terça-feira, maio 20, 2014

Prol (ex-Facility) continua cheia de problemas!

A empresa Prol (ex-Facilty) especializada em terceirizações de mão de obra para o setor público em diversos municípios e estados do país continua a operar com inúmeros problemas relatados pelos próprios trabalhadores.

Este blog, no dia 3 de fevereiro deste ano, aqui, publicou uma nota trazendo as informações sobre a venda da empresa do empresário Artur César de Menezes Soares Filho a um fundo de investimentos (Rise Internacional) e sobre a mudança de nome da gestora que passou a ser a ex-secretária de Educação do Estado do RJ e ex-presidente do Proderj.

Desde este dia, a nota virou uma espécie de ancoradouro dos servidores que cruzam informações, fazem novas denúncias e reclamações, convocam para atos de pressão, etc. Ao longo deste período já são quarenta comentários que podem ser lidos aqui.

Impressiona o descaso, porque não é crível que as reclamações sejam invenções. Também chama a atenção que a empresa que esteve envolvida no problema de pessoal na Prefeitura de Campos, continue a operar faturando horrores fornecendo mão de obra barata e faturando sobre ela sem pagar todos os direitos devido aos trabalhadores.

Abaixo o blog publica mais um comentário feito hoje sobre a Prol (ex-Facility):
"Sou do interior do Rio de Janeiro e o contrato da minha Região terminou a exatamente 1 ano.
Tinha 10 anos de Empresa que primeiro foi VIGO,virou BANDEIRANTES e depois FACILITY. Na hora da rescisão recebemos os 40% referentes a VIGO/BANDEIRANTES.E os 40% referentes a FACILITY não nos foi pago. Aconteceu de tudo: desde o Sindicato da classe que não nos apoiou até a Empresa FACILITY negando o débito. E não adianta pedir informação porque não tem."
 

A questão parece mais grave e complexa que eventuais disputas entre situação e oposição em governos municipais e estaduais. Seria importante que o Ministério Público Estadual (MPE-EJ) pudesse acompanhar o caso. O blog como sempre faz também abre espaço para que a empresa possa se manifestar. Continuamos acompanhando.

4 comentários:

Anônimo disse...

Estou assustada com os comentários que li sobre esta empresa.
Fui chamada para fazer uma entrevista lá, só que diante de tantos comentários negativos resolvi não ir.
Não vou arriscar.

Se todos esses comentários são verdadeiros, as pessoas prejudicadas terão que correr atrás dos seus direitos.

É um absurdo não receberem o que lhes é de direito.

Anônimo disse...

A EMPRESA FACILITY SEGURANÇA NÃO PAGA OS SEUS COLABORADORES, CADA MẼS TEM UMA SURPRESA DESAGRADÁVEL RELACIONADO A PASSAGEM, TICKET ALIMENTAÇÃO, VALE TRANSPORTE, EXTRA, E MAIS... FOI OBRIGADO ATIRAR MINHAS FÉRIAS TRABALHANDO, POIS O MEU SUPERVISOR ME AMEAÇOU, DIZENDO QUE SE EU FOSSE GOZAR AS MINHAS FÉRIAS EM CASA, CORRERIA UM SÉRIO RISCO DE PERDER O POSTO ONDE EU TRABALHO A MAIS DE 3 ANOS.
VIGILANTE RODRIGO (VIG. RED) FACEBOOK

Anônimo disse...

Porem a lei e bem claro se acaso a facility não pagar os direitos dos funcionários o governo tem que pagar
pois nesse caso sendo prefeitura, governo ou empresa privada são solidário as dividas de funcionários
de empresas privadas.

Anônimo disse...

trabalho em imbetiba macaé na Prol preto serviço na Petrobras ,limpeza predial,acho um desacato a Petrobras ter uma firma deste porte como contratada pois nos funcionário nao temos direito do contra cheque,férias quase completando 2 para sairmos e so recebemos as ferias faltando 1 semana para volta ao trabalho ,tiket atrasado,uniformes todos rasgado ainda sendo facility e nada de uniforme da vergonha andar na areia rasgada pois não da nem pra costurar mais atrasa e nenhuma satisfação da somos tratados como analfabético por favor alguém podem nos ajudar ,pois de facility agora prol so no crachá nem a carteira ta como prol e o FGTS paga ate em outubro uma vergonha não sei a quem recorrer ...