sexta-feira, janeiro 13, 2017

Movimento e contratações no Porto do Açu

Os empreendimentos localizados no Porto do Açu avançam.  Em outubro do ano passado, a Prumo fechou acordo com a RB Capital e com a Euro Consult Engenharia para investir R$ 220 milhões na construção do condomínio.

Projeto do condomínio  logístico
Matéria da Prumo e da Gercon informaram que o condomínio logístico tem projeto em ocupar uma área de 465.000 m² e terá pátios e galpões, que serão montados de forma modular e para atender os locatários. Eles serão oferecidos a empresas que pensam em se instalar junto ao porto e ao distrito industrial. Pelo projeto, o condomínio logístico contará com infraestrutura básica e serviços compartilhados como portaria, segurança, limpeza, etc. 


O blog (Atualizado em 31/01/2017): Em 30/01/2017, a empresa Gercon Construções negou através de email de seu representante ao blog, o início de contratações para o condomínio logístico planejado pela Prumo Logística Global S.A. por convite da RB Capital, como havia sido informado anteriormente pelo blog neste espaço, por conta de matéria no site da empresa Gercon que noticiava a parceria com a Prumo para a construção do complexo logístico.)

Projeto do condomínio  logístico
No dia 11/01/2017, eu estive acompanhando  a movimentação no entorno do Porto do Açu. Ela é bem menor que a do período de construções, já que as atividades operacionais demandam menos trabalhadores que a implantação. 

A base de apoio portuária da empresa americana Edison Chouest já está em funcionamento, embora siga em construção, aparentemente, num ritmo mais rápido. Por esta base além da movimentação de cargas estão sendo feitos embarques e desembarques de trabalhadores. A cada 15 dias cerca de 300 trabalhadores que chegam em sete ônibus vindos do Farol e Campos embarcam e outros tantos desembarcam. 

As atividades de transbordo de óleo entre navios petroleiros junto ao terminal 1 segue sendo realizado, e segundo informações a empresa Oiltanking também estaria fazendo algumas contratações para ampliar esta movimentação. 

Através de algumas fontes com as quais mantenho contatos, obtive informações de que empresas hoje instaladas em Macaé que podem ter mais uma base no Açu, ou mesmo de transferir para junto ao porto para facilitar sua logística e reduzir custos.

Resta identificar os resultados destas atividades para o município, sob o ponto de vista da receita dos impostos e da relação com a comunidade regional. Os questionamentos são ainda mais fortes da população do 5º distrito, o Açu que se sente localizada no quintal do porto, tendo herdado vários problemas e impactos, sem compensações. O assunto merecerá adiante mais comentários do blog.
 
Imagem das empresas instaladas no Terminal 2 do Porto do Açu. Foto do blog em 11-01-2017

10 comentários:

Unknown disse...

Como fazer para participar dos processos seletivos para trabalhar na obra?!

Unknown disse...

Se souber dos canais para envio de curriculos e participação nos processos seletivos favor compartilhar. schrir@gmail.com
Obrigado

Roberto Moraes disse...

Emails fornecidos para recrutamento:
recrutamento.gercon@gmail.com
rh@gercon.com.br

Deve-se informar no assunto do email o nome da vaga pretendida.

As contratações inciais são para seis funções:
-Técnico de Planejamento
– Bombeiro Hidráulico
– Pedreiro
– Carpinteiro
– Armador
– Operador de Betoneira

Anônimo disse...

Qual o andamento da ferrovia que poderia viabilizar outras atividades diferentes do O&G no Porto do Açu

Marcio Maciel Andrade disse...

Nota ZERO para a Prefeitura de Campos na organização do transito em Santo Amaro ontem, guarda municipal sem planejamento nenhum, n

Roberto Moraes disse...

Apenas um dos dois ramais de ferrovia, a Norte-sul, Vitória-Nova Iguaçu estava na agenda da ANTT, antes da crise política e econômica. É hoje um investimento e um empreendimento que não seria bancado pela controladora do Porto do Açu.

Mesmo que seja liberado, é um projeto de execução com prazo de mais de uma década. Assim, mesmo com esforço é difícil que ele possa se viabilizar antes de 2030.

Sob o ponto de vista estratégico seria um importante projeto porque interligaria importantes portos da região sudeste desde o ES até SP (Santos) garantindo a conexão intermodal (ferroviária-marítima e rodoviária).

Anônimo disse...

Fiz contato com a GERCON e me informaram que não procede as publicações sobre este assunto na internet. Não tem nada confirmado.

Walace Almeida disse...

Tem mais alguma empresa contratando no Porto do Açu alem da Gercon? Se sim qual? Desde ja muito obrigado.

Anônimo disse...

Não apenas este blog comentou sobre estas vagas. Antes eu vi outros sites especializados em vagas e empregos comentando sobre as necessidades da Gercon no Açu:

https://consultevagas.wordpress.com/2017/01/11/rj-vagas-para-trabalhar-no-porto-do-acu/

https://www.facebook.com/cenario.offshore/posts/1190463704363671

Anônimo disse...

No site da empresa Gercon tem uma notícia sobre a parceria com Porto Açu para desenvolver o projeto de Condomínio Logístico:

http://gercon.com.br/site/2015/11/noticia-teste-destaque-1/