltar que o clima aparentemente é de camaradagem e de muito menos pressão do que há onze anos atrás.

"Bom embarque professor"

Convivendo por anos com nossos alunos petroleiros do CEFET dizendo que não farão provas e que precisam de prazo para a segunda chamada ou para entrega dos trabalhos, desta vez ouvi de alunos e ex-alunos, desde o heliporto no Farol até a chegada na P-27 a mesma saudação, com se fosse alguém da casa: "bom embarque".

11 anos depois!

Por coincidência na mesma plataforma, que antes era a SS-8 e estava no Campo de Bonito e agora é a P-27 e está no Campo de Voador, localizado no chamado complexo de Marlim. Aqui estou eu. Acabei de visitar a área industrial. Os separadores trifásicos, a área de geração de energia e entrar pela primeira vez numa baleeira que tem a função de permitir a evacuação de uma plataforma em caso de pane. Minha palestra foi ontem a tarde. Surpreendi-me com o interesse da platéia que por quase duas horas se manteve atenta e interessada com formulação de diversas perguntas sobre o tema que foi a Responsabilidade Social (SA-8000) e sua relação com a Segurança, Meio Ambiente e Saúde. O tema dos royalties, o Programa Fome Zero desenvolvido por voluntários da Petrobras e pela Ong Cidade 21 foi ampla e profundamente debatido. Há que ser ressaltado o clima informal da plataforma, neste ponto, bastante diferente do que vi em março de 1993. Aguardo agora o vôo de desembarque previsto para 15:30.

domingo, dezembro 19, 2004

Palestra em plataforma

Atendendo convite, estarei amanhã embarcando na plataforma P-27 para fazer uma palestra na SIPAT (Semana de Prevenção de Acidentes do Trabalho). Embarcarei amanhã 9 da manhã, farei palestra tarde e retorno na terça 15 horas. O tema será O setor de SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde) e a responsabilidade social da empresa. Depois de ter ficado exatos 10 dias em 5 diferentes plataformas em março de 1993, para a realização da pesquisa de campo da dissertação de mestrado defendida na COPPE/UFRJ sobre "O trabalho off shore" terei o prazer de devolver um pouco o conhecimento que, especialmente os operadores de produção, me passaram. O tema que será abordado permitirá enfocar o trabalho realizado pela Ong Cidade 21, através do Programa Petrobras Fome Zero, em parceria com voluntários da Petrobras junto à comunidade do Matadouro em Campos.

quarta-feira, dezembro 15, 2004

Mais royalties

A aprovação ontem de nova proposta do senador Sérgio Cabral (PMDB-RJ) na Comissão de Assuntos Econômicos, mudando critérios da distribuição dos royalties e participação especial sobre a produção de petróleo, entre estados e municípios, acentua a necessidade do acompanhamento permanente sobre o assunto. Neste sentido, vale a pena uma conferida no site: http://www.royaltiesdopetroleo.ucam-campos.br para ver o Boletim de número seis lançado hoje na internet. A recomendação se dá não pela presença de um texto , do autor deste blog sobre o orçamento de Campos, mas pela qualidade das outras matérias e também da apresentação gráfica deste e dos demais cinco boletins já lançados. Parabéns a Rodrigo Serra e Denise Cunha.

quinta-feira, dezembro 09, 2004

Audiência da BR-101 em Brasília

Veja aqui no Blog da ONG Cidade 21, informações sobre a Audiência Pública que está sendo realizada em Brasília como etapa preliminar do processo de concessão de oito trechos de rodovias federais no país, incluindo os 320 Km da BR-101 no Rio de Janeiro.

segunda-feira, dezembro 06, 2004

Tá na hora da OMPETRO!

A onda de reportagens, agora capitaneadas pelo O Globo, que questionam a qualidade dos investimentos feitos pelas prefeituras da região com os royalties, merecem, além de reflexões, ações dos atores envolvidos. Não resta dúvidas, que a qualidade e quantidade de investimentos merecem ser aperfeiçoados, em uns casos enquanto em outros devem ter suas prioridades invertidas. É mais que perceptível, mesmo ao leigo e desatento que há uma pressão crescente de questionamento do aumento das dotações das cidades chamadas de "produtoras de petróleo" enquanto a grande maioria das mais de 5 mil cidades brasileiras vivem dependentes de migalhas para executarem as políticas públicas para seus munícipes. Matérias como essas do O Globo poderão ajudar a aperfeiçoar estes gastos e/ou aumentar a pressão por mudanças na legislação que hoje promove o repasse e o rateio dos royalties gerados pela exploração. Está na hora da OMPETRO deixar de ser apenas uma organização de convescotes dos prefeitos destas cidades, para gerar ações que aumentem a transparência da utilização dos recursos dos royalties, além de políticas de integração destes municípios que passaram a ter em comum, pelo menos, o rateio desta grandes somas de recursos. A estruturação de Câmaras Técnicas para discutir estas políticas, ao mesmo tempo em que divulgam as "boas práticas" com os recursos oriundos dos royalties feitas por estes municípios, seria um bom começo. Fica a dica!

domingo, dezembro 05, 2004

Boato ou notícia escondida?

Anda circulando na cidade "estória" de que uma criança de 5 anos, aluno do CEFA, ao brincar na piscina de bolas do Mac Donalds em Campos instalado na Beira-valão, teria reclamado com a mãe de um choque que levado ao pular no brinquedo. Duas horas depois a criança morre por envenenamento identificado posteriormente como mordida de cobra. Segundo a versão os responsáveis pelo estabelecimento ao tomarem conhecimento do fato teriam feito uma vistoria no brinquedo e encontrado um cobra e mais dois filhotes. O restante da versão que circula é que a empresa preocupada com a repercussão do fato estaria tentando encobertar a divulgação do caso.

sexta-feira, dezembro 03, 2004

Coronel Ponciano

Enquanto aguarda finalização de seu filme, o Coronel parace ter tomado gosto pela escrita, e mandou nova missiva, fazendo deste blogueiro, mais uma vez, o seu portador. Veja aqui o conteúdo da mesma publicada hoje na Folha da Manhã.

Mais fatias no bolo dos royalties

A nova decisão do STJ - Superior Tribunal de Justiça, que manteve a decisão da ANP (Agência Nacional de Petróleo, favorável ao direito de ampliação ao recebimento dos roylaties do petróleo a mais 16 prefeituras do estado, sinaliza de forma clara e inequívoca a posição do judiciário em relação a repartição do bolo destes recursos, antes mesmo de qualquer nova mudança na lei atual, cujas propostas estão sendo debatidas no Congresso Nacional. A disputa entre 39 municípios antes contemplados (produtores e limítrofes) e estes 16 da região metropolitana, foram vencidos pelos últimos, que pertencem à região metropolitana, incluindo a capital. A cidade do Rio de Janeiro com isso passa a receber repasse mensal de R$ 3 milhões, aproximadamente, o mesmo de Niterói, que desta forma multiplica por 214 vezes o valor que até então recebido R$ 14 mil mensais. Isto pode ser bom ou ruim. Explico. Bom se avaliarmos que a ampliação da quantidade de recebedores aumenta a grita contra a possível alteração da legislação hoje vigente. Por outro lado, é ruim, porque cada vez estimula mais o aumento de fatias do bolo dos royalties a serem repartido.

quarta-feira, dezembro 01, 2004

"Mandamentos para blogueiros"

Veja aqui na página de "Internet e Tecnologia" de O Dia On Line, os cuidados que o blogueiros devem tomar ao usar textos e imagens que não sejam de sua autoria.

Sonho de 25 vereadores

Sonho a notícia que os jornais de hoje trazem de mudança de dezessete para 25 vereadores na Câmara Municiapal. É até possível, mas pouco provável, o retorno ao número de 21 cadeiras . Porem, o acréscimo para 25 vereadores no legislativo municipal, parece não só impossível, mas, exagerado.

sexta-feira, novembro 26, 2004

Mais matérias sobre royalties

Jornalistas de O Globo estão preparando extensa matéria sobre a utilização dos recursos dos royalties do petróleo nas cidades da região. A argumentação é de que levantamentos do TCU - Tribunal de Contas da União, identificaram que os recursos não estariam priorizando as áreas de educação e saúde. Inegável que só o aumento da transparência e democratização da decvisão da utilização destes recursos poderão contribuir para manter os critérios de distribuição atualmente vigentes. Porém, parece que outros interesses podem estar por trás de movimentações cada vez mais fortes para a modoficação destes critérios.

sexta-feira, novembro 19, 2004

Editorial?

O jornal O Diário em sua edição de hoje publicou Editorial com o título FUNDECAM. Pelo interesse sobre o tema comecei a leitura, ao final do primeiro parágrafo comecei a achar alguma coisa estranha. Conhecia aquele texto. Continuei mais espantado ele não era tão antigo. Intrigado fui na pesquisa do "windows" e digitei FUNDECAM. Apareceu lá o artigo que o leitor mais atento pode procurar na edição do dia 18/06/04 da FOLHA DA MANHÃ. Portanto há exatos cinco meses, o "Editoral" de hoje de "O Diário" já havia sido publicado com o mesmo texto, vírgulas, parágrafos, etc. Portanto não se trata de intuição. Por outro lado, bom que o jornal tenha absorvido as idéias deste autor, mas estranho que as mesmas saiam como editorial como se a autoria fosse do jornal, sem nenhuma outra menção. Não retiraram nem a última frase que se reportava ao debate do período pré-eleitoral agora encerrado. A última frase: "Com a palavra os candidatos". Com a autoridade de ter escrito o texto, eu mudo o seu final: Com a palavra "O Diário".

Repito, jamais...

Artigo publicado hoje na Folha da Manhã, onde faço mais comentários sobre o orçamento de Campos para 2005, saiu com um grave erro no terceiro parágrafo: "É preciso que saibamos que mesmo que os recursos sejam investidos, de uma forma positiva, em atividades que façam a economia local crescer com apoio à agricultura, ao turismo e à implantação de empresas, jamais alcançaram o nível atual, através de impostos, taxas ou qualquer outra forma de arrecadação. Repito jamais". Aonde saiu escrito jamais alcancaram eu quis dizer jamais alcançarão o nível atual, através de impostos... Lembrando das antigas professoras primárias que obrigavam seus alunos cumprirem castigos escrevendo indefinidamente determinadas frases, alguém poderia sugerir que eu aproveitasse a frase do parágrafo: Repito, jamais cometerei erro tão crasso! Repito, jamais cometerei erro tão crasso! Repito, jamais cometerei erro tão crasso! Repito, jamais cometerei erro tão crasso! Posso até cumprir o castigo, mas dificilmente conseguirei cumprir o que ela determina. Antes de terminar vou confessar que recorri ao dicionário para não errar na grafia da palavra crasso, hi! Aqueles que ainda assim desejarem ler o artigo completo veja aqui.

Confusão com os Lamego!

Corrigindo o post anterior, a avenida em Guarus, onde foi anunciado o desfile de carnaval de 2005, não é a Alberto Lamego pois esta liga a sete de setembro ao trevo da BR-356. O local que Campista anunciou é a Francisco Lamego, que fica na beira-rio, da ponte de ferro em direção a ponte da rua do gás.

quinta-feira, novembro 18, 2004

Carnaval em Guarus

Na audiência pública que discutiu as pontes, o prefeito eleito Campista, anunciou que já decidiu que o desfile do próximo carnaval será em Guarus na avenida Alberto Lamego. Disse também que tem dúvidas sobre a validade da construção de um sambódromo se for para ele ter apenas esta utilidade. Disse que esta é outra decisão que pretende dividir com a sociedade. Afirmou ainda: "Não dá para gastar um dinheirão para ser usado poucas vezes no ano. Eu sou muito pão duro, vocês podem saber disso"

PMCG não quer mais a ponte no centro

Confirmando informação postada aqui na sexta-feira, 12 de novembro, o prefeito eleito de Campos Carlos Alberto Campista e o secretário de planejamento José Luiz Puglia confirmaram hoje à tarde na Audiência Pública convocada pelo MPE para discutir a duplicidade de projetos das pontes, que a prefeitura não tem mais interesse na construção da ponte ligando a beira-valão no centro, à avenida Tancredo Neves em Guarus, onde o estado montou canteiro de obras. O representante do governo do estado na audiência foi o presidente do DER Henrique Alberto que disse que o estado vai continuar o seu trabalho. Respondendo a um pedido do prefeito eleito, que discordou na audiência inclusive do secretário Puglia, da continuidade da construção da ponte naquele local, o presidente do DER aconselhou o prefeito eleito a buscar um entendimento com a governadora se pretende ainda alterar a situação. Veja aqui mais informações sobre a audiência.

Mais um pastor

Com o provável pedido de demissão do deputado do PMDB André Luiz para fugir da cassação na Câmara dos Deputados quem assumirá a sua vaga será o Pastor Lourival que teve 34.971 votos no PMDB. Outra mudança na representação do estado do Rio de Janeiro será na bancada do PT. No lugar do deputado Lindberg que foi eleito prefeito de Nova iguaçu, assumirá a partir de 1 de janeiro, André Costa que teve 27.503 votos e é funcionário do Itamarati e tem sua base eleitoral principal em Niterói.

terça-feira, novembro 16, 2004

Decisão sobre homologação

Está prevista para hoje o envio do relatório da juíza responsável pela 76ª Zona Eleitoral de Campos, Denise Appolinária, ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com a análise sobre o processo eleitoral em Campos que decide a homologação do resultado das eleições. Ninguém sabe o que estará no relatório. O prefeito eleito no segundo turno, Carlos Alberto Campista do PDT, diz que não divulgará nomes da sua futura equipe enquanto não for homologado o resultado das eleições, por respeito à justiça. Seus partidários temem a pressão que o presidente do TRE-RJ estaria fazendo sobre o juizado em Campos para cancelar as eleições. Os partidários de Pudim estranham que a juíza envie hoje o relatório e ao mesmo tempo convoque os candidatos e as autoridades que apoiaram os dois candidatos para serem ouvidos no processo.

domingo, novembro 14, 2004

"População flutuante"

Em épocas de ameaça na forma de distribuição dos royalties, vale uma conferida na reportagem título deste post no O Globo de hoje. A matéria da jornalista especializada em energia e petróleo do jornal, vistitou a Plataforma P-18 e passou além dos números e das cifras um pouco da realidade que representa este trabalho num ambiente confinado e distante da sociedade. Não posso negar que a matéria me fez lembrar os tempos de minha dissertação de mestrado sobre o trabalho off shore defendida em 1994 na COPPE/UFRJ.
Não consegui resistir aos números divulgados que acho que deveria ser do conhecimento de todos os moradores da região, para saber como vem parar aqui toda esta quantidade extraordinária de dinheiro dos roylaties: 64 plataformas; 1.000 poços de petróleo; 40 mil pessoas trabalhando nas plataformas; 44 mil pessoas transportadas por mês de helicópteros e 4 mil de embarcações; 6.300 vôos de helicópteros/mês; 47 helicópteros, 10 navios e 110 rebocadores atuando em transporte e apoio na Bacia de Campos; 4.200 Km de dutos e gasodutos submarinos; 512 toneladas de alimentos consumidas/mês e 38 toneladas/mês de lixo produzidas.
Não sei se estará disponível para os que não são cadastrados no site do O Globo On line, mas aqui está toda a matéria.

sexta-feira, novembro 12, 2004

Ponte subiu no telhado

Nas informações que a PMCG enviou ao MPE, na questão da briga para fazer a ponte sobre o Rio Paraíba do Sul, foi informado que seriam usados R$ 10 milhões do orçamento deste ano e R$ 107 milhões no orçamento de 2005. Como não existe alocação deste recurso na proposta que a PMCG enviou para a Câmara Municipal, deduz-se que a ponte subiu no telhado. Há apenas a alocação de recurso para: "construção de ponte com estrutura metálica" com apenas R$ 1,8 milhão. Pelo que está escrito, que ao contrário do jogo de bicho, nem sempre vale, não resta dúvida: a PMCG desistiu da ponte.

Uma no cravo outra na ferradura

Ainda sobre o orçamento de Campos para 2005. Bom: - aumento dos recursos para o FUNDECAM de R$ 15 milhões para R$ 39,96 milhões. Ruim: apenas R$ 250 mil na Secretaria de Agricultura para os assentamentos rurais; Bom: recursos de R$ 74 mil em 2005 para criar finalmente uma incubadora de empresas (deveria ter maior dotação); Ruim: dotação de elevados R$ 25,13 para a Limpeza Pública, mais do que o orçamento anual de Conceição de Macabu; Bom: aumento da dotação para Meio Ambiente: Ruim: destinação de R$ 8,49 milhões para Comunicação Social.

quarta-feira, novembro 10, 2004

Notícia do "quase acidente" de helicópteros

Informações, ainda não precisas, é de que um dos helicópteros envolvidos no "quase choque", hoje ao final da manhã na Bacia de Campos, seria de empresa BHS Helicópteros. Veja aqui o site da empresa.

Helicópteros em risco na Bacia de Campos

Hoje no final da manhã dois helicópteros que operam na Bacia de Campos quase se chocaram próximo ao Farol de São Tomé. Os petroleiros que viveram esta situação de risco estão neste momento registrando a ocorrênciana 134 DP em Campos. Nos estudos de segurança do trabalho ao se fazer análises de riscos de determinada atividade se costuma considerar casos como este de "quase acidentes" como sendo um acidente sem consequências,. Isto se dá porque na maioria das vezes foi um detalhe que evitou a tragédia tendo ocorrido todas as variáveis que levariam ao acidente. A Bacia de Campos traz as riquezas dos royalties junto com as preocupações com as vidas dos petroleiros que lá trabalham para gerar estas divisas para a empresa e o país.

R$ 23 mil/dia

Por mais que se precise comunicar à população as ações que estão sendo realizadas pela prefeitura, convenhamos que destinar R$ 23 mil por dia ou R$ 8,495 milhões por ano para a Comiunicação Social é um valor, digamos exagerado! Deve-se ainda levar em conta, que este valor é o mínimo que se pretende gastar na área, pois, com os R$ 75,8 milhões previstos para o Gabinete do Prefeito, que tem livre destinação, pode-se aumentar em muitas vezes a propaganda oficial. Repito, aguarda-se mudança de postura e atitude.

Royalties e orçamento

Vítor Menezes, ontem chamou atenção no "blog Urgente" sobre a Audiência Pública havida ontem na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. Veja o que está na página da Câmara Federal: "SUBCOMISSÃO ESPECIAL PARA TRATAR DE MATÉRIA RELATIVA AO CÁLCULO E PAGAMENTO DOS "ROYALTIES" E DA PARTICIPAÇÃO ESPECIAL PREVISTOS NA LEI Nº 9.478/97 TEMA: debate sobre cálculo e pagamento dos "royalties" e da participação especial previstos na Lei nº 9.478/97". Veja aqui a pauta e quem participou do debate ontem 15 horas em Brasília. Este debate vai esquentar. Veja a o escopo de representatividade dos debatedores: secretários de fazenda de diversos estados, presidente da Petrobrás, diretor geral da ANP, etc. Para você ficar por dentro das pressões que cada vez mais recairão sobre a partição do bolo dos roylaties gerados pela prospecção de petróleo ouça aqui os debates. Rodrigo Serra da UCAM Campos que comanda o Boletim Royalties, Petróleo e Região com certeza está acompanhando tudo de perto. Mais do que nunca o debate do orçamento municipal precisa ser responsável e produtivo. Digo produtivo, no sentido de não só ouvir as entidades da sociedade civil, mas colocar em prática as emendas que forem acordadas. A primeira audiência que debateu o orçamento foi feito em novembro de 2001. Esta primeira audiência só aconteceu após representação feita pela ong Cidade 21 ao Ministério Público Estadual que acatando a represntação oficiou a todas Cãmaras de Vereadores da região sobre a necessidade da realização de debate público para debater as propostas enviadas pelo executivo às Câmaras de Vereadores. Nesta primeira audiência pública em Campos foi debatido o orçamento de 2002 e o PPA (Plano PluriAnual) 2002-2005. Veja aqui no blog da Cidade 21 outras questões sobre a proposta orçamentária de 2005 para Campos. Agora em 2004, teremos o primeiro debate que deverá ter nas negociações o novo prefeito eleito e não mais, como nas três vezes anteriores, o prefeito Arnaldo Vianna. Aguarda-se mudança de postura.

sábado, novembro 06, 2004

Pós-eleições

Os momentos que se seguem a uma disputa eleitoral costumam ser os melhores na política...
...É desejável e possível construir um governo de coalizão. Não falo de coalizão de cargos ou interesses menores...
...Raros são os munícipes que têm condição de ter como prefeito alguém que carrega no sobrenome o orgulho da sua origem: Campista! Isto aumenta a responsabilidade do prefeito eleito a quem eu desejo sucesso...
Estes são fragmentos do artigo publicado por este autor ontem na Folha da Manhã. Quem tiver interesse em ler o artigo integralmente clique aqui.

Audiência Pública - Orçamento

Audiência Pública - Orçamento de Campos para 2005 Diário Oficial de 4/11/2004
Edital de Convocação - Audência Pública para debater o orçamento municipal de 2005.
Data: 23/11/2004 - 9 horas; Inscrições: Instituições que pretendem fazer uso da palavra em Plenário, deverão até 10 dias úteis após a publicação do edital (17/11/04) se inscrever na Secretaria do Legislativo de 8 até 16 horas; Comentário da Cidade 21: Este orçamento será o primeiro a ser executado pelo prefeito eleito no último dia 31/10/04. Embora, tenha sido elaborado pelo atual governo, imagina-se que as negociações sobre as modificações a serem feitas pela sociedade civil e pelos vereadores sejam negociados diretamente pelo novo governo, que desta forma, sinalizará a forma com a qual pretende trabalhar junto com os setores organizados da sociedade civil.
Veja aqui no blog da Cidade 21 outras informações sobre a execução orçamentária nos últimos dias. Na semana que vem será disponibilizado no blog da Cidade 21 cometários sobre a proposta orçamentária de 2005 encaminhada pela Prefeitura à Câmara Municipal.

quarta-feira, novembro 03, 2004

Abraço de afogado

Partidários da candidatura de Pudim à prefeitura de Campos estão neste momento dando um abraço ao Fórum Nilo Peçanha na avenida Alberto Torres, manifestando contra o processo eleitoral. Em torno de quinhentas pessas, participam da manifestação. Ainda não se sabe o que efetivamente desejam. Mas é provável, que estejam requerendo um terceiro turno. Isto pode ser o que se chama de abraço de afogado, ou seja, alguém se que se afoga ao ser socorrido se agarra ao socorrista indo os dois, no desespero ao fundo.

Raio que o parta

Este blog não poderia deixar de comentar a eleição no império. O mundo fora dos EUA e Kerry, só têm uma esperança: o raio, ou melhor Ohio. Triste a sina de quem precisa de o raio, ou Ohio. Parece que o pequeno evangélico americano teve mais sucesso que o pequeno evangélico campista.

E a ponte?

A ponte do governo estadual em Campos sobre o Rio Paraíba do Sul que fará a ligação viária entre as avenidas Hélio Póvoa e Tancredo Neves, está em execução há pelo menos 45 dias, mas só na sexta-feira dia 29/10/04, o Diário Oficial publicou a liberação de recursos de R$ 42 milhões feita pelo Conselho Superior do Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano). O normal no serviço público é só começar as obras com recursos alocados. Portanto, é estranho que a autorização da mesma tenha sido dada sem que o projeto estivesse analisado e aprovado pelo conselho do FECAM. O MPE (Ministério Público Estadual) marcou para o próximo dia 18 de novembro, no auditório da FDC (Faculdade de Direito de Campos), audiência pública para debater a disputa pelas pontes entre o governo estadual e municipal. Espera-se que não se busque culpados por eventuais decisões de suspensão das mesmas por divergências técnicas ou políticas. Técnicos no assunto, argumentam que a localização da mesma é indevida e afirmam ainda que além da necessidade de uma ponte que faça o deslocamento do trânsito da BR-101 do centro da cidade, seria necessária uma outra no prolongamento da Rua do Riachuelo. A comunhão entre os governos na busca destas soluções é desejada pela população, que os elegeu como representantes para solucionar problemas e não para ampliá-los. A ANFEA (Associação Norte Fluminense de Engenheiros e Arquitetos) como entidade que congrega técnicos no assunto deverá apresentar sugestões na audiência. A imprensa local, precisa ficar atenta a desdobramentos que mais uma vez pode chamar a atenção da mídia nacional.

terça-feira, novembro 02, 2004

PT e PSDB - vitórias e derrotas

Verdade incontestável que as derrotas do PT em São Paulo e em Porto Alegre tornaram-se os fatos mais significativos do segundo turno no país. Os analistas têm sido unânimes em afirmar que os dois partidos saem foralecidos se forem considerados os dois turnos. O PT teve 6,9 milhões de votos contra 6,2 milhões do PSDB. O PSDB vai governar para 25 milhões e o PT para 17 milhões de pessoas. Mexe para cá ou para lá, o resultado vai ser mesmo. Um dos dois elegerá o próximo presidente em 2006. O problema é que para chegarem lá, terão que fazer alianças, assim como ocorreu em 2002. Aí estão os problemas. Aliança não é só para ganhar é também para governar. Já comentei abaixo em post sobre o debate do segundo turno em São Paulo, PT e PSDB ao pescacrem alianças, tornam-se piores do que se considerados individualmente. Daí o velho dilema, ou estas alianças que os tornam piores, ou não ganham as eleições. Quem perde é o país e quem ganha são os partidos pequenos entre estes muitos partidos e políticos fisiologistas que "emprestam" apoio em torca de...
Por outro lado, não se ganha sem aliança, este foi o caso de Porto Alegre e São Paulo. Não sei se em São Paulo, a aliança com o PMDB ocupando a vice seria suficiente, mas evitaria que a população incorporasse o sentimento que o PSDB conseguiu passar por lá, de que seria ruim para o país uma possível hegemonia do PT na política nacional. Fato é que foram para o espaço a vice junto com a prefeitura. Em Porto Alegre o mesmo, a pulverização de candidaturas no primeiro turno, aparentemente interessante para quem está no poder, não vale para quando se tem dois turnos e o governador do estado tem na sua estrutura de governo uma coalizão enorme de partidos. Foi incompetêcia e radicalismo político não abrir mão de parte do poder na composição do governo municipal e na candidatura atual, para evitar que se formasse uma frente, sempre provável de ocorrer quando se está dezesseis anos no poder, mesmo com importantes realizações. É preciso humildade para ganhar e para fazer as análises nas derrotas que podem no futuro se transformar ou não em vitórias.

segunda-feira, novembro 01, 2004

Extra, extra!

Ao ser indagado sobre a acirrada disputa à prefeitura de Campos e a dificuldade de vencer o candidato Geraldo Pudim (apoiado por Garotinho) o candidato vencedor - Carlos Alberto Campista - respondeu: - Foi fácil como tirar *DOCE* da boca de *CRIANÇA*! Informou o repórter Faro Fino.

Fiel da balança

Como já se tinha especulado, a classe média urbana não só decidiu a eleição, mas determinou a diferença de 22 mil votos. Vendo a evolução dos votos do 1 para o 2 turno de Campista e Pudim, é possível ver para onde migraram os votos que foram de Feijó e Makoul no primeiro turno. Observe que no primeiro turno Pudim havia obtido mais votos que Campista nas ZEs urbanas (98;99 e 249) e o inverso e de forma mais significativa ocorreu neste turno decisivo:
100 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 8.069 x 11.295 Pudim: 8.591 x 11.825 129 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 9.769 x 18.198 Pudim: 16.691 x 21.148 99 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 7.161 x 16.791 Pudim: 7.619 x 10.066 98 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 8.920 x 24.305 Pudim: 9.389 x 12.948 249 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 8.627 x 18.461 Pudim: 9.768 x 12.614 75 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 15.422 x 21.495 Pudim: 14.787 x 20.119 76 ZE: 1 Turno x 2 Turno Campista: 10.242 x 20.632 Pudim: 15.500 x 20.466

Plantão do TRE

Depois de tanta falcatrua na eleição de Campos os juízes eleitorais finalmente chegaram a uma conclusão: o *PUDIM* é de *LARANJA*! Esta é mais uma ótima de Helinho na seção sobre as eleições em Campos.

Início de novas contendas

Aqueles que por aqui pensam que estão livres do Garotinho se enganam. Depois de ontem, se “Little boy” já recuperou a capacidade de raciocinar politicamente, deve ter desistido da presidência, e, deve estar imaginando formas de se manter em evidência na política estadual. A meta passa a ser continuar a ter controle do estado, talvez a busca de um mandato de senador, quem sabe? A forma como sua imagem saiu arranhada de todo este processo, pode também reduzir estas chances, a não ser que faça alianças, algo que sempre negou a não ser quando era o cabeça da mesma. Se o comprometimento da sua imagem tiver sido ainda maior, o que acreditam, ainda prematuramente, alguns analistas, o retorno à planície direta ou indiretamente é inevitável. Desta forma, aguardem outros embates virão. Os cariocas, niteroienses, podem ficar mais cedo livres do casal do que nós. O país com um todo ainda nos agradecerá pelo que fizemos.

Política e futebol

Segundo meu amigo Nelson, o sentimento que tomou conta do segundo turno em Campos foi semelhante a do futebol. Os resultados mostraram que foram poucos os que não tomaram partido quase sempre de forma incisiva e empolgada. Valia brigar pela vitória do seu escolhido ou brigar também pela derrota do seu escolhido. A primeira derrota de Garotinho em Campos desde 1988 é significativa pela forma como ocorreu. Mais, ela foi inquestionável, fragorosa e ainda será comemorada por muitas semanas. Tem políticos cujas atuações são comemoradas apenas nas vitórias. Outros, quase como times de futebol, têm comemorações efusivas e muitas vezes maiores nas derrotas, pelos desafetos ou torcedores, do que nas vitórias. Para explicar, não há necessidades de grandes teorias, basta continuar no futebol, como gosta o nosso presidente Lula: há mais torcedores do Vasco, somado aos do Fluminense e do Botafogo do que apenas do Flamengo. Olha que como flamenguista muito me custa esta comparação, mas como nem tudo pode ser perfeito, até onde saiba Garotinho também o é. Só que no futebol todo mundo sabe, que a escolha de um time é aleatória, mas na política não, ou melhor, não deveria ser. Para encerrar porque o meu Flamengo não permite evoluir nestas comparações sem comprometê-lo, ontem tivemos gol de bicicleta, de letra, olímpico...

Maskoul

A posição de Makoul, além de defender a neutralidade, afirmou em diversas entrevistas, antes do segundo turno que votaria nulo. Fato: 20% menos votos nulos que no primeiro turno. Garanto, não há nenhuma dose de povocação apenas humor, embora, haja também divergências políticas. Os créditos da expressão se deve a Hélio. Há variações sobre o mesmo tema: Mankoul.

domingo, outubro 31, 2004

Abobrinhas nas entrevistas eleitorais

A juíza Maria Teresa Gusmão disse agora pouco na Difusora ao responder a uma pergunta sobre o andamento das eleições: "todos nós somos humanos". Será que a meritíssima pensou que tinhamos algum canino ou outro irracional nesta disputa? Tem perdão, o cansaço... A repórter Simone da Plena TV ao falar diretamente do Fórum entrevistando o comandante da PM Mário Pinto, comentou a presença "maçante" da polícia, querendo dizer presença maciça da polícia. Mas também tem perdão para a jornalista como já foi dado para a juíza.

Resultados do 1 e 2 turnos

Votos não válidos 1 x 2 turnos:
Abstenções: 42.917 x 50.688
Nulos: 10.842 x 8.942
Brancos: 3.834 x 2.706
Totais: 57.593 x 62.336
Só a abstenção foi maior no segundo turno em relação ao primeiro.

Campista ganha em 5 ZE e Pudim em 2

Campista ganhou em 5 zonas eleitorais:
- 99ZE (16,7 mil x 10,0 mil) - 98 (24,3 mil x 12,9 mil) - 76 (20,6 mil x 20,4 mil) - 75 (21,4 mil x 20,1 mil) - 249 (18,4 mil x 12, 6 mil ).
Pudim - 100 (11,8 mil x 11,2 mil ) - 129 (21,1 mil x 18,1 mil).

Arnaldo + votos que Campista

Mesmo com mais 10% no número absoluto de eleitores na cidade Campista com 131 mil votos não superou os 140 mil votos de Arnaldo na eleição de 2000.

22 mil votos de diferença

Com 99,88% dos votos apurados em 855 urnas (faltando apenas uma urna) Campista alcançou 131.177 (54,57%) votos, Pudim 109.186 (45,43%) votos, nulos 8.942 votos, brancos 2.706, abstenções 50.688 votos.

Outro campista torna-se prefeito

Godofredo campista de nascimento acaba de ser eleito prefeito em Niterói com 65,09% contra João Sampaio do PDT com 34,91%.

Projeção de menos nulos que no 1 turno

Pela projeção com 72% dos votos apurados em que foram contados 6.613 votos nulos, o mesmo deverá alcançar, nesta projeção 9.180 votos, menos do que os 10.842 votos nulos do primeiro turno. A se confirmar estes dados, o discurso da neutralidade e do voto nulo perdeu espaço e contribuiu para o resultado final ainda a ser verificado.

Coitada de Carla

Carla eleita prefeita em São João da Barra agora, com o resultado em Campos, terá que que abrir espaços em sua assessoria para o pessoal que perdeu eleição aqui em Campos. Na Continental pessoal do PDT reclama que militantes do PDT estariam sendo agredidos pelo pessoal do PMDB na avenida Pelinca.

Pesquisas sem precisão

E agora foi a vez do Precisão não precisar o resultado nem na pesquisa de 3 dias atrás nem da boca de urna divulgada em algumas rádios de Campos.

15 mil de diferença

Com 70% dos votos apurados Campista tem aproximadamente 93 mil e Pudim 78 mil votos ou 54% a 46%, números oficiais divulgado agora pela Difusora.

Buzinaço na Pelinca

Grande movimentção de carros na Av. Pelinca buzinando e gritando pela vitória do candidato do PDT.

Quem fica mal

Marcos Bacelar, Ederval Venâncio e Nildo Cardoso entre outros que não se elegeram e mudaram de posição ficando com o candidato perdedor. Na Rádio Continental, os presidentes do PDT e do PT do B em entrevista disseram que vão tentar cassar estes vereadores eleitos. Particularmente não vjeo pegada jurídica para isso.

Garotinho vai processar o exército

Garotinho, que segundo o blog urgente foi para o Rio de Janeiro, quer processar o exército porque desde ontem eles estavam enfileirados gritando ...1,2 ... 1,2 ...1,2... agora aguenta a turma.

Resultados nas Zonas Eleitorais

Campista ganha em todas as zonas eleitorais no resultado parcial oficial do TRE, inclusive na ZE 76 que é Guarus onde a diferença é pequena mas pró Campista.

Resultado oficiais com 53%

Resultados oficiais com 131.207 votos válidos apurados, Campista 73.979 votos, Pudim 57.238 votos, nulos 5.544, abstenções 28.534, números da Rádio Litoral onde João de Oliveira e Jorge Luiz já consideram como irreversível o resultado.

591 urnas na paralela PDT

Na apuração paralela do PDT de Campos com 591 urnas, aproximadamente 70%, Campista tem 93.979 votos, Pudim 77.853 votos.

15 mil na paralela do PDT

Na apuração paralela do PDT com 545 urnas tem o seguinte resultado: Campista 84.752 votos, Pudim 69.155 votos, ou seja, 15.547 votos de diferença pró Campista.

PMDB reclama

O Presidente do PMDB em Campos reclama da lentidão do TRE-RJ e admite publicamente que não montou uma estrutura para andar mais rápido do que o TRE. Disse ainda que na amostragem que trabalha, não está mais conseguindo receber dados dos BUs. Na primeira informação oficial divulgada pela juíza Maria Teresa Gusmão em Campos dá: Campista 18.087 votos e Pudim 12.372 votos na 76 Zona Eleitoral com 99 urnas.

Programa reinstalado

Agora as informações são de que o programa que faz a totalização no TRE-RJ precisou ser reinstalado para receber a informação dos disquetes de cada urna.

Imagens na TV Litoral

A TV Litoral divulga imagens de militantes do PDT que estão concentrados na Praça São Salvador se dirigindo empolgados em direção a avenida Alberto Torres.

Estranho a falta de resultado no RJ

Estranho a dificuldade de divulgação dos resultados nas cidades do estado do Rio de Janeiro, enquanto em outros estados já existem conclusão de resultados em diversas cidades.

+ Resultados

Resultados extra-oficiais do PDT com apuração de 435 urnas (aproximadamente 50%) Campista com 69.416 votos e Pudim 53.703 votos. Repito informação oficiosa, já que o Divulga 2004 do TSE ainda não divulgou nenhum resultado.

Notícias do urgente

Abraço também para Vítor Menezes que também divulga aqui notícias sobre as apurações em Campos.

+ Resultados

Resultados também preliminares dão 48.901 votos para Campista e 35.515 votos para Pudim com aproximadamente 1/3 dos votos apurados.

Apuração da Record

A TV Record em Campos acaba de divulgar umna preliminar que dá 21.157 votos para Campista e 16.700 para Pudim, com aproximadamente 250 urnas apuradas.

Presidente do PMDB em Campos

Suledil Bernardino, presidente do PMDB em Campos, confirma na Rádio Litoral que Pudim ganhou em Sta. Maria e Sto. Eduardo e perdeu em Farol de pouco e teriam ainda ganhado de pouco em São Sebatião, terra de Campista. Suledil diz que há grande expectativa na sede do PMDB. Jorge Luiz da Rádio Litoral, disse que o PDT está comemorando vitória na sede do partido na praça São Salvador. Eles disseram ainda que previsões do site do PMDB, com o resultado de 102 das 850 urnas Pudim teria 50,4% e Campista 49,6% dos votos.

Devolução do Dinheiro

Na pressa o Globo on line também erra e disse que o juiz mandou devolver o dinheiro, R$ 318 mil apreendidos na sede do PMDB e o jornal disse que o dinheiro era do PDT. Já pensou mandar entregar a Arnaldo o dinheiro de Garotinho? hi! Veja a matéria:
31/10/2004 - 18h04mRJ: "juiz determina devolução dos R$ 318 mil ao PDT em Campos- Luciana Calaza - O Globo RIO - O coordenador de fiscalização de propaganda eleitoral do Rio, juiz Jaime Boente, determinou que os R$ 318 mil em dinheiro apreendidos na sede do PMDB na sexta-feira em Campos sejam devolvidos ao partido. O juiz não vê motivo para esse dinheiro ficar custodeado pela Justiça. O presidente do diretório do partido na cidade será o depositário fiel dos R$ 318 mil. Segundo o presidente do TRE, Marcos Faver, o dinheiro terá que ser apresentado quando for solicitado pela justiça eleitoral".

Resultados na área norte

Informações chegam que o candidato do PMDB ganhou nas urnas de Sta. Maria e Sto. Eduardo. Não se sabe ainda a diferença.

Resultados oficiais

Ainda não existem resultados oficiais. O programa Divulga 2004 do TSE ainda não liberou nenhum resultado do segundo turno.

Advogado faz desabafo

Advogado Helson Oliveira faz desabafo na Rádio e TV Litoral dizendo que Garotinho foi massacrado na eleição de Campos, por ter a ambição de ser Presidente da República. Ele diz que Garotinho está na sede do PMDB em Campos reclamando de José Dirceu e de César Maia dizendo que eles não têm tradição e são mal quistos. Ele disse que o 15 vai retomar a prefeitura do 12 o inverso do que eles teriam feito em 1988 quando o 12 tirou do 15 o controle da prefeitura. Reclamou que a TV Globo fez questão de ouvir o presidente do TRE-RJ por este ter dito que a eleição em Campos estava sob suspeita.

Eleição impugnada

Globo on line - 31/10/2004 - 17h55m Campos pode ter nova eleição, diz presidente do TRE Luciana Calaza -
"O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Marcos Faver, disse estar preocupado com a eleição em Campos, que pode ser impugnada já que estão sendo investigadas cerca de 10 denúncias de uso da máquina administrativa pelos dois candidatos à prefeitura. Segundo ele, as candidaturas poderão ser impugnadas pela juíza Maria Teresa Gusmão, que dará seu parecer em 15 dias. Se as candidaturas forem impugnadas, haverá nova eleição no município. O presidente do TRE lembrou que a situação aconteceu em três cidades no estado: Paracambi, Casemiro de Abreu e Seropédica".

Primeiros resultados -2

Verficação em BU (Boletins de Urna) dão conta de que Campista ganhou na maioria das urnas do Colégio Batista e no CIEP da Penha. Outras informações chegam de que em um dos CIEPs de Guarus Campista ganhou em seis de sete urnas. Numa análise preliminar destes números, apontam se houver empate em Guarus, Campista deve, pela análise preliminar e extra-oficial destes números, Campista deverá ser o próximo prefeito de Campos. Os números ainda são muito preliminares.

Resultado teste na seção eleitoral

Numa apuração de apenas quinze eleitores até aqui a metade teve a assinatura verfificada pela mesária e outros 50% passaram sem ter análise da assinatura ou exigência de outro documento.

Primeiros resultados

Nas urnas que funcionaram na FAFIC, Campista venceu com uma média de 60 votos de diferença para Pudim. A abstenção destas urnas foi inferior ao do primeiro turno.

Sem controle

Falta policiamento e a boca-de-urna que não está havendo nas seções eleitorais mais centrais no CEFET, Liceu e Salesiano, está descontrolada no IPS e no Parque Aurora, especialmente no CIEP que fica localizado na Av. Maestro Lourenço Soares.

Teste na seção eleitoral

Um grupo de pessoas, eleitores, propuseram a este blog fazer um teste para depois divulgar. É o seguinte: quando for votar e apresentar apenas o título de eleitor, você deve verificar se os componentes da mesa vão fazer alguma exigência de documento com retrato ou mesmo conferir sua assinatura com a que está no título, antes de autorizar você digitar seu voto. Quem mais quiser participar é só informar sim, se houve conferência e não se a mesa da seção eleitoral deixou correr frouxo.

Mais duas sacolas

A apreensão do dinheiro na sede do PMDB em Campos se deu em uma mochila (sacola) e no mesmo local existiam mais duas sacolas, fazendo supor que também teriam servido para transporte do dinheiro. Veja aqui matéria da Folha de São Paulo, intitulada "Justiça Eleitoral apreende R$ 318 mil na sede do PMDB em Campos" que afirma que o total do dinheiro distribuído pode ter chegado a R$ 1,5 milhão: "Segundo informações da polícia, no local havia três sacolas idênticas, duas delas vazias e outra pela metade, na qual estava o dinheiro apreendido. As sacolas vazias levantam suspeita, segundo a PM, que o montante poderia ser maior e já havia sido distribuído. A polícia estima que o montante total seria de R$ 1,5 milhão". A R$ 50,00 por cabeça, que é o valor que Garotinho informou que se pagaria o pessoal que trabalha na rua, dá para atender a 30.000 pessoas ou 30.000 eleitores. Faça você outras contas que julgar necessário.

Forte declaração

A declaração do presidente do TRE-RJ Marcus Faver de que se comprovada a intenção de compra de votos com os R$ 318 mil apreendidos na sede do PMDB em Campos, Pudim será cassado é incisiva e mesmo negando uma pressão sobre a juíza local, a declaração soa, no mínimo, como uma sinalização. O Globo On line publicou na internet a seguinte declaração do desembargador: "se Pudim vencer e tomar posse antes do julgamento do caso, poderá ter o mandato cassado. Caso perca, poderá tornar-se inelegível. - Tivemos três prefeitos eleitos e cassados no Rio (em Casemiro, Seropédica e Paracambi) - disse o presidente do TRE. Faver afirmou que o caso o preocupa, mas garantiu que ele não interferirá no julgamento do caso, que ficará a cargo da juíza eleitoral da cidade, Maria Tereza Gusmão. Antes, porém, o caso será investigado pelo Ministério Público".

Fora do ar

Além da Rádio Litoral e a Campos Difusora que estão fora do ar até hoje à noite, ontem também não foi ao ar o programa de TV de Garotinho na Record. As duas emissoras de rádio estão ainda obrigadas a divulgar de meia em meia hora uma mensagem gravada que informa que a emissora está fora do ar por desrespeito à lei eleitoral.

Sol forte

Campos acorda com sol forte e tropas por todo o canto da cidade.

sábado, outubro 30, 2004

Ouvinte esperta

Uma ouvinte mais esperta conseguiu furar o bloqueio das ligações para a Rádio Litoral para apoiar Garotinho e foi de mansinho falando... "Garotinho você sempre diz, não é, aqui se faz e aqui se paga, não é?". Garotinho confirma: "é isso mesmo". Aí a ouvinte, uma mulher com um tom baixo e tranquilo de voz, detona o apresentador do programa: "pois é Garotinho o que você fez contra Arnaldo está agora pagando, acho estranho a Rádio Litoral que nunca tocou música gospel e hoje aí com você está fazendo este oportunismo ao tocar estas músicas..." Garotinho a seguir desconversou tirou a ouvinte do ar e disse que isso não tem nada a ver e que cada um tem a sua religião...

Justiça ingrata

Ainda aos microfones da Rádio Litoral Garotinho reclamou da justiça: "será que depois do que eu fiz pela minha terra eu merecia ser tratado desta forma pela justiça da minha terra? Eu é que como governador dei independência financeira à Justiça do meu estado. Muita gente disse que eu estava criando cobra, mas com as taxas a justiça do estado é mais rápida do país está construindo belos prédios e informatizada. Eu é que dei poder ao Ministério Público do meu estado. Mas, nem Jesus agradou a todos e respondeu a diversos processos e foi até condenado à morte". Este libelo não parou por aí e deixa para a posteridade a idéia de que Garotinho tinha esperança de que por reciprocidade ele esperava que a justiça pudesse tratá-lo de maneira distinta das demais pessoas.

Batom na cueca II

Garotinho ocupou durante mais de três horas o microfone da Rádio Litoral tentando se defender e também o seu partido, o PMDB, do envolvimento na possível compra de votos, que estaria sendo feito com os mais de R$ 200 mil apreendidos em dinheiro vivo na sede do partido em Campos. Garotinho acusou a justiça eleitoral de ter cometido uma ilegalidade com o dinheiro que segundo ele era legar e certinho. Ao entrevistar aliados no estúdio, diversos deles fizeram menção ao "nosso adversário o 12". Entre eles Hervê que foi candidato a vereador que depois de ser indagado por Garotinho, através de uma pergunta que o próprio Garotinho respondeu, sobre a apreeensão do dinheiro do rendimento de seu hortifruti, Hervê acabou por discordar de Garotinho, dizendo que R$ 5.000,00 era mesmo para o pessoal dele e acabou dizendo que apenas R$ 6.900,00 era do seu comércio e disse: "isto é coisa do 12 nosso adversário". Por último, Hervê falou que o mesmo teria ocorrido com Bita outro candidato a vereador que teve dinheiro apreendido do seu comércio. Estranho que este pessoal saia do seus negócios com todo este dinheiro vivo para ir à sede do partido que apóiam, só falta agora dizer que tinham ido levar uma colaboração financeira para a campanha de Pudim. Estranho também é Garotinho poder usar os microfones de uma rádio assumindo o controle do programa na véspera da eleição, sem ser entrevistado e sim com o controle dos microfones falando à vontade e externando abertamente a defesa de uma candidatura.

sexta-feira, outubro 29, 2004

A saga do casal

Depois de ser citado de forma contundente na coluna do Merval, na terça-feira, hoje outro colunista, Arthur Dapieve no Segundo Caderno do jornal O Globo, faz uma comparação do casal Matheus com Bush com título: “Telhado de Vidro – O que aproxima o Sr. Bush e o casal Matheus”. Vale aqui apenas um trecho: “ outra característica que aproxima o presidente dos EUA dos governadores do rio de Janeiro é o escasso apreço à verdade. Certo que a verdade é coisa tão estranha à política quanto religião – mas eles exageram”. Veja aqui o texto completo da coluna.

Pesquisas eleitorais

Em diversas cidades que terão segundo turno no domingo, as pesquisas eleitorias mais recentes dão conta de mudanças significativas no "humor" do eleitor. Aguardemos as divulgações.

Vale a pena

Vale a pena dar uma apreciada nos dois artigos hoje da Folha da Manhã que tratam do voto nulo. Cada um a seu modo, mas com competência e argumentos, eles tratam do tema que é objeto de debate em todas as rodas de conversa na cidade. A minha eterna mestra em história e docente em atividade na FAFIC e aposentada do CEFET, Neila Ferraz, com o título "Da neutralidade do voto nulo". O outro artigo é também do mestre em história, diretor de teatro entre outros atributos, que passou a assinar na Folha Dois a coluna "A Patuléia do brejo". Seu artigo "O plágio da "história do Brasil pelo método confuso"". Repito vale a conferida.

quinta-feira, outubro 28, 2004

Batom na cueca

A notícia da apreensão de 238 cheques cheques-cidadão na casa de um candidato a vereador pela coligação de Pudim no Fundão, acompanhados de títulos de eleitor e lista de documentos dos beneficiários, talvez seja a mais significativa prova de abuso de poder econômico e ilegalidade nestas eleições. Pelo que se sabe o Sr. Cosme não é servidor público e como tal não poderia estar de posse de um documento oficial de governo junto com títulos de eleitor de beneficiários. A tentativa de explicar a posse dos cheques e dos títulos é tanto inverossímil quanto o batom na cueca, talvez seja por isso que o cidadão preso alegou que só falará em juízo. Aliás, ainda sobre o cheque-cidadão, ouve-se falar que a determinação de proibição dos supermercados de aceitarem o mesmo, dado pela juíza, estaria sendo ludibriado por alguns comerciantes que estão emitindo outro documento rubricado para o portador do cheque-cidadão apresentar no caixa do supermercado.

Briga de militância

A campanha está cada vez mais tensa e agressiva. Acabou agora depois de mais de duas horas o embate das militâncias dos dois candidatos Pudim e Cmpista na avenida 28 de março ao lado da sede da prefeitura ou Centro Administratvo José Alves de Azevedo. Xingamentos e ameaças feitas pelos dois lados tiveram que ser apartados por policiais militares. Aparentemente as agressões se iniciaram por um trio elétrico usado por estudantes partidários de Pudim que percorreram a cidade terminandoa manifetação junto a prefeitura onde encontrou partidários de Campista que ofereceram reação iniciando-se um embate de gestos, gritos e ameaças.

Kits escolares

Consta que as investigações procedidas pelo MPE e juízo indicam que eles foram adquiridos pelo governo estadual em fevereiro. Pergunta natural tenta entender porque só agora sua distribuição logo em Campos? Estas e outras perguntas tornam ainda mais tensa a decisão citada no post anterior.

Decisão judicial

Cresce entre alguns a expectativa do esgotamento do prazo de cinco dias dado pela juíza Denise Appolinária, para as explicações dos envolvidos no pedido de cassação dos candidatos, Pudim e Campista e ainda o pedido também do Ministério Público para tornar inelegíveis, por três anos, Anthony Garotinho, Rosinha Matheus e Arnaldo Vianna. Há aqueles que passaram a acreditar numa decisão bombástica depois da repercussão dos problemas das eleições em Campos na mídia nacional. Os que acreditam nesta hipótese acham que é possível haver até um adiamento da data das eleições. Outros julgam esta possibilidade nula pelas repercussões ainda maiores que gerariam. Há intensa movimentação entre os advogados das partes. Aguardemos a decisão.

Esperança finda

Entre os inúmeros problemas gerados na campanha de Pudim depois que esteve no cargo, por menos de 20 horas, está aquele gerado pela frustração daqueles que tinham esperança de ser secretário e viu este sentimento ser dinamitado. Pudim ao indicar entre seus assessores os secretários deixou claro para toda a equipe quem teria, caso eleito, a nomeação de secretário garantida. As frustrações envolvem quase todas as áreas em que Pudim designou seus auxiliares: saúde, educação, promoção social, procuradoria, etc.

quarta-feira, outubro 27, 2004

Deputados observadores

Foi articulada e já estão acertadas as presenças de deputados federais de diferentes estados e partidos políticos em Campos para atuarem como observadores e fiscalizadores nas eleições de segundo turno na cidade. A previsão é que desde sexta-feira estes deputados já estejam chegando a Campos.

Divergências sobre as tropas federais

Existem comentários fortes de que houve pressão do TSE sobre o TRE-RJ para que este pedisse envio de tropas para garantir a segurança do eleitor nas eleições do segundo turno em Campos. Segundo essas informações, houve um tenso contato telefônico entre o presidente do TSE e o presidente do TRE-RJ, Marcos Faver, que até então se negava a encaminhar este pedido ao TSE. O TSE já se mostrava preocupado com os fatos noticiados pela mídia nacional sobre os problemas na disputa eleitoral em Campos desde o primeiro turno. Por fim, as decisões acabaram sendo, para efeito externo, consensual.

Pesquisa para auferir entra e sai

Está sendo feita em Campos pesquisa eleitoral com 1.800 entrevistados que busca auferir a movimentação da intenção do voto dos eleitores depois dos últimos acontecimentos. Ainda não se sabe se a mesma será divulgada pelos seus patrocinadores.

Pocotó, pocotó, pocotó...

O nível da campanha na cidade está cada dia mais baixo, especialmente entre o pessoal que faz o trabalho de militância nas ruas. Enquanto os partidários de Pudim fazem acusação de corrupção, os partidários de Campista hoje no centro da cidade cantavam uma paródia da musiquinha eguinha pocotó e entoavam: "garotinho e silveirinha eles nunca saem só, quandos saem para roubar levam a rosinha pocotó, pocotó, pocotó, pocotó..."

Litoral novamente fora do ar

Informações de bastidores, não oficiais, indicam que a Rádio e TV Litoral serão novamente retiradas do ar por 24 horas.

Nova apreensão de kits escolares

Hoje a justiça eleitoral apreendeu novos kits do estado na Escola Estadual Paulo Mendonça em Ibitioca. Os kits foram apreendidos após denúncia anônima. Eles estavam numa casa próxima a escola que está sendo reformada e supostamente seria distribuída pela diretora licenciada, Edla Barreto, que foi candidata a vereadora na coligação de Pudim. Junto com os kits foram encontradas diversas cestas de alimentos.

192 visitas

Este blog é para mim apenas um instrumento para trocar informações e debater assuntos de interesse comum entre pessoas conhecidas. Se observarem poucas pessoas fazem comentários públicos. Mas os assuntos aqui postados geram e-mails que recebo de pessoas que não querem se expor com suas opiniões, especialmente quando o assunto mais tratado tem sido ultimamente a guerra eleitoral local. De ontem até agora, 13:50, o blog recebeu exatos 192 acessos. O que convenhamos não quer dizer nada, hi! Abraço a todos que gostam desta moderna ferramenta de se comunicar.

Comedimento

Nas hostes do candidato Pudim já se fala abertamento que teria sido um erro de estratégia a política ter ido com muita sede ao pote. Teria sido melhor para impressionar os indecisos, que nesta altura dos acontecimentos é o que interessa para a eleição de domingo, manter uma atitude de prudência, até de reserva para não parecer ridículo e com sede de poder. Comenta-se também que a opção para o espetáculo foi defendida abertamente por Garotinho, que aliás, se antecipou a Pudim nas entrevistas de ontem cedo sobre as medidas que seu pupilo anunciaria mais tarde.

Afoiteza

Entre tantas historietas que circulam pela cidade sobre as dezenove horas em que Pudim esteve na condição de prefeito tem uma muito boa. Aconteceu na secretaria de Fazenda. Junto com Paulo Albernaz nomeado secretário chegou diversos assessores, entre eles um alvoroçado técnico, neto de um ex-prefeito da cidade, que corria de baixo para cima, revirava pastas, arquivos, dava instruções... até que pelo celular recebeu uma ligação. Ficou pálido e paralisado. Desligou o telefone e avisou para os amigos que o circundavam: Arnaldo ganhou no STF e assumiu o mandato, Garotinho falou que é para sair já daqui. Na correria acabou deixando sua agenda da qual não teve coragem ou interesse em voltar para pegar.

50 mil votos de diferença

No auditório do hospital Prontocárdio reclama que Pudim teve tanto tempo para ir ao prédio e só agora teve interesse pelas coisas da prefeitura da qual está há mais de dois anos afastado. Arnaldo falou ainda que se Garotinho está apelando para trazer a Campos o presidente do PMDB, Michel Temer, para acompanhar as eleições é porque Garotinho admite que Temer é mais importante que ele no plano nacional. A entrevista que foi acompanhada pelo presidente nacional do PDT, Carlos Luppi. Luppi afirmou que o PDT vai ser refundado a nível nacional a partir de Campos e que os jornalistas podem cobrar dele, que disse ser bom neste tipo de prognóstico, Campista ganhará com mais de 50 mil votos de diferença.

Entrevista coletiva

O prefeito Arnaldo Vianna concede entrevista coletiva a imprensa de todo o país no hospital Prontocárdio se dizendo satisfeito pelo retorno ao cargo.

Fora do Ar

Por decisão da justiça eleitoral a Rádio Campos Difusora ficará do ar até até 21 horas.

terça-feira, outubro 26, 2004

Bom senso

Depois de toda essa barafunda que nem a ficção de Dias Gomes em "O Bem Amado" seria crível, é de bom senso a medida tomada pelo presidente do TRE-RJ, desembargador Marcos Faver, de reforçar com tropas federais as eleições do segundo na terra que não é Sucupira. Não sei se o ex-secretário de segurança pública ficará satisfeito ao saber que o atual secretário Marcelo Itagiba manifestou apoio à decisão do magistrado.

Documentos oficiais

Indaga-se "à boca pequena" a responsabilidade que possa ser arguída sobre possíveis "sumiços" de documentos oficiais nesta troca de comando da prefeitura e algumas secretarias. Se alguma coisa tiver desaparecido pode ser atribuído a outro num jogo de empurra que poderá não ter fim. A não ser que os ocupantes temporários dos cargos tenham tido o cuidado necessário de pedir a presença de pessoas "isentas" para atuarem como testemunhas, poderá haver "muito pano para manga... "

Íntegra da decisão de Jobim

Veja aqui na página do STF a íntegra da decisão do Nelson Jobim.

Pudim se reuniu com gerentes de bancos

Na condição de prefeito, uma das primeiras medidas operacionais tomadas por Pudim foi se reunir hoje de manhã com os gerentes do Banco do Brasil e Itaú. Ambos os gerentes foram convocados por ele para tomar conhecimento dos numerários e movimentação das contas da prefeitura.
Veja parte do texto que consta do release colocado em seu site intiutulado: "Pudim convoca gerentes de bancos na secretaria de Fazenda" 26/10/2004
"Na condição de prefeito em exercício de Campos, Geraldo Pudim (PMDB), que na noite de ontem substituiu Arnaldo Vianna por determinação judicial, está na secretaria de Fazenda reunido com gerentes do Banco do Brasil e do Banco Itaú para tomar conhecimento da movimentação das contas da Prefeitura e ter noção dos numerários referentes aos recursos públicos. Pudim quer saber os reais motivos pelos quais a secretaria de Administração ainda não pagou o vale transporte dos funcionários, que deveriam ser entregues desde o dia 10".
Leia o texto integral do release aqui no site de Pudim:

Posição de Pudim

Ainda não se tem declarações de Pudim sobre a nova situação política em Campos. Informações dão conta que Pudim deverá dar uma entrevista coletiva ao final desta tarde. Também não se tem notícias de Garotinho que na parte da manhã ocupou grande espaço na Rádio e TV Litoral e depois na Rádio Campos Difusora. A única posição que sem de Pudim é um release que está em seu site na Internet intitulado: "Vitória da impunidade".26/10/2004. Aqui parte do testo: "...impunidade saiu vencedora, o que é outra demonstração de que ricos e poderosos mandam nesse país. Imagine só se ao invés do prefeito de Campos, um município com receita de quase R$ 1 bilhão, fosse um pobre, certamente já estaria atrás das grades há muito tempo. Que vergonha, aliás, mais uma".

Medidas inválidas

Juristas e políticos discutem, divergindo, da validade ou não das medidas tomadas pelo vice-prefeito durante o tempo em que teria tido o mandato nas mãos. A dúvida se dá não só pela forma questionável com que foi empossado como da falta de publicidade para oficialização das medidas anunciadas hoje pela manhã. Continua havendo muitos comentários sobre a posse de documentos, especialmente na Procuradoria e na Secretaria de Administração. A carreata que segue o trio elétrico passa agora em frente à Rodoviária Roberto da Silveira.

Trio e Globo On Line

Enquanto o trio elétrico sai da frente da sede da prefeitura em direção à Câmara de Vereadores, gritando, chô, chô, chô Pudim... chô, chô, chô Pudim... acompanhado de uma carreata o site do jornal O Globo, on line divulga:
26/10/2004 - 15h41m
"Jobim explica em despacho decisão sobre prefeito de Campos
Carolina Brígido - O Globo - BRASÍLIA -
No despacho em que revogou a liminar que afastou do cargo o prefeito de Campos (RJ), Arnaldo Vianna (PDT), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, argumenta que a lei de improbidade administrativa, de 1992, diz que a perda da função pública e a supressão de direitos politicos só ocorrem quando a sentença transitar em julgado, ou seja, quando a pessoa for condenada em última instância e não tiver mais possibilidade de recorrer".

Voto de vereador

O vereador Renato Barbosa, disse à pouco na Rádio Continental, que não vota de jeito nenhum em Pudim. E reclamou dizendo: "eles estão fazendo tanto barulho citando a mim e Sérgio Diniz, deixando entender que estaríamos com eles por causa da nossa independência no legislativo em fiscalizar as ações do executivo que vou avaliar o que fazer e anunciar amnhã ou depois em entrevista, se vota branco, nulo ou no 12".

0 x 0 ?

A decisão tomada pelo presidente do STF a favor do retorno de Arnaldo, cessa qualquer discussão antes de domingo, dia do segundo turno, sobre fatos que possam interferir nas eleições. Volta a ser máquina do estado contra máquina municipal. O que precisa ser avaliado é o sentimento do eleitor depois de toda esta fuzarca. Isto se amanhã ou depois não houver novidade na análise pela juíza das informações prestadas pelos candidatos, sobre abuso do poder econômico.

Coice do diabo

Cada vez mais gente chega com camisetas e bandeiras de Campista na sede da prefeitura. Neste momento o presidente do PDT em Campos dos Goytacazes, Roberto Henriques, discursa para os presentes dizendo: " ... nós não somos um povo qualquer, uma cidade qualquer, nós somos de Campos dos Goytacazes uma cidade que tem história..." . Roberto Henriques prossegue no seu discurso citando um ditado popular: "um coice do diabo leva a gente para o céu".

Engarrafamento na sede da prefeitura

Há no momento um engarrafamento em frente à sede da prefeitura, no Centro Administrativo José Alves de Azevedo. Um trio elétrico chama os funcionários no interior da prédio para saírem para comemorar o fato.

Arnaldo volta

A informação agora é oficial como já havia sido postado aqui o presidente do STF Nelson Jobim determinou que a Câmara de Vereadores dê posse novamente a Arnaldo Vianna. Foguetes em diferentes pontos da cidade continuam sendo estourados para comemorar a volta do prefeito.

Disputa continua

Além da disputa para saber quem é o prefeito hoje e quem será depois de 1 de janeiro de 2005, partidários de Campista e Pudim se desentenderam agora pouco na Pelinca. Informações também estão sendo divulgadas de desentendimento nas secretarias de administração e educação entre as equipes de um e outro secretário. Acesso a documentos foram disputados ferrenhamente. Fogos em diferentes pontos da cidade são estourados.

Advogado de Arnaldo dá entrevista

Informações dão conta que na sede da empresa Ousadia o advogado de Arnaldo Vianna dará entrevista coletiva,com a presença da CBN, TV Globo, etc., apresentando decisão do Ministro Nélson Jobim que devolveu o cargo ao prefeito Arnaldo Vianna.

Informações à solta

Comentários rolam à solta pela cidade e dão conta de que o STJ em Brasília, supendeu a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que afastou o prefeito Arnaldo Vianna. Seguidores de Arnaldo estão convocando aliados para estarem em frente à Câmara de Vereadores, enquanto secretários nomeados por Pudim dão entrevistas e convocam os servidores para reunião amanhã. Entrevista neste momento na Rádio Continental é do Presidente da EMHAB Costa Azul. Não se tem informações oficiais e nem o documento com a decisão do STJ.

Garotinho na coluna de Merval

A coluna intutulada "Imagem desconstruída" do jornalista Merval Pereira hoje no O Globo faz uma série de comentários sobre problemas acontecidos nas disputas eleitorais deste ano entre estes as seguintes considerações sobre Garotinho:
"...Certo de que sairia das urnas fortalecido para se tornar uma opção de candidato à Presidência da República, Garotinho não soube enfrentar derrotas em municípios estartégicos, como em São Gonçalo já no primeiro turno, e a possibilidade de derrota para o PT em Nova Iguaçu e Niterói. Acima de tudo, o espectro da derrota simbólica em Campos, sua origem política, parece que teve o dom de desiqulibrar o clã Garotinho, que passou a não medir gestos e atitudes para tentar evitar uma derrota eleitoral que, a essa altura, é irreversível.
...A imagem nacional do político Garotinho, que nas últimas eleições presidenciais ainda pareceu a cerca de 15 milhões de incautos uma boa alternativa, já se desfocara com o fracasso da política de segurança pública do estado. Sai dessas eleições municipais desconstruída, reduzida de volta a seu tamanho original"

Propaganda eleitoral

Pudim não teve sua propaganda eleitoral veiculada hoje de manhã no rádio, enquanto a de Campista saiu normalmente. Agora na parte da tarde ocorreu o inverso na propaganda na televisão, foi veiculada a de Pudim e não a de Campista. Qual o motivo?

Passeata na Pelinca

Uma passeata acompanhada de um trio elétrico e aproximadamente 400 pessoas com bandeiras de Campista passa neste momento na avenida Pelinca em frente ao Parquecentro Shopping.

Polícias e compra de voto

Garotinho agora de manhã em entrevista na Rádio e TV Litoral anunciou que as Polícias Militar e Civil já estão de posse de uma lista de pessoas e seus locais de atuação que estão atuando na compra de votos estando de posse de diversos títulos de eleitor. Segundo ele, as polícias vão fazer blitz para prender estas pessoas nos próximos dias. Não foi informado se a Justiça Eleitoral está informada destas ações e de onde parte estas determinações para as polícias. Não há dúvidas de que a compra de voto precisa ser coibida, mas quem é o responsável por estas diligências? Até porque Garotinho não é autoridade na área de segurança e é parte interessada na disputa.

Tiro pela culatra?

Observações feitas por pessoas não envolvidas diretamente no processo eleitoral em Campos que percorreram diversos pontos da área central da cidade avaliam, numa primeira análise, que a cassação do prefeito e ânsia de assumir o poder determinando ações fortes anunciadas logo cedo pode resultar em consequências diferentes do esperado pelo PMDB em Campos. A situação de vítima, em casos semelhantes já ocorridos em outros cantos do país, pode produzir mais uma reviravolta, para alguns irreversíveis, para a eleição de domingo, que desta forma entra para a história do município. Equipes de pesquisa tentam identificar a direção que tomará o eleitorado.

Perguntar não ofende-2

Garotinho já defendeu opinião de que o caso de Campos é tão grave que não cabe Pudim se preocupar em não permanecer à frente da prefeitura depois de segunda-feira caso vença as eleições. Como todos sabem este fato lhe tiraria o direito a mais uma reeleição. Estaria desde já Garotinho tentando defender a candidatura de sua filha Clarissa Mateus já em 2006?

Manifestação pró-Arnaldo

Grupo de manifestantes se concentram nas proximidades da Câmara Municipal para questionar a posse do vice-prefeito Pudim. Segundo informações Arnaldo Vianna continua internado, por precauções médicas decorrentes de uma hipertensão.

Nova polêmica

O vereador Renato Barbosa questionou publicamente agora na Rádio Campos Difusora o presidente da Câmara Ederval Venâncio, por não ter dado posse ao vice-prefeito em plenário. No seu entendimento o presidente deveria ter dado publicidade ao fato e convocado todos os vereadores para acompanharem o ato. Segundo o vereador o presidente descumpriu o artigo 12°, inciso 7° do Regimento Interno da Câmara Municipal, podendo todos os atos decorrentes ser considerados nulos, inclusive as nomeações dos secretários.

Perguntar não ofende

Se depois de tudo, amanhã, quando do término do prazo de cinco dias dado pela juíza Denise Apolinário para as candidaturas de Pudim e Campista se explicarem da acusação feita pelo MPE de abuso de poder econômico houver a cassação destas candidaturas?

Dez primeiras medidas de Pudim

Dez primeiras medidas anunciadas pelo prefeito Pudim: 1 – Convidar o MPE e o TCE para acompanhar e promover inspeções necessárias; 2 – Determinar à Sec. Fazenda e Sec. Administração a lista completa da folha de pagamento e prestadores de serviço dos últimos 180 dias; 3 – Determinar a todas as secretarias, fundações que informem em 24 horas ao Gabinete do Prefeito, as listas nominais e os valores pagos a prestadores de serviço; 4 – Determinar à Sec. de Comunicação Social os valores pagos aos veículos de comunicação nos últimos 6 meses; 5 – Determinar a Sec. Fazenda que informe o real caixa da prefeitura; 6 – Determinar a Sec. de Transporte o recolhimento de todos os veículos oficiais com exceção das ambulâncias e da Guarda Municipal e informar o consumo de combustíveis nos últimos 180 dias; 7 – Determinar a Sec. De fazenda a suspensão dos pagamentos às empreiteiras; 8 – Determinar ao responsável pela Fundação Trianon, no prazo de 24 horas, a relação de shows contratados, valores, os borderôs do caixa nos últimos 12 meses; 9 – Proibir a propaganda política dentro das repartições públicas; 10 – Determinar até segunda ordem as atividades da Sec. Municipal de Planejamento.

Secretários de Pudim

O prefeito Pudim acabou de anunciar no Centro Administrativo José Alves de Azevedo, sede da prefeitura, seus primeiros secretários: Procurador Geral – Luciano Moreira da Nóbrega Secretaria de Administração – Nélio Cordeiro Secretaria de Fazenda – Paulo Albernaz Secretaria de Educação – Auxiliadora Freitas Secretaria de Saúde – Dr. Abdu Neme Secretaria de Promoção Social – Geralda Marques Secretaria de Comunicação Social – Fernando Leite

Para não restar dúvidas

Garotinho hoje no Programa de Olho na Cidade da Rádio e TV Litoral, por volta de 08:30, se antecipou ao prefeito empossado ontem, Pudim, ao divulgar as duas principais medidas que seriam anunciadas pelo novo prefeito na sede da prefeitura as 9 horas:
1 - Convidar o MPE (Ministério Público Estadual) e o TCE (Tribunal de Contas do Estado) para acompanhar e promover as investigações no executivo municipal;
2 - Determinação à Sec. de Administração e fazenda o envio ao MPE e ao TCE das últimas folhas de pagamento e da lista de prestadores de serviços que foram remunerados nos últimos 180 dias;
Além disso, Garotinho, fez questão de deixar sua opinião de que na sexta-feira o prefeito se licencie para concorrer no domingo fora do cargo e na segunda reassuma suas funções.

segunda-feira, outubro 25, 2004

Freio de arrumação

No Boulevard Paula Carneiro, não há uma pessoa que acredite na cassação de Pudim e Campista pela juíza da 76 Zona eleitoral de Campos. O que mais se comentava hoje cedo é que a decisão do prazo de cinco dias para os citados se explicarem não passava de um freio de arrumação e um "susto" nas duas campanhas. A continuação da distribuição dos cheques-cidadão pelo governo do estado na Favela do Tira-Gosto, mostrou que aparentemente, se o intento era esse, o mesmo não surtiu efeito.

domingo, outubro 24, 2004

Sete nem sempre um número suspeito

Sete quase sempre é um número suspeito. Mas não parece ser este o caso que não deve passar despercebido. Sete, isto mesmo sete promotores, assinaram o pedido de cassação dos dois candidatos a prefeito de Campos, Pudim e Campista, além do pedido de inelegibilidade do prefeito Arnaldo Viana, Garotinho e da governadora Rosinha por abuso do poder econômico nestas eleições. Não sei quantos promotores atuam nas eleições em Campos, mas o fato de sete, repito sete promotores, assinarem o pedido é um fato que merece registro. Com esta medida o MPE em Campos, mesmo que tardiamente lava as mãos nos escândalos que estão sendo diariamente registrados na mídia nacional. A decisão agora fica com a justiça. Ação semelhante proposta contra o atual prefeito, assinada três dias antes das eleições em 2000, na época por três promotoras do MPE, só teve julgamento definitivo em fevereiro deste ano. Aliás, vale lembrar que o caso foi julgado pela mesma juíza Denise Apolinária, que na sua decisão absolveu o prefeito com a alegação que a cassação era pena grave demais em relação ao delito cometido.

sábado, outubro 23, 2004

Cassações, trunfos ou máculas

A eleição de Campos tornou-se hoje ainda mais tensa. Isto se deu não só pela decisão da juíza Denise Apolinária em suspender os programas sociais do governo estadual e da prefeitura até a realização do segundo turno, mas, principalmente pela divulgação de que os sete promotores eleitorais que acompanham as eleições pediram a cassação das duas candidaturas que disputam o segundo turno. Como a juíza deu prazo de 5 dias a contar de hoje, sábado, para os acusados se defenderem, isto significa que até quarta-feira nada de novo acontecerá e neste prazo todas as urnas já estarão inseminadas com os nomes de Pudim e Campista. Resta ainda conhecer a legislação eleitoral para saber o que aconteceria se a decisão da cassação acontecer. Automaticamente a disputa passa para o terceiro e o quarto colocados ou ... Hoje o país inteiro acompanha os passos da justiça eleitoral em Campos. O juiz ou juíza, neste caso, mais do que fazer justiça pelas suas decisões, estarão envolvidos, queiram ou não, em decisões que marcarão suas carreiras, com trunfos ou máculas.

Cara de pau anuncia mais um porto

Setembro de 2000 faltando pouco mais de 20 dias para as eleições municipais, auditório da ACIC em Campos, o Secretário de Energia, Indústria Naval e Petóleo, Wagner Victer, anuncia o investimento acompanhado de projeto do Porto do Açu a ser iniciado nos próximos meses, com direito a projeção na tela de uma simulação digital permitindo que o expectador se sentisse fazendo um sobrevôo sobre o porto, local de estocagem, galpões, guindastes, navios, plataformas, área de apoio administrativo, etc.
Desce a cortina.
Sexta-feira, 22 de outubro de 2004, faltando nove dias para a realização do segundo turno em Campos, auditório do CDL, na presença da governadora Garotinho e outros secretários, o mesmo personagem, novamente secretário de Energia, Indústria Naval e Petróleo, com a mesma cara lavada tem a coragem de vir apresentar em power point, (como pomposamente falou a governadora) a construção de um terminal de apoio às atividades off shore das bacias de Campos e do Espírito Santo. O secretário afirma que serão gerados mais de 5 mil postos de trabalho e que o terminal, agora na Barra do Furado, poderá ter também um estaleiro para construir embarcações.

sexta-feira, outubro 22, 2004

Em quem não votar

Depois de toda esta balbúrdia que a cidade está vivendo, se vocâ ainda estiver em dúvida em quem votar para prefeito em Campos, dê uma olhada aqui neste artigo e decida seu voto.

quinta-feira, outubro 21, 2004

Fidel caiu

O Globo explorou na primeira página do seu sítio na Internet a queda que gerou uma fratura num braço e outra no joelho. Depois ainda dizem que por lá não há democracia!!

segunda-feira, outubro 18, 2004

Apoio de vereadores

Três vereadores que no primeiro turno não marcharam com Pudim, segundo entrevista com Garotinho hoje pela manhã na Rádio Campos Difusora, manifestaram apoio ao candidato do PMDB, são eles, Nildo Cardoso (PSDB), Marcos Bacelar (PTdoB) e Evaldo Santana (PTB).

Pesquisa da UCAM

Segundo fontes bem informadas a pesquisa que o CEPECAM da Universidade Candido Menses realizou com entrevistas feitas no sábado e domingo, sobre o segundo turno em Campos, acusou uma diferença de 6% na espontâneae 5% na estimulada de vantagem de Campista sobre Pudim e acusou o número altíssimo de 15% de indecisos.

sábado, outubro 16, 2004

Pesquisas de 2 turno

Fontes bem informadas dão conta nos bastidores que dois institutos que fizeram pesquisas nesta semana em Campos, encontraram como diferenças pró Campista, 15% no IBOPE e 10% no Precisão. O ICAM está neste final de semana em campo fazendo sua propospecção sobre o voto do eleitor no segundo truno em Campos. Não se tem informações sobre a divulgação destas pesquisas na mídia.

Guerra de liminares

A liminar concedida no início da noite desta sexta-feira, pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro através do desembargador Renato Simoni baseada em uma denúncia de improbidade administrativa feita pelo Ministério Público Estadual de superfaturamento de shows foi suspensa algumas horas depois pelo desembargador Antônio César Siqueira que manteve no cargo o atual prefeito de Campos Arnaldo França Vianna. Independente das irregularidades que possam ou não ter sido cometidas, a pergunta que se faz na cidade é se a pressão exercida pelo Garotinho para que tal liminar fosse concedida, seria também efetivada se o segundo turno na cidade ocorresse entre o candidato do Governador Garotinho, Geraldo Pudim e o Deputado Paulo Feijó? Aguardemos os próximos capítulos.

sexta-feira, outubro 15, 2004

Enfim, assim é a política

Para quem olha de fora fica sempre mais fácil enxergar aquilo que é impossível de ver para quem está no olho do furacão. O debate travado ontem na TV Bandeirantes entre Marta e Serra mais uma vez mostrou que a disputa em São Paulo se coloca em outro patamar. O caso da disputa de São Paulo é sintomático para se enxergar que o PT e o PSDB hoje disputam a hegemonia da política do país. Diferenças há, mas há também similaridades. Entre elas a preponderância das lideranças políticas paulistas em ambos os partidos. Há outras diferenças e similitudes, mas bem que poderia, a bem do povo brasileiro, haver uma colalizão destas forças em detrimento de outras coisas bem pior que permeiam o seio da política brasileira. Como esta é uma realidade distante no horizonte, as alianças que ambos os partidos vão buscar no pleito de 2006 levarão ambos a caminhos mais distantes do que a proposta individual de cada um deles. Para exemplificar vide o vice de Serra e o apoio que a Marta precisa do Maluf. Enfim, assim é a política.

Sem voto

Dois candidatos a vereador em Campos não foram votados, Pedro Paulo Rangel (PTB) e Conceição Caetano (PT do B). Como em eleições anterires, é possível que estes candidatos tenham desistido do pleito e não comunicaram ao TRE a ponto de nem eles mesmos terem se dado o seu próprio voto. Porém, este não é o caso de Wilton Negão ou Wilton Pereira Gomes do PTN que teve apenas um voto, provavelmente o seu, e Vera Lúcia Reis de Carvalho do PT do B que conseguiu alcançar a soma de dois votos.

quarta-feira, outubro 13, 2004

Fato e notícia

Constatação feita aqui sobre a eleição de 5 médicos para a Cãmara de Vereadores em Campos sai na Coluna Informe do Dia do jornalista Arnaldo César transcrita abaixo: "Vício- SAÚDE. Dos 17 vereadores eleitos agora em Campos, cinco são médicos. Das duas, uma: ou os campistas acham que aquela Casa anda muito doente e precisa de um atendimento profissional ou os médicos daquela cidade não têm muito o que fazer. Proporcionalmente, é a maior concentração de médicos-políticos do País."

terça-feira, outubro 12, 2004

Mudanças na ALERJ

As eleições municipais deste ano produziram e ainda poderão produzir outras mudanças na composição da ALERJ. Cinco novos deputados garantiram o direito de substituir prefeitos ou vices eleitos. Saem: Nelson do Posto (eleito prefeito de Guapimirim); Otávio Leite (vice de César Maia); Aparecida Panisset (eleita prefeita de São Gonçalo); Núbia Cozzolino (eleita prefeita de Magé) e Rogério do Salão (eleito prefeito de Queimados). Entram: Adroaldo Peixoto (PMDB); Cornélio Ribeiro (PL); Renato de Jesus (PMDB); Sivuca (PP) e Iranildo Campos (PP). Outros quatro poderão ser substituídos de acordo com o resultado das eleições no segundo turno no próximo dia 31 de outubro. Nem com todas estas mudanças, nenhum dos candidatos de Campos em 2002 têm condições de ocupar uma das cadeiras da ALERJ.

segunda-feira, outubro 11, 2004

Segundo turno

Considerando que:
1- o segundo turno será no dia 31 de outubro, um domingo depois do feriado de 28 de outubro, dia do servidor público e antes do feriado de finados no dia 2 de novembro, portanto no meio de uma mini-férias de seis dias (para alguns);
2- a mobilização do primeiro turno é mais intensa do que o segundo turno pela participação dos candidatos a vereador;
3- a escolha do segundo turno é pelo menos pior, ou pela segunda opção do eleitor o que gera um pequeno aumento do voto nulo que alcançou o patamar de 10.842votos no primeiro turno;
Pelos considerandos, não é demais especular que haja uma redução de 245.502 votos válidos para algo em torno de 235.000 votos. Se isto ocorrer, aquele que atingir a marca 117.501 votos pode sair comemorando.
Para Pudim isto seria correspondente a arrumar mais 31.156 votos. Para Campista que teve 68.210 eleitores sufragando seu nome seria preciso buscar mais 49.291 votos ou 52% dos votos de Feijó e Makoul. Ou seja, Campista precisa de menos votos do que se comenta, pouco mais da metade dos votos de Feijó e Makoul somados. Considerando que a rejeição a Pudim é maior e de que ela está ligada ao seu relacionamento com Garotinho do qual faz questão de garantir que não se afastará, Campista só perde se cometer muitos erros, entre eles o defender o defender o governo de Arnaldo em qualquer circunstância. Campista precisa gerar a esperança de que seu governo será melhor, que manterá os acertos e corrigirá os erros em busca de um governo progressista e desenvolvimentista. Nesta linha é pule de dez, daí o desespero de Garotinho, que não para de fazer contas e tentar arrumar estratégias para fugir deste quadro. Entre estas estratégias, o aprofundamento das denúncias de corrupção que não são poucas, tentando afastar a classe média, eleitora no primeiro turno majoritariamente de Feijó e Makoul e que será a fiel da balança. Ele também sabe que ninguém ganha eleição só batendo, daí vive o dilema sheakspeeriano: bater ou não bater, eis a questão! Esta deve ter sido a tônica do seu final de semana onde preferiu discutir estratégias a sair em campanha com o seu candidato.