quinta-feira, janeiro 10, 2013

Globalização, mundialização e planetarização

A conceituação e diferenciação destas categorias é do uruguaio, historiador e cientista político, René Dreifuss que teve grande atuação acadêmica na UFF.

O resumo desta conceituação está citado no livro "Reflexões Im-pertinentes - História e Capitalismo Contemporâneo" de Virgínia Fontes.

Ele ajuda a compreender as questões atuais, para além do determinismo econômico, insistindo em sua influência na maneira de viver e pensar e também sobre o uso e as formas de poder:

Globalização - serve para designar os procedimentos econômicos em curso que, segundo ele, conduziram a uma meta-industrialização;

Mundialização - se refere à crescente aproximação dos modos de viver e pensar;

Planetarização - expõe as novas formas de controle político e para os "modos de dominar".

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostei bastante,mas ainda não consegui compreender direito. Não consegue explicar de uma outra forma?? bjs

Samya Braga disse...

Eu não compreendi muito bem sobre a mundialização. Você poderia me dar um exemplo para eu entender melhor? Obrigada.

Roberto Moraes disse...

Cara Samya,

De forma resumida, a distinção de Dreifuss, a globalização teria uma dimensão mais econômica, a planetarização numa dimensão geopolítica, de hegemonia e de controle de uma(s) nação ou nações sobre outras. Assim, no caso da mundialização segundo Dreifuss estaria mais ligado à questão cultural e numa espécie de concepção mental sobre o mundo, que o geógrafo David Harvey, como uma das sete esferas de atividade na trajetória do capitalismo, como sistema hoje hegemônico.

Desta forma, eu sugiro a leitura do livro "Reflexões Im-pertinentes - História e Capitalismo Contemporâneo" de Virgínia Fontes que cito na nota.

Abs.