segunda-feira, outubro 07, 2013

Maior plataforma SS feita no Brasil está vindo para a Bacia de Campos

A plataforma semissubmersível (SS) P-55 saiu hoje o porto do Rio Grande. A unidade foi construída pela 
P-55 sendo rebocada do RS até à Bacia de Campos
Quip, a pedido da Petrobrás para atuar no Campo de Roncador, na Bacia de Campos. A P-55 ficará ancorada a cerca de 1,8 mil metros de profundidade e será ligada a sendo 11 poços produtores e seis injetores de água.

Com 52 mil toneladas e 10 mil m², a P-55 é a maior plataforma semissubmersível feita no Brasil e uma das maiores do mundo. Ela começará a operar em dezembro, e pode produzir 180 mil barris de petróleo e tratar 4 milhões m³ de gás por dia. Segundo a empresa, a obra gerou cerca de 20 mil empregos e alcançou 79% de conteúdo nacional, tendo sido construída e integrada totalmente no Brasil.

O casco da unidade teve as atividades executadas no estaleiro Atlântico Sul (EAS), Pernambuco, de onde seguiu para Rio Grande. A operação que acoplou o casco e o topside (módulos) da plataforma é uma das maiores já executadas no mundo, devido ao peso da estrutura (17 mil toneladas) e da altura a que foi levantada (47,2 metros). A manobra ocorreu no dique-seco do Estaleiro Rio Grande, em junho de 2012, por meio do içamento do convés, técnica inédita no Brasil.

Estaleiro Rio Grande no Rio Grande do Sul

7 comentários:

Anônimo disse...

É um colosso!

Edino disse...

Para melhor visualização, tem essa imagem bem maior da pequena P-55.
http://www.engenhariacivil.com/imagens/plataforma-offshore-p55.jpg

Edino disse...

Para uma visão mais detalhada tem essa imagem com grande resolução: http://www.engenhariacivil.com/imagens/plataforma-offshore-p55.jpg

Edino disse...

Para uma visão mais detalhada tem essa imagem com grande resolução: http://www.engenhariacivil.com/imagens/plataforma-offshore-p55.jpg

Anônimo disse...

Valeu Edino pela contribuição.

Anônimo disse...

Infelizmente a plataforma demorou cerca de 8 anos entre o planejamento ( participei no começo, por amor, ou seja na folga e sem pagamento) e a operação. Ocorreu muito corte de verba, guerra de egos e interesses, vão conseguir quebrar a maior empresa do Brasil por causa de ganância. Deus esteja com os funcionários que vão trabalhar na plataforma.

Ueliton Feitosa disse...

larga de ser mentiroso cara, a p 55 começou a ser contruida em 2008 aqui em PE, trabalhei nos primeiros blocos do casco, mentira tem perna curta. 2008 a 2012 sao 4 anos.