quarta-feira, novembro 30, 2005

"Cidade do Medo- Itaguaí tem quatro homicídios em três dias"

"Em menos de 72 horas foram registrados no município cinco homicídios, caracterizando mais um surto de violência. A onda de homicídios contribui com a crescente sensação de insegurança da população". PS.: Matéria do Jornal Atual que circula desde 9 de fevereiro de 2001 com notícias voltadas para Itaguaí, cidade sede da empresa jornalistíca.
Além do adensamento industrial Itaguaí como uma cidade da grande região metropolitana do Rio de Janeiro tem estrangulamentos que dificultam a sua indicação para sediar um empreendimento do porte do pólo petroquímico que está sendo planejado. Porém, a região do Norte Fluminense precisa ser mais ativa na disputa técnica, econômica e política.

Briga política na baixada favorece municípios da Ompetro

Para não ficar dúvidas veja o primeiro parágrafo do texto da carta datada de 24 de novembro e entregue ao presidente Lula. O documento é assinado :
Tendo em vista notícias veiculadas pela mídia de que a Associação dos Prefeitos da Baixada, e, portanto, suas prefeituras, estriam apoiando a implantação de nova Refinaria Petroquímica junto ao Porto de Itaguaí inclusive solicitando audiência a V. Exa. para este fim, gostaríamos, nós prefeitos da Baixada Fluminense, de informar que tal assunto não foi debatido e nem houve consenso, entre os prefeitos que compõem esta entidade, até porque não foram analisados seus impactos ambientais e socioeconômicos para toda a região”.
A confusão entre eles é tão grande que interpretando este primeiro parágrafo do documento vê-se que se não foi debatido como poderia não ter havido consenso?
Assinaram o documento, nove dos treze prefeitos da região: Washington Reis – Duque de Caxias Uzias Mocotó – São João de Meriti Aarão de Moura Brito Neto - Mangaratiba Maria Lúcia – Belford Roxo Nelson do Porto – Guapimirim Gedeon de Andrade Antunes - Seropédica Núbia Cozzolino – Magé Bruno Silva – Japeri Farid Abrão – Nilópolis

Vácuo a ser ocupado

O documento que o jornal O Diário divulga hoje do desentendimento entre os prefeitos da Baixada Fluminense a respeito do empreendimento do Pólo Petroquímico é mais um fato extraordinário que conspira a favor da nossa região.
É preciso apenas ter mais agilidade, poder de pressão e capacidade de articulação técnica e política. Nesta direção, a Ong Cidade está apresentando um esboço de um Plano Decenal de Formação de Mão de Obra. Nele, a Ong Cidade 21 estima a formação de 150 mil moradores da região nos próximos dez anos em qualificação e requalificação profissional, cursos técnicos, graduação e pós-graduação voltados para o empreendimento, pode ser outro diferencial de nossa região. Voltarei ao assunto.

Obrigado Lula!

A Ong Cidade 21 está propondo que os prefeitos reunidos amanhã na reunião da OMPETRO aprovem a colocação de 100 outdoors no Rio de Janeiro e estradas de acesso com os seguintes dizeres: Obrigado Lula, por reconhecer que o Norte Fluminense pode oferecer ao país mais que os 83% de produção de petróleo. Ajudaremos também com a REFINARIA e o PÓLO PETROQUÍMICO! Assinado: OMPETRO e cidadãos de Campos dos Goytacazes, Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Cabo Frio, Búzios, Quissamã, Carapebus, São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, Cardoso Moreira, Italva, São Fidélis, Conceição de Macabu, Silva Jardim, Rio Bonito e Niterói.

BR-101 em destaque em O Globo

Além de matéria de meia página que fala mais uma vez das péssimas condições da rodovia e noticia o acidente que matou duas pessoas ontem, O Globo, traz hoje, artigo do antropólogo Roberto da Matta, (veja aqui) falando do martírio que é usar a rodovia. Também na seção Cartas dos Leitores (veja aqui) do mesmo jornal diversas opiniões tem sido publicadas também sobre o tema.

terça-feira, novembro 29, 2005

A Ong Cidade 21 convida para lançamento da COOPERDOURO

C O N V I T E A Petrobras, o Grupo de funcionários-voluntários “Gera-ação” e a Ong Cidade 21 convidam para a inauguração e lançamento da COOPERDOURO. A é um empreendimento social que visa a geração de renda das famílias da comunidade do bairro do Matadouro. Foi estruturado a partir do Programa Voluntariado Petrobras Fome Zero. O grupo de voluntários “Gera-ação”, após prospecção de demandas de sociais no município, identificou a comunidade do Matadouro com necessidades e potencialidades que pudessem se transformar em um empreendimento social. A equipe de voluntários (funcionários da Petrobras na região da Bacia de Campos) se aliou à Ong Cidade 21, que se tornou gestora do projeto participando do planejamento, da gestão e de parte da execução do projeto que depois de dezoito meses, lança oficialmente no próximo dia 2 de dezembro às 10 horas em sua sede na Rua Adão Manoel Pereira Nunes (avenida São João da Barra), 153, duas cooperativas com o nome de fantasia, escolhido pelos membros da própria comunidade, COOPERDOURO. A COOPERDOURO possui duas unidades de produção já em funcionamento, sendo uma de sabonete & artesanatos e a outra de panificação & alimentos. O empreendimento funciona em prédio cedido para o projeto pela PMCG, onde funcionou a Escola Municipal Francisco de Assis. O empreendimento envolve um total de 40 famílias da comunidade estruturado sob a forma de cooperativa. Desde maio deste ano já gera renda para os cooperados envolvidos na produção, que passaram por treinamentos de empreendedorismo, cooperativismo, produção de sabonetes artesanais e fabricação de pães ministrados por técnicos e professores do CEFET e do SEBRAE. Data da Inauguração (lançamento): 2 de Dezembro de 2005 – 10 horas; Programa: Voluntariado Petrobrás FOME ZERO Gestão: Ong Cidade 21 Parceiros: PMCG –CEFET- SEBRAE–ACIC– Fundenor-Estácio de Sá -UENF. Rua Adão Manoel Pereira Nunes, 153, Bairro - Matadouro. Campos dos Goytacazes - RJ – CEP.: 28.013-472 - Tel. (22) 2731-6311. e-mail: cooperdouro@cidade21.org.br Contatos: Roberto Moraes (Cidade 21) – 8122-6106 – 2723-7302; Salomão (Cidade 21) – 8122-6108; Gilmar (Petrobras) – 9945-6416.

Mais duas ou três mortes na BR-101

Acidente com um caminhão de tijolos e outro de areia que envolveu também um carro de passeio matou duas ou três pessoas no meio da manhã desta terça-feira. Infelizmente, as cruzes da manifestação precisam ser aumentadas. Verdade que o local está distante daqui onde há os principais problemas, mas, não se deve afastar como causa indireta, os buracos que produzem lentidão no trânsito e provoca nos motoristas, de forma impensada, o interesse em descontar na velocidade, o tempo perdido nos desvios dos buracos concentrados em sua maior parte entre Campos e Casimiro de Abreu. BR-101 - Recuperação e duplicação já!

Reunião de Lula com os prefeitos da Baixada

Apenas 6 dos 13 prefeitos da região compareceram a audiência com o presidente Lula. O Jornal do Brasil citou sobre a principal reivindicação dos prefeitos:
Lula não chegou a um veredicto sobre a localização da refinaria de petróleo da Petrobras em Campos ou Itaguaí. Ele limitou-se a dizer que a decisão depende de avaliação cautelosa. O presidente marcou para 6 de dezembro, às 11h, uma reunião com o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, para avaliar o assunto”.
O assunto na reunião acabou tratando de outros assuntos da baixada. Liberação de recursos para hospitais, para saneamento básico e também para o arco rodoviário que se estende por 500 km do Porto de Sepetiba ao Pólo Gás Químico. Estes pedidos foram considerados as prioridades para estes prefeitos.
Compareceram à reunião além do prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias e do deputado Carlos Santana, os prefeitos Charlinho (PFL), de Itaguaí; Arthur Messias (PT), de Mesquita; Rogério do Salão (PL), de Queimados; André Ceciliano (PT), de Paracambi. O prefeito de Nilópolis, Farid Abrão David, enviou o deputado federal Simão Sessim (PP-RJ) como representante. Estavam presentes, ainda, o prefeito de Itaguaí, José Carlos Porto Neto, a prefeita de São Gonçalo, Aparecida Panisset (PFL) e Laura Ramos, representando o prefeito Cesar Maia
A nossa região precisa atuar com mais energia e competência para fazer valer algumas das vantagens que temos em relação a Itaguaí. Depois da reunião dos prefeitos da baixada com Lula vê-se que há espaços importantes a serem ocupados, porém, é preciso organizar as nossas pressões, baseadas em argumentos técnicos, econômicos e complementarmente políticos. Quem precisa se pautar nos argumentos políticos é a região de Itaguaí.
A carroça está passando. A Ompetro precisa ter mais agilidade. Reunião com o presidente da Petrobras já foi marcada.

Miséria em queda – FGV

Estudo do Centro de Pesquisas Sociais da Fundação Getúlio Vargas coordenado pelo pesquisador Marcelo Néri, divulgou hoje o estudo baseado na PNAD (Pesquisa Nacional de Amostragem Domiciliar) do IBGE feita nas regiões metropolitanas que indicam uma redução da miséria no país. Veja detalhes da pesquisa aqui.

segunda-feira, novembro 28, 2005

Álbum de fotos do protesto na BR-101

Com algumas fotos publicadas aqui ou no blog da Cidade 21, estamos diponibilizando com vinte e uma fotos, um álbum com imagens do protesto feito pelas entidades do Movimento Pró-Vida na BR-101 na últim sexta-feira, dia 25 de novembro de 2005 na BR-101 na localidade de Serrinha no município de Campos dos Goytacazes. Dezenove fotos são da Ong cidade 21 e duas outras, identificadas no álbum, são do fotógrafo Antônio Leudo do jornal Monitor Campista.
Este álbum está na seção so lado esquerdo chamada "Imagens" e com ele a seção totaliza a disponibilização de 324 fotos.

BR-101 - Dnit deve liberar mais que os R$ 35 milhões

A manifestação de sexta-feira já serviu de pressão. Dois pontos mostram esta inclinação. Os recursos para a recuperação emergencial nos 320 Km da estrada deve ser maior que os R$ 35 milhões previstos anteriormente.
A reunião do Dnit com os prefeitos para apresentação do laudo e das listas de serviços que serão executados, terá a presença das entidades da sociedade civil que lutam há quatro anos pela ampliação e melhoria da BR-101 e agora será em Campos, onde há a maior mobilização pela estrada, além de ser a maior cidade cortada por este trecho da rodovia. Aguarda-se a data para esta reunião.

Coitado do galo!

Não sei se os leitores sabem, mas, eu morei em Minas por um ano. Mais precisamente em Ipatinga quando trabalhei na Usiminas entre 1977 e 1978. Deste este tempo passei a guardar uma certa antipatia pelo time mineiro. Talvez seja porque a sua torcida é tão enjoada quanto a do meu Flamengo, como uma única diferença, a de que sou flamenguista. Apesar disto tudo, confesso que achei a charge abaixo do blog “kibe loco” cruel demais.

Prefeitos da baixada serão recebidos por Lula hoje

O tema principal é mais apoio para saneamento, mas, se sabe que outro deverá ser colocado à mesa, a localização da refinaria petroquímica. Veja nota do Globo Online: (27/11/2005 - 18h17m) "Presidente Lula recebe prefeitos da Baixada nesta segunda"
"BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá mais um encontro, nesta segunda-feira, com os prefeitos da Baixada Fluminense. Os municípios vão cobrar do presidente mais investimentos do governo federal em projetos de infra-estrutura, especialmente na área de saneamento básico. O prefeito petista Lindberg Farias, Nova Iguaçu, está à frente do grupo que pressiona o governo por uma parceria mais efetiva com os municípios da Baixada. Em fevereiro último, os prefeitos da região tiveram um encontro com Lula no Palácio do Planalto, quando levaram pedidos de investimentos em saneamento, saúde e asfaltamento que chegavam perto de R$ 1 bilhão, mas saíram de lá apenas com promessas".
Os prefeitos da região da OMPETRO deverão ser recebidos pelo presidente da Petrobras ainda esta semana na quinta ou sexta-feira, segundo o deputado Jorge Bittar que foi o responsável por esta intermediação e que defende que a refinaria petroquímica seja instalada em nossa região. Bittar que esteve com o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli na última sexta-feira, garante que a decisão não está tomada e que a disputa ainda está em aberto.

domingo, novembro 27, 2005

Piscina no Dendê... eu não sabia...

Esta história é muito surreal como agora se gosta de dizer. Tomei conhecimento pela primeira vez há mais ou menos uma semana. Moradores do morro do Dendê na ilha do Governador no Rio de Janeiro estavam construindo uma piscina num terreno antes usado como lixão na favela. A polícia foi quem viu e divulgou a construção ao sobrevoar a área num helicóptero da polícia civil. Por conta do espanto, chegou a elaborar relatórios e acompanhar a execução para ver se os serviços tinham a intervenção dos traficantes de droga da área.
Tudo muito estranho. Uma obra com objetivos coletivos e certa sofisticação não tinha autorização e nem conhecimento do governo municipal. Torna-se mais esquisita a história quando vejo em jornais online de hoje, que o projeto da obra é do Rio Cidade um programa da prefeitura, embora, nem essa e nem a empresa executora das obras reconheçam. A planta da obra traz rubrica do programa e o nome da firma empreiteira.
Se já não bastasse, a firma empreiteira Pai & Filhos Empreiteira de Mão de Obra Ltda diz ter recebido do atual vereador pelo PFL e ex-subprefeito da Ilha do Governador, Wanderley Mariz a quantia de R$ 13 mil, sendo R$ 5 mil em dinheiro e R$ 8 mil em cheque de outra firma. O dono da empresa, Ricardo Resende Barbosa, garante que Mariz intermediou as negociações para construção da piscina junto com a presidente da Associação de Moradores, Fernanda Araújo.
Para nós campistas a curiosidade aumenta quando se descobre que o cheque no valor de R$ 8 mil é de uma empresa de nome Gruçaí Construtora Ltda. Como se vê há mais coisas estranhas não só entre o céu e a terra, mas, entre o poder público e as empreiteiras no Rio de Janeiro. Com a palavra César Maia ou o seu guri, Rodrigo Maia.
Tudo isso me fez lembrar aquela piada do taxista com o português: o primeiro já enjoado de ouvir o português falar das belezas e da capacidade de seu povo, não agüentou quando este ao ver aquela construção grande em formato redondo no bairro do Maracanã perguntou o que era aquilo. O taxista não perdeu tempo e como resposta informou ao português que não sabia e nem tinha idéia, porque ao passar de manhã por ali nada havia naquele espaço. Vai ser difícil para César Maia, prefeito dizer que não sabia, logo ele que cobra tanto conhecimento do Lula...

Novos álbuns de fotografias

Este blog brinda seus poucos, porém qualificados leitores com mais dois álbuns de fotografias. Algumas destas fotos já foram publicadas isoladamente em notas por aqui, mas, quando são vistas em conjunto no álbum tem-se uma outra visão das mesmas. "Campos ontem" com 57 fotos e "Campos hoje" com 77 fotografias retratatam flagrantes da nossa terrinha. Estas 134 imagens somadas às demais 169 fotos dos outros três álbuns perfaz um total de 303 fotografias à sua disposição até o momento.
O álbum que mostra a "Campos hoje" é de autoria deste blogueiro nas suas caminhadas e andanças de bicicleta pela cidade e o de outrora é fruto de pesquisa em diversas publicações sobre a região, tendo sido refotografadas e inda outras fotografias de coleções particulares.
As publicações citadas são: "Campos Depois do Centenário", volumes 1 e 2 de autoria de Waldir de Carvalho; "500 anos dos Campos dos Goytacazes" de Osório Peixoto; "O Ciclo do Açúcar em Campos" de Jorge Renato Pereira Pinto e Anais 100 Anos do Projeto de Saneamento de Campos - Seminário Saturnino de Brito - Uenf - organizado por Teresa Peixoto Faria. Veja as fotos e comente aqui.

Há cem anos atrás

Abaixo uma foto da praça São Salvador na virada do século XIX para o século XX. Nesta época Campos tinha 120 mil habitantes, proporcionalmente muito mais que hoje.

sábado, novembro 26, 2005

Construção da árvore de natal do Rio

Na minha última ida ao Rio de Janeiro mantive o hábito da caminhada quase diária. Desta vez o cenário foi a bela Lagoa Rodrigo de Freitas. Na ocasião tive oportunidade de ver de perto o trabalho dos operários na construção da bela árvore de natal que hoje será inaugurada no Rio.
PS.: A foto tem baixa resolução porque foi tirada do celular.

Apenas três perguntas sobre a estratégia na luta pela refinaria

1) A quem interessa o discurso de que a decisão pela localização da refinaria será exclusivamente política e não técnica e econômica? 2) O casal lucraria politicamente mais com ou sem a instalação da refinaria? Com a localização em Itaguaí ou Campos? 3) Quais os argumentos técnicos que dão a vantagem de Campos sobre Itaguaí?
Veja também na seção ao lado “meus últimos artigos” o que foi publicado ontem na Folha da ManhãA sociedade civil na luta pela Petroquímica em Guriri”.
Incluo nos argumentos listados no artigo sobre a desvantagem de Itaguaí o problema da falta de espaço físico para absorção das duas gerações de indústrias além da refinaria petroquímica.

sexta-feira, novembro 25, 2005

Boas historinhas, agora, para descontrair!

Alguém (que não vou identificar aqui no blog) falou que colocar a mão na cruz dá azar. Não disse qual o tipo de azar. Mas quando da foto feita na hora da oração foi o primeiro que segurou a cruz e levantou na altura do peito e imagino que tenha dito: Cruz, credo! Outra (pessoa) que acabou não indo, sobre o assunto teria dito: Cruzes!!!

A Cruz – símbolo maior desta manifestação na BR-101

Foi bem escolhido o símbolo desta manifestação. O jornal “Hojeda TV Globo fez boa referência à manifestação na BR-101, sendo que o destaque acabaram sendo as duzentas cruzes simbolizando o número de mortes por ano como decorrência dos acidentes na rodovia. Na manifestação de novembro de 2001 havia sido o boneco “pedagildo”, no ano passado, foram os outdoors com os nomes das vítimas da BR-101 e o simulado de resgate de acidentes feito pelos bombeiros. Considero que a idéia das cruzes superou as demais. O fogo ao fundo ajudou a dar o tom, assim como as pessoas que a carregavam como um símbolo já comentado em notas do blog da Cidade 21. Agora pouco a Cidade 21 foi procurada pela reportagem do jornal O Fluminense ao qual a Ong repassou fotos do evento. As preferidas da jornalista foram aquelas em que a cruz marcava o símbolo da dor das perdas geradas nesta rodovia.

BR-101 trânsito completamente interrompido

Entre 06:04 e 08:35 o trânsito ficou completamente obstruído na BR-101. Os petroleiros que diariamente se utilizam de cerca de 15 ônibus para fazer este deslocamento tiveramm papel importante na organização da mobilização que contou inclusive com a compreensão da Gerência da Unidade de Negócios da Bacia de Campos que assegurou descontar tal atraso da contabilidade dos seus funcionários presos no engarrafamento da manifestação.

Outro registro da manifestaçã na BR-101

Primeiros instantes da manifestação, aproximadamente 06:10 da manhã de hoje.

Pós-manifestação na BR-101

Cheguei a aproximadamente uma hora e meia atrás da Manifestação na BR-101. Estive junto com Salomão e outros membros da Cidade 21, postando fotos e fatos no blog da Cidade 21 sobre o sucesso que foi o ato que atingiu seus objetivos de curto prazo ao atingir as principais mídias estaduais e nacionais.
A Cidade 21 registrou com imagens e informações em tempo quase real sobre o que acontecia na manifestação através de fotos enviadas diretamente para o blog da Cidade 21 e que foi também enviado para diversos jornais do país.Veja abaixo uma das notas do blog da Cidade 21 que escolhi para também postar aqui. As demais você pode ver clicando no blog da Cidade 21 aqui.
"Cruz para a próxima vítima Os caminhoneiros tiveram participação fundamental na manifestação. Foram poucos, o que criaram alguma resistência à parali'sação. Alguns fizeram questão de posicionar seus caminhões em locais de contribuíssem com a retenção do trânsito. Um deles, o Edvaldo de Cacheiro do Itapemirim, fez questão de fazer uso da palavra de cima do carro de som, mostrando a importância de manifestações como esta. Chamou a atenção dos poucos que eram contra lembrando um companheiro acidentado com ferimento grave um acidente a menos de três quilômetros 'da manifestação. A cruz da foto abaixo foi fixada à margem da BR-101 por um caminhoneiro que participou da Manifestação de hoje na BR-101 é, segundo ele, uma homenagem antecipada a próxima vítima da estrada que segundo a estatística deverá morrer entre hoje e amanhã na rodovia."

Segredo na organização da manifestação

As entidades e pessoas que organizaram a manifestação que ocorrerá dentro de instantes em algum ponto da BR-101 procuraram guardar “certo segredo” que impedia uma divulgação ampla que levasse a Polícia Rodoviária Federal a tentar inviabilizar, como fez em maio deste ano no Ato Ecumênico em homenagem às vítimas da BR-101, a paralisação do trânsito na estrada. Por outro lado, buscaram estratégias para garantir uma ampla cobertura da imprensa à Manifestação. Há também uma vasta articulação com advogados e a OAB local, assim como de autoridades que garanta a realização, de forma pacífica, de mais esta manifestação de cidadania em prol de uma causa coletiva. Os pequenos transtornos causados com certeza são imensamente menores do que os prejuízos materiais e humanos que esta rodovia tem provocado na vida das pessoas da nossa região.
Acompanhem as informações e fotos diretamente do local clicando aqui no blog da Cidade 21.

Manifestação pró-ampliação e duplicação da BR-101

Nós participantes da Comissão Pró-Vida na BR-101 estamos saindo agora (04:30) para realizar uma manifestação em um trecho da BR-101. Você poderá ver fotos enviadas diretamente do evento para o blog da Cidade 21 que você pode ver em primeira mão clicando aqui.

quinta-feira, novembro 24, 2005

Polícia Federal planeja grande autuação para esta sexta-feira em Campos

Em diversas rodas de conversas de pé-de-ouvido hoje na cidade circulou esta informação. Havia gente dando até detalhes da área e da forma de transporte que seria usada na operação. Aguardemos para avaliar a qualidade da informação.

Campos dos Goytacazes é a 36ª cidade mais violenta do país

O estado do Rio de Janeiro possui nove entre as cinqüenta cidades mais violentas do Brasil num ranking divulgado hoje pelo Ministério da Saúde em relação ao ano de 2004. Depois da capital que fica em segundo no país, vem Nova Iguaçu em 13° lugar, Macaé na 16° colocação. Campos dos Goytacazes é a 36ª cidade mais violenta do país. Apesar da expressiva situação, considerando os problemas graves das regiões metropolitanas, Campos melhorou sua posição caindo da 33ª posição em 2003 para a 36ª colocação em 2004. Com Macaé ocorreu o inverso saiu da 32ª posição em 2003 para a 16ª em 2004. O mesmo ocorreu com Niterói que saiu da 72ª colocação em 2003 e passou a ser a 51ª cidade mais violenta do país em 2004. Cabo Frio também melhorou sua situação caindo da 48ª cidade mais violenta do país em 2003 para a 68ª em 2004. Veja aqui o ranking completo dos anos de 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004 das cem cidades mais violentas do país . Obs.: O ranking trabalha apenas com as cidades que têm mais de 100 mil habitantes.

A imprensa da capital parece preferir Itaguaí

Não é só O Globo, o jornal O Dia também. Hoje O Dia traz a seguinte matéria: “Presidente Lula convoca prefeitos da Baixada para discutir construção da refinaria" Rio - Durante visita a Niterói para inaugurar a plataforma P-50, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou os 14 prefeitos da Baixada Fluminense a apresentarem segunda-feira, dia 28, em Brasília, o estudo que recomenda a construção da refinaria petroquímica da Petrobras em Itaguaí, em vez de Campos. O convite foi feito ao prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, presidente da Associação de Prefeitos da Baixada. "O presidente se mostrou entusiasmado com a idéia. A questão do impacto ambiental mínimo e da geração de empregos para o desenvolvimento da região são argumentos convincentes", declarou Lindberg. Itaguaí fica entre a Baixada Fluminense, a Costa Verde e a Zona Oeste da cidade do Rio. Os municípios da Baixada defendem a construção da refinaria em Itaguaí na esperança de colher parte dos benefícios do investimento de cerca de 6 bilhões de dólares e dos 50 mil empregos imediatos que a obra geraria. O Governo federal deve definir o local onde será instalada a nova petroquímica em dezembro”.
O mínimo que se espera de Lula, se receber os prefeitos da Baixada para ouvir seus argumentos, é fazer o mesmo com os prefeitos da nossa região. O deputado Jorge Bittar se comprometeu a ser o interlocutor do norte fluminense e da Ompetro.

Leilão para a BR-101 ainda este ano, quem acredita?

Matéria do jornal “O Globo” de hoje traz:
“A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) envia hoje ao Ministério dos Transportes a proposta de edital para a licitação de oito trechos de rodovias no país. A expectativa do governo é colocar os segmentos em leilão ainda este ano. Entre os trechos a serem licitados para construção, reforma ou ampliação estão dois no Estado do Rio — BR-393, no entroncamento com a Dutra, e BR-101, entre a divisa com o Espírito Santo e a Ponte Rio-Niterói". Parece que nem o Ministério acredita, porque senão como liberaria os R$ 35 milhões para os reparos urgentes? Veja a matéria completa aqui.
Enquanto o Dnit organiza reunião, provavelmente na semana que vem com os prefeitos e líderanças comunitárias para explicar os serviços que vão fazer com os recursos que serão liberados emergencialmente, a Comissão Pró-Vida na BR-101 começa a organizar nova mobilização.

quarta-feira, novembro 23, 2005

Carta (abaixo-assinado) aprovada no encontro pró-refinaria

Campos dos Goytacazes, 22 de novembro de 2005 As entidades representativas da sociedade civil e de setores de produção do município de Campos dos Goytacazes (e da região norte e noroeste fluminense) cientes de suas responsabilidades e de efetiva participação nos pleitos de alcance coletivo da comunidade, dirigem-se a V. Exa. no sentido de manifestar seu total apoio ao projeto de instalação de uma refinaria petroquímica, neste município (em Campos) assim como nos desdobramentos desse empreendimento. Reunidos, nesta data, na sede da Associação Comercial e Industrial de Campos, as entidades decidiram subscrever o presente documento, que vem endossar e robustecer as gestões já feitas pelos prefeitos dos municípios produtores de petróleo da Bacia de Campos, que demonstram amadurecimento político ao se unirem em torno da microlocalização do empreendimento. E nós, neste ato, referendamos essas gestões, também defendendo a execução do projeto na área de Guriri, em Campos. É importante destacar, ao encaminharmos esse reforço à reivindicação regional, que as entidades, especialmente as empresariais, estão estruturadas para dar suporte ao projeto, quer cedendo as suas instalações, quer apoiando as iniciativas voltadas para a execução de políticas públicas que deverão ser patrocinadas pelo Poder Público do município e de outros entes regionais. Nossas histórias não contêm nenhum ato de omissão quando o assunto é o interesse da coletividade. Da mesma forma que lutamos no início da década de 50, postulando da Petrobras a realização de pesquisas em nosso município, o que foi de pronto atendido, tivemos papel decisivo na conquista das participações governamentais sobre a produção de petróleo, que hoje amparam positivamente nossa população. E, agora, esperamos poder contribuir com o mesmo emprenho e participação, dessa nova fase que se avizinha para a nossa região com a instalação da refinaria petroquímica em Guriri. Deixamos de incluir dados relativos ao município (de Campos) e da região pretendida para o projeto, porque imaginamos que isso é de pleno conhecimento da empresa. Queremos ressaltar, contudo, que o município de Campos tem hoje mais de oito mil empresas do comércio, indústria e prestadores de serviços, além de uma sociedade organizada, conforme demonstra a lista de assinaturas que ao final serão apostas. E uma garra muito grande do povo, que ao longo da história deste município, soube construir grandes empreendimentos, independente de apoio governamental. Somos, portanto, predestinados à luta em prol de nossa Terra e de nossa gente. Ansiosos para que a decisão se dê dentro do menor prazo possível, colocamo-nos à inteira disposição da Petrobras e da Petroquisa, assinando o presente documento. Assinado,
... PS.: 1) A data de 22 de novembro foi lembrada por Odilon Martins como sendo a data oficial que marca a descoberta do petróleo na Bacia de Campos, mais precisamente, no campo de Garoupa;
2) A carta (abaixo-assinada) será enviada ao presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo – Presidente, à presidente da Petroquisa, Maria das Graças Silva Foster e também à Chefe da Casa Civil, ministra Dilma Roussef;
3) Sugestão da Ong Cidade 21 é que os que concordam com o documento o enviem assinados individualmente aos e-mails: contato.petroquisa@petrobras.com.br; presidencia@petrobras.com.br; ouvidoria@petrobras.com.br; casacivil@planalto.gov.br; presidência@planalto.gov.br;
Modernamente, este é o principal meio de fazer circular as pressões que a sociedade civil da região deseja diante da sua manifestação. Se preferir, ao invés do e-mail, clique aqui e mande um recado para o presidente Lula.

Vereadores aprovam documento a favor da refinaria

A Câmara dos Vereadores de Campos aprovou por unanimidade documento ao presidente Lula, pedindo que atue junto à Petrobras, para defender a vinda do Pólo Petroquímico para Campos.

Campanha para mostrar nossas vantagens

Foi aprovados o lançamento de maneira mais formal de uma campanha com diversas mídias que defendam a instalação do pólo em Campos. A idéia é através desta campanha realçar nossas vantagens comparativas da região em relação a Itaguaí e divulgá-las na TV, rádio, camisetas, plásticos, outdoors, etc.

Ato Público Pró-refinaria dia 12 de dezembro na praça São Salvador

Reunião realizada hoje no auditório da ACIC que contou com mais de quarenta representantes de entidades da sociedade civil e de autoridades públicas, não apenas de Campos, mas de Macaé, Cardoso Moreira, Italva, São João da Barra, Conceição de Macabu e outros municípios, avançou nas propostas de mobilização a favor da vinda do pólo petroquímico para a localidade de Guriri no norte fluminense.
Ficou esclarecido e acordado que o movimento é da sociedade civil tem caráter político, mas, apartidário, ou melhor, suprapartidário e terá o apoio de entidades públicas, privadas e representantes das diversas entidades públicas que desejarem se engajar. Visando ainda preservar a unidade nesta linha, ficou também decidido que o movimento não é contra ninguém e sim a favor de Campos e região.
As duas principais ações aprovadas foram: 1) a realização de um ato a favor da instalação do pólo petroquímico dia 12 de dezembro, na praça São Salvador; 2) proposição ao prefeito de Campos, Alexandre Mocaiber de que instale imediatamente a secretaria extraordinária para implantação do pólo petroquímico, já aprovada por lei pela Câmara Municipal, no sentido de atuar como articuladora de ações que desde já podem ser planejadas para facilitar a decisão dos empreendedores no sentido de se decidirem pela localização na região. Ações como Plano Diretor para refinaria, Plano de formação de mão-de-obra, análise de impacto social e ambiental e infra-estrutura seriam alguns dos pontos a serem planejadas também pelos demais municípios pertencentes à Ompetro (Organização dos Município Produtores de Petróleo).

Biodiesel uma boa alternativa para nossa região

O programa biodiesel do governo federal prevê a obrigatoriedade de mistura de 2% de biodiesel ao diesel convencional a partir do início de 2006. Para 2010 está previsto o aumento do percentual da mistura para 5% do diesel. O biodiesel pode ser obtido partir de oleaginosas como a palma, nabo forrageiro, mamona, soja, girassol e babaçu. É menos poluente, aumenta a vida útil dos motores, além de ser um produto que tem caráter social com o desenvolvimento de plantações no campo. Uma cidade com mais de 4 mil Km² e um imenso potencial agrícola e com pequenos assentamentos que tentam se viabilizar economicamente o biodiesel é uma alternativa interessante de ser projetada e implantada nem que seja de início com um projeto piloto. Precisaria apenas uma pequena dotação para a agricultura do município, que poderia obter o restante, do governo federal que tem esta como uma das principais alternativas de geração de emprego no campo.

Biodiesel vendido no estado vem do Pará

A empresa Ale distribuidora de combustíveis investirá R$ 5,2 milhões em biodiesel para mistura de 2% no diesel. O grupo está avaliando também entrar na produção deste tipo de combustível que vem recendo apoio do governo.
A empresa vislumbra oportunidade de exportação, especialmente para a Alemanha. A Ale foi a primeira rede a comercializar biodiesel no Brasil com uma unidade em Belo Horizonte e no último dia 9, inaugurou a primeira de dez postos de biodiesel que planeja para o estado até o final do ano.
Atualmente a Ale possui 23 postos com capacidade para abastecer veículos com biodiesel. O biodiesel vendido no estado é originário da usina de Agropalma localizado em Belém que produz o combustível a partir do óleo de palma.

terça-feira, novembro 22, 2005

Caminhoneiros querem 12% de reajuste

O transporte de tijolos produzidos em Campos está praticamente parado. Os líderes do movimento estão fazendo piquete na rodovia dos ceramistas próximo a Ururaí. A rodovia que foi aberta principalmente para atender a este tipo de transporte facilita o movimento de impedir o deslocamento de caminhões para a capital do estado. O transporte de 10 milheiros de tijolos está custando hoje R$ 600,00. Eles querem passar a receber R$ 670,00. O aumento do custo pelo transtorno com a queda da ponte sobre o rio São João é apenas mais um argumento que se soma ao aumento do óleo diesel e aos demais gastos aí incluídos as despesas com manutenção do veículo que aumentou muito com a piora do estado da BR-101. Caso perdure mais alguns dias, o movimento dos tijoleiros, poderá até ajudar numa possível nova mobilização da Comissão Pró-Vida na BR-101.

Ato desta terça tem nova conotação

Em acordo com lideranças de outros partidos políticos, o ato de hoje (terça-feira) que agora está programado para o Clube de Natação e Regatas Campista, será uma manifestação contra as decisões contraditórias do TRE-RJ e de solicitação que o TSE decida logo a situação política do município. O ato agora está sendo chamado de “Grito do Povo de Campos em Defesa da Democracia e do Voto Popular”

segunda-feira, novembro 21, 2005

BR-101 - Poesia para a buracaria da rodovia

Do Dr. Luiz Alberto Mussa Tavares, recebo agora, um poema para a BR-101: A rodovia da buracaria Para a BR 101, também chamada rodovia da morte. Seja bem-vindo a minha rodovia, Mas não repare os buracos que ela tem. São feito assombração: a gente chia E quanto mais chia, mais buracos vem... E tem buracos, minha rodovia, Capazes de aborrecer um mestre zen, Cortarem o efeito de uma anestesia, Fazerem uma grávida ganhar neném... A rodovia da buracaria... Não falta nela buraco pra ninguém... E cada um deles e uma garantia De sempre mais buraco ano que vem... Tem buraquinho pura porcaria, Tem buracão onde cabe um trem, Buraco servindo de moradia, Buraco onde funciona um armazém, Buraco dado como cortesia, Buraco do mal, buraco do bem, Buraco do tamanho da Bahia, Buraco que vai daqui até Xerém, Já tem buraco nela dando cria, Buraco chamando buraco de meu bem, Buraco de programa, buraco guia, Buraco cheio de nhem nhem nhem... Buracos que o Bin Laden adoraria, Buraco a cara do Sadam Houssaim, Até o Guiness vai, no próximo Guia, Contar quantos buracos que ela tem, E sempre que a viagem for um saco E o radio não estiver pegando bem, Experimente contar buraco Zerando o contador a cada cem... Uma anti-Midas, minha rodovia: Todo veiculo que ela toca vira um caco. Nunca se esqueça, pois, da companhia Do step balanceado e do macaco... E, qualquer dia, eu não me espantaria Se, usando um equipamento ultra-compacto, Criarem uma nova rodovia Ligando um buraco a outro buraco... Seja bem-vindo a minha rodovia Mas não se esqueça de trazer dinheiro: A rodovia da buracaria É o paraíso do borracheiro... Abandonada, a minha rodovia... Tratada sem cuidado e sem perdão... A rodo-morte, a buraco-via, Envergonhando o nome da Nação...

Os comentários sumiram de vez

Será que foi a ferramenta de exigir a digitação de números e letras para evitar os spams que estavam surgindo nos comentários? O número de visitas continua crescendo especialmente depois das últimas citações deste blog na imprensa local, mas os comentários sumiram.
Se há outro motivo, por favor, me informem.
Abraço aos leitores.

Aliviados

O próprio jornal do grupo político local do PMDB trouxe onte a informação que o recurso que suspendeu o calendário para as novas eleições em Campos ajudou o partido. Eles interpretam que seria muito difícil para eles terem que trocar de candidato no meio do processo. Deve ser por isso que cada vez mais se ouve que, caso haja nova eleição, o novo candidato será Dr. Abdu Neme. Também se comenta que Pudim resiste com todas as forças alegando que tem chances de ter sucesso no recurso em que alega que não pode ser punido por algo em que seus patrocinadores foram inocentados. O problema deste caminho é que Garotinho e Rosinha não querem que ninguém mexa mais no vespeiro das suas absolvições conseguidas a fórceps no TRE-RJ.

Xô tecnocratas no futebol

Só o fato do técnico Joel Santana ter dado certo e com o mesmo time ter virado o cenário de rebaixamento que vivia o Flamengo já serve para mostrar o absurdo que são estas visões tecnocratas e laboratoriais no futebol. A exacerbação disto também pode ser visto nestas divulgações dos cálculos do percentual de chances de rebaixamento.
Quer dizer que o meu Flamengo ainda tem, segundo o matemático, 0,05% de chance de cair para a segundona, ou seja, uma em duas mil possibilidades? É quase que a mesma chance de ganhar na loteria ao contrário?

domingo, novembro 20, 2005

O domingo merece

A saudade vem da nostalgia do tempo ocioso. Em homenagem ao domingo a imagem interna do antigo Trianon.

Também vale a conferida

O texto fácil do Ricardo Kotsho junto com histórias vividas juntos faz a entrevista (a sua primeira deste ano) com o deputado José Dirceu, tornar-se interessante de ser lida. Gostem ou não do Zé Dirceu, acreditando ou não nele, a verdade é que a crise tornou o ex-presidente do PT um personagem importante da história recente de nosso país.
Clique aqui para ler a entrevista no site “no mínimo”.

Notícias sobre a BR-101

O laudo e o orçamento do Dnit para as obras de restauração da BR-101 entre a ponte Rio-Niterói e a divisa com estado do Espírito Santo, tem 55 fotos e prevê um valor total de R$ 75,8 milhões, sendo R$ 51,9 milhões apenas para recuperação emergencial da pista de rolamento nos 320 quilômetros deste trecho. No valor total está incluída a construção da nova ponte sobre o rio São João, assim como a variante prestes de ser liberada.

sábado, novembro 19, 2005

FHC x LULA

“FHC tem medo da comparação do seu governo com o de Lula e por isso não se dispõe a ser candidato à presidência. Seria democrático deixar que o povo brasileiro se pronunciasse. Mas consciente de que é o candidato mais rejeitado, FHC se limita a articulações de bastidores”. O texto acima é tirado do artigo de Emir Sader cujo link acabo de colocar na seção Artigos de outros autores- assuntos gerais”ao lado. Seu título é: “O demagogo FHC”. Vale a conferida.

Cara de pau

Nesta o ex-governador Garotinho exagerou na sua sanha de chegar à Presidência da República. Perdeu todo o senso de... Hoje no seu programa na rádio Tupi, entre diversas outras argumentações usadas no seu comício aberto e escrachado em cadeia de rádio tentou mais uma vez tirar carona em resultados que a seu ver são frutos do seu governo. Depois de fazer o mesmo no caso da indústria naval onde se coloca como o responsável pela retomada da contratação de navios e plataformas que a Petrobras fez, agora foi a vez de se aproveitar do estudo do IBGE sobre os PIBs Municipais, para se dizer o responsável pelo crescimento do PIB das cidades do interior do estado. Deixando de lado, a extração de petróleo, ele disse que o interior só está se desenvolvendo porque ele lançou há alguns anos a idéia do grito do interior. Depois disto, não se espantem se o “Littl- boy” se colocar como responsável, nem que seja espiritualmente, pela decomposição das matérias orgânicas que dão origem ao ouro negro na nossa plataforma continental.

“PSDB e PT primos entre si”

O ex-governador em um discurso de quase uma hora seguida no seu programa de rádio hoje, ao se colocar como a única alternativa ao modelo econômico hoje vigente no país e de dizer que os banqueiros controlam a mídia nacional enganando e escondendo os principais fatos do povo, “Little-boy” afirmou que o PSDB e o PT são como primos entre si, que fingem que brigam para continuar mandando no país.
Se a decisão depender da retórica cuidado com a criança. Se chegar a ser candidato e for ao segundo turno mudará o discurso sem nenhuma dificuldade.

Mais um artigo

Na seção “meus últimos artigos” ao lado, veja o publicado ontem na Folha da Manhã, BR-101 – Aprendizado e novos rumos na luta pela ampliação.

sexta-feira, novembro 18, 2005

Chega de PIB e viva o espírito de final de semana!

Dois registros de exatos, 10 e 15 minutos atrás, do pôr de sol em Campos.

Diferença entre PIB do IBGE e da CIDE chega a 23 vezes

Mais uma confirmação da distorção do estudo do IBGE O PIB de Campos em 2003 divulgado hoje pelo IBGE é de R$ R$ 16.793.820.000,00 ou R$ 16,79 bilhões. Ele inclui os valores do petróleo produzido em seu litoral e não apenas a riqueza que circula na cidade em função dos royalties desta extração. O valor do PIB per capita em 2003 quando Campos tinha uma população de 418.043 habitantes era portanto de R$ 40.172,47.
O valor do PIB per capita em 2003, calculado pela Fundação CIDE (Centro de Informações e Dados do Rio de Janeiro) e publicada em seu Caderno de Dados de Referências de janeiro de 2005 é de R$ 5.895,87. Há, portanto uma diferença 6,8 vezes entre um valor que considera toda a riqueza do petróleo e a outra que não insere o PIB do petróleo diretamente, apenas indiretamente a partir dos recursos circulantes no município em função da receita dos royalties.
Se for feita a mesma comparação com os dados de Quissamã que foi ranqueado como o terceiro município brasileiro em PIB per capita teríamos: pelo IBGE R$ 201.000,00 e pela Fundação CIDE de R$ 8.716,77, ou seja, 23 vezes menor.
Os dados expostos acima reforçam a teses da necessidade uma melhor análise sobre os estudos divulgados. Veja novamente os números abaixo: Campos: PIB Total (IBGE) – R$ 16,7 bilhões – PIB per capita R$ 40.172,47; PIB Total (CIDE) – R$ 2,46 bilhões - PIB per capita R$ 5.895,87; Quissamã: PIB Total (IBGE) – R$ 3,0 bilhões – PIB per capita R$ 201.000,00; PIB Total (CIDE) – R$ 129 milhões- PIB per capita R$ 8.716,77.

PIB x Renda

Diversas matérias que comentam o estudo dos PIBs municipais divulgado pelo IBGE têm confundido PIB per capita com Renda per capita. É verdade que muitos estudos, inclusive se não estou enganado da Fundação CIDE no Rio de Janeiro, mesmo sabendo tratar-se de coisas diferentes, considera para alguns efeitos o mesmo conceito. Resumidamente PIB é tida a riqueza produzida e a Renda teria que ser o somatório da renda das pessoas, porque renda é de pessoas e não de empresas e por ser per capita divide-se o total pela população.
Por isso a grosso modo, alguns economistas consideram um como sendo também o outro. A Folha de São Paulo, em matéria aqui na Internet usa a expressão Renda querendo dizer o PIB sem maiores explicações, onde cita que Vitória é a capital com o melhor PIB per capita do país. É bom lembrar que os maiores PIBs per capita se verificam sempre em cidades de menor população.

Ainda sobre a BR-101

Em conversa hoje com deputado Bittar ele me informou que diante do laudo de técnicos do Dnit a liberação de recursos para recuperação do trecho de 320 quilômetros entre a ponte Rio-Niterói e a divisa com o estado do Espírito Santo poderá receber recursos de até R$ 69 milhões, ou seja, mais R$ 34 milhões para deixar a rodovia em bom estado.
Bittar informou ainda que provavelmente no final da próxima semana, o Dnit realize em sua residência em Rio Bonito, uma reunião com prefeitos e representantes da sociedade civil para informar os serviços que serão realizados e avaliar possibilidades de inclusão de outras melhorias com recursos do orçamento da união para 2006.

Juiz Federal concede liminar sobre a BR-101

O juiz federal da 1ª Vara federal de Campos dos Goytacazes concedeu liminar no processo de Ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público Federal por solicitação das entidades da sociedade civil que compõem a Comissão Pró-vida.
A liminar obriga o executivo restaurar a rodovia. Ainda não conheço detalhes do termo da decisão, mas, devido ao tempo que o juiz entendeu necessário para prolatar a sentença, ela quase se torna inócua, diante das iniciativas tomadas depois do desmoronamento da ponte sobre o rio São João. De qualquer forma ela servirá como garantia da execução dos serviços e poderá ajudar no requerimento das entidades da sociedade civil que requerem dotação de verbas para ampliação da rodovia com retirada do trânsito da área urbana de Campos e construção da terceira faixa nas localidades de Caixeta e Morro do Coco.
Os réus no processo são o Dnit e União que com a liminar, estão obrigados a apresentar mensalmente, relatórios sobre os serviços executados.

Participação de Campos e do Rio de Janeiro no PIB nacional

Para confirmar a análise que fiz sobre a distorção que a análise do PIB com o valor total do petróleo produzido pode ser comprovado quando se vê que só o município de Campos dos Goytacazes possui 1,1% de todo o PIB nacional enquanto a cidade do Rio de Janeiro tem um percentual em relação PIB nacional apenas 4 vezes maior que Campos com 4,34% de participação.

Campos no estudo do IBGE

Com todas as considerações feitas acima acerca do estudo do IBGE, sabe-se que há muito outros interesses por trás da divulgação da qualidade dos investimentos públicos feitos com os recursos dos royalties por parte dos municípios produtores. O resultado deste estudo que acaba impactado também pela forte alta que o barril do petróleo teve nos últimos quinze meses suscita de imediato, a análise do que estaria sendo feito com estes recursos. Os municípios hoje têm alguma coisa para mostrar. Alguns mais outros menos não exatamente na mesma proporção das parcelas que recebem. No caso específico de Campos, que é o maior recebedor de royalties do país e que ficou no 6° lugar do ranking do maior PIB entre os 5.560 municípios pesquisados, o Fundecam, que já emprestou quase R$ 60 milhões a mais de trinta empreendimentos, a maior parte de empreendimento industrial, é o melhor, senão o único bom exemplo. Ainda no caso de Campos o gargalo, é a infra-estrutura de saneamento, especialmente na coleta e tratamento de esgoto sanitário e em segundo lugar o déficit habitacional da ordem de 10 mil moradias que contribuísse para a erradicação de uma das 32 favelas do município onde vivem aproximadamente 16 mil pessoas, quase 5% da população campista.

Campos e Macaé somados

No estudo do IBGE, os municípios de Campos dos Goytacazes e Macaé, os dois maiores recebedores de royalties de petróleo no país, participam com 16,2% do PIB do Estado do Rio de Janeiro e aproximadamente 2% do PIB nacional.

Breves comentários sobre o estudo do IBGE

Os dados divulgados que mostram uma forte participação dos municípios brasileiros que têm grandes empreendimentos, não têm, na verdade relação direta com a riqueza destes municípios. Explico. A extração de petróleo, ou a existência de hidrelétricas geram receitas adicionais de royalties para alguns destes municípios, mas, elas não são na mesma proporção da riqueza e do PIB que estes gerados por estes empreendimentos. Portanto, o PIB anunciado para estes municípios, não é equivalente ao dinheiro que circula nestes municípios.
Verdade, que na maioria dos casos destes municípios há a necessidade de uma melhor utilização destes recursos e também de uma maior democratização para participação da população na escolha das prioridades dos investimentos públicos, assim como na definição de regras mais claras para um controle social efetivo da execução orçamentária destes municípios que a LRF (Lei de responsabilidade Fiscal) obriga, mas, que poucos municípios atendem, como a apresentação, divulgação dos balancetes bimestrais da execução orçamentária.
Uma análise superficial deste estudo pode estimular mudanças nas legislações atualmente vigentes que definem as regras da distribuição dos recursos dos royalties do petróleo, sem que seja observada uma leitura mais atenta do estudo, que nem por isso, merece descrédito.

Maiores PIB per capita

Ainda no estudo do IBGE, veja os municípios com maiores PIB per capita do país:
"São Francisco do Conde (BA); Triunfo (RS), Quissamã (RJ), Paulínia (SP), Carapebus (RJ), Rio das Ostras (RJ), Porto Real (RJ), Armação dos Búzios (RJ), Cascalho Rico (MG) e Macaé (RJ). Os três primeiros mantêm essas posições desde 2000".
Veja abaixo a tabela dos dez municípios com maiores PIB per capita do país. Da relação, a metade é da região produtora de petróleo no norte fluminense e apenas dois não estão ligados à cadeia produtiva do petróleo, Porto Real, onde está instalada duas montadoras, Volkswagem e Peugeot e Cascalho Rico (sugestivo nome) onde está instalada a terceira maior hidrelétrica de Minas Gerais:

Divulgação das cidades com maiores PIBs

Confirmado Campos dos Goytacazes como a sexta cidade no PIB.
Veja aqui no portal do Terra, notícias com maiores detalhes como a parte destacada abaixo: “Entre as cidades do interior que conseguiram abocanhar as maiores fatias do PIB estão: no Sudeste, a já citada Campos dos Goytacazes (RJ), Macaé (RJ), São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG) e Sorocaba (SP). Caxias do Sul (RS), Joinville (SC), Londrina (PR), Foz do Iguaçu (PR), Rio Grande (RS) são os municípios cujas economias se sobressaem no Sul do País”. Informações completas sobre a pesquisa, metodologia e outros resultados podem ser podem ser vistos aqui no site do IBGE e comercializados em CD-ROM que acompanha a publicação. Corrigindo a primeira informação, na verdade, a posição de Campos no ranking saiu da 27ª posição em 1999, para 17ª em 2000 e 6ª em 2002 e 2003.
Uma das análises publicada pelo IBGE:
"Os municípios que tiveram maior ganho percentual no ranking foram Campos dos Goytacazes (RJ), Macaé (RJ), Paulínia (SP), Camaçari (BA), Duque de Caxias (RJ) e Manaus (AM). O aumento da participação relativa desses municípios verifica-se pelo crescimento do setor industrial relacionado à extração do petróleo e ao seu refino".
Veja abaixo o gráfico dos dez municípios brasileiros com os maiores PIBs .

Nota da Cidade 21 sobre a BR-101 é notícia no Globo Online

O Globo Online noticiou hoje cedo aqui, informações sobre a nota que a Cidade 21 e a Comissão-Pró-Vida na BR-101 requerem audiência com o ministro dos Transportes para solicitar a inclusão de uma verba de R$ 120 milhões no orçamento federal de 2006 para obras de retirada do trânsito da área urbana de Campos e para a construção das "terceiras faixas" nos trechos mais sinuosos e em aclives nos pontos de maior índice de acidentes na rodovia, nas localidades de Caixeta e Morro do Coco.

Campos sobe para o 9ª lugar no PIB dos municípios brasileiros

O professor Rodrigo Serra da UCAM e do CEFET Campos, em primeira mão informou ontem no debate sobre o Pólo Petroquímico na Fafic, que o IBGE divulgará hoje, que os municípios da região produtora de petróleo, melhoraram ainda mais as suas posições no ranking dos 5.571 municípios brasileiros. São os melhores PIBs per capita do país. O município de Campos dos Goytacazes teria passado da 13ª para a 9ª colocação neste ranking.
Depois da confusão de um dos anúncios de dados do IBGE, toda a pesquisa hoje só é divulgada oficialmente depois de informada às autoridades superiores, mas, ontem os principais jornais do país já trabalhavam matérias sobre o assunto que oficialmente será divulgado dentro de poucos instantes.
Preparem porque a tendência é de vir chumbo grosso sobre os gastos destes municípios.

quinta-feira, novembro 17, 2005

Debate sobre o Pólo Petroquímico

Assuntos como os postados abaixo e outros que envolvem o setor petroquímico e a possibilidade de criação de um novo pólo petroquímico no país será objeto hoje no auditório da Uniflu/Fafic de um debate no painel “Reflexões sobre a implantação da Refinaria em Campos dos Goytacazes”. O debate será às 19 horas e o acesso é aberto ao público. Além deste blogueiro, estão convidados, Nelson Nahim, Rodrigo Serra e Aristides Soffitati. Vale a sua participação para que o debate se amplie não só na cidade, mas, na região. Vantagens e desvantagens. Planejamento e impactos sociais e ambientais decorrentes, com certeza serão pontos de um debate que acredito proveitoso.

A demanda e as “players” atuantes no setor de petroquímica

Os conglomerados internacionais que atuam no setor são a Shell, Dow Chemical e Union Carbide. No Brasil são Suzano, Unipar e Petroquímica União, a mais antiga do Brasil que funciona em Capuava, São Paulo. A Dow Chemical uma das grandes “players” do setor petroquímico internacional, ainda não se recuperou das perdas na Argentina. Outras grandes do petróleo como a Shell tem racionalizado sua presença na química, como pr exemplo a venda da Basel, uma joint venture entre a Shell e a Basf.
Vê-se que o predomínio do setor produtivo nacional vem num cenário de oportunidades de crescimento moderado, mas, contínuo da economia nacional. Aliado a isto vê-se a grande capacidade de investimento da Petrobras, que além de olhar o cenário de crescimento dos lucros da empresa não tem se furtado a atuar em projetos onde, o crescimento do país seja a meta.

Outras do setor petroquímico

Hoje a Petrobras é praticamente monopolista em nafta e eteno extraído de gás natural. A empresa hoje tem buscado parcerias que garantam o aumento da escala de produção nacional. Nesta linha é que a empresa é hoje a maior entusiasta da UPB (Unidade de Petroquímica Básica) refinaria sugerida pelo grupo Ultra e a fábrica de polipropileno com a Braskem consórcio que hoje comanda a Copene em Camaçari na Bahia e teve seu capital reforçado pela conversão de créditos da Petroquisa (subsidiária da Petrobras) em ações. A Ipiranga confirmou esta semana que está disposta a investir o que for necessário para preservar o equilíbrio de poder na Copesul, a central de matéria-prima do Pólo gaúcho. Os analistas dizem que hoje a demanda dos produtos petroquímicos está localizada na região sudeste a mais industrializada do país. A PQU (Petroquímica União) já tem como certa o aumento de produção em 200 mil toneladas anuais de eteno, sendo 140 mil a partir da fração líquida do gás natural e 60 mil a partir da nafta. A Unipar deverá focar a expansão da União de 120 mil toneladas para 300 mil toneladas de polipropileno (filme para a indústria de embalagens) com base na matéria-prima da PqU. A Suzano que foi o primeiro grupo privado a manifestar sua adesão à UPB, o ambicioso projeto conjunto do grupo Ultra e Petrobras, onde pela magnitude do projeto a Suzano se limita à garantia da demanda da matéria-prima de eteno e propeno que deverá ser superior ao que oferecerá o mercado brasileiro em 2010.

Por que a Petrobras vai atuar na UPB do RJ?

O volume de investimentos necessário ao projeto do pólo petroquímico no estado do Rio de Janeiro não tem como sair sem a participação da Petrobras. Isto só se dará pelo fato de que a produção de Marlim que chegará a 500 mil barris/dia é maior do que o possível e ser processado no atual “blend” das refinarias. Sem isso a Petrobras perderá entre US$ 12 e US$ 19 por barril o que daria uma transferência para os líderes do mercado do petróleo global da ordem de US$ bilhões por ano. Outro ganho da Petrobras será com o aperfeiçoamento da tecnologia que será demandada pelos países do Oriente Médio cujas descobertas mais recentes fora da área de conflito, são de óleo pesado. A demanda por plásticos cresce à razão do dobro do PIB segundo o diretor-executivo do grupo Suzano Petroquímica, Sérgio Alves. O consumo de plásticos per capita é da ordem de dois quilos por ano. Neste patamar as importações com resinas e produtos acabados podem chegar a 4 milhões de toneladas anuais, na virada da década (2010). Desse total US$ 4 bilhões dos termo- plásticos, polipropileno e polietileno e outros US$ 10 bilhões em PVC (policloreto de vinila) usado na construção civil e nas crescentes obras de saneamento e ainda dos produtos aromáticos.

A volta da Petrobras e o crescimento do investimento em petroquímica no país

A volta da Petrobras ao setor petroquímico obedece a um planejamento do governo que enxerga dificuldade de atrair “players” internacionais que atendam o aumento da demanda interna do setor de resinas plásticas.
O diretor-superintendente da Suzano Petroquímica, Armando Guedes Coelho diz que a oferta de resinas plásticas terá que dobrar em no máximo sete anos, para evitar déficit de até US$ 10 bilhões anuais. A volta da estatal se dá dez anos depois do processo de privatização do setor. Nesse quadro é que a Suzano, uma das líderes do país também em celulose e papel resolveu também aumentar sua participação na Polibrasil, maior fabricante de polipropileno do Brasil.
A Suzano foi o primeiro grupo privado a manifestar sua adesão à UPB, o ambicioso projeto conjunto do grupo Ultra e Petrobras. A empresa de consultoria Trevisan que vem estudando o assunto tem recomendado a consolidação de dois ou três grupos nacionais fortes para atuar no setor.

quarta-feira, novembro 16, 2005

Mais 9 mil empregos

A Petrobras depois de anunciar o extraordinário lucro de R$ 15, 5 bilhões apenas nos nove primeiros meses de 2005 e às vésperas de anunciar a sonhada auto-suficiência na produção de petróleo, sua Diretoria Executiva anunciou que até 2008, contratará mais 9 mil empregados, aumentando em 23% sua atual força de trabalho de 40.218 empregados diretos. Este pessoal será absorvido em diferentes áreas visando atingir a meta de produção anual que sairá de 1,7 milhões de barris por dia para o mínimo de R$ 2,3 milhões em 2010. As instituições de formação profissional de nível técnico e superior devem ter planos estratégicos para levar seus egressos a ocupar estes cobiçados empregos.

R$ 35 bilhões em 2006

Esta é a estimativa de receita do governo estadual prevista no orçamento de 2006 que a Alerj discute em plenário nesta quarta e quinta-feira analisando o parecer da Comissão de Orçamento. Na oportunidade os deputados vão também analisar a revisão do PPA (Plano Plurianual) 2004-2007. Para garantir o aumento de receita de 8% em relação a este ano o executivo tentará obter aumento de arrecadação de ICMS.
Será o último orçamento executado pelo casal. Muita gente já esqueceu da arapuca que eles deixaram para Benedita em março de 2002.

terça-feira, novembro 15, 2005

Credibilidade da Veja na internet

Essa é uma das últimas piadas que anda circulando pela Internet. Recebi do professor Hélio Gomes.
Título: Lula e a revista Veja:
O Papa vem ao Brasil para visitar os fiéis e resolve ir a Manaus paraconhecer o rio Amazonas. Lula vai com ele junto com toda a comitiva, mais aquele monte de gente da imprensa. Chegando lá, resolvem passear de barco pelo rio, mas, num solavanco das águas, o Papa cai e começa a se afogar. Pânico. Ninguém sabe o que fazer, pois as águas estão agitadas demais. O papa se distancia cada vez mais do barco. Lula então pula no rio, mas ao invés de afundar começa a ANDAR SOBRE AS ÁGUAS!!! Lula então caminha sobreo rio até chegar junto ao Papa, estende-lhe a mão e o puxa com segurança para cima.
No fim de semana, a capa da Veja informa: "LULA NÃO SABE NADAR!"

segunda-feira, novembro 14, 2005

BR-101 - Passo seguinte!

A Ong Cidade 21 divulgou aqui em seu blog novas demandas que considera urgentes para a rodovia. Inclusão de R$ 120 milhões no orçamento da união para o ano que vem para duas ações básicas:
1) Retirada do trânsito da BR-101 de dentro do município de Campos dos Goytacazes;
2) Contrução da terceira-faixa nos dois trechos mais perigosos, Caixeta e Morro do Coco.
É hora de aproveitar a oportunidade exigindo unidade de ação de forma suprapartidária dos parlamentares fluminenses.

Itaguaí na disputa

Veja aqui o artigo publicado hoje na página de Opinião de O Globo de autoria do prefeito de Itaguaí, Carlos Busatto Júnior. O texto que contém algumas imprecisões técnica é simpático e denota cultura porque começa falando de Machado de Assis e Monteiro Lobato.
Depois das seguidas notas na coluna de Ancelmo Gois que indiretamente favorecem Itaguaí, agora mais este espaço. A região precisa se mexer.

Brigitte Bardot em e sem "armação"

Este blog flagrou a bela escultura de Briggite Bardô na praia da Armação em Búzios que hoje teve o seu roubo noticiado na coluna do Ancelmo Gois em O Globo. Sinceramente não creio que o nome da praia tenha sugerido a ação do meliante.

Novembrada contra Lula e Palocci

O site “Política para políticos” traz hoje texto em que rememora a chamada “novembrada”. Em 1955, imediatamente após a vitória de Juscelino Kubitschek nas urnas, sua posse esteve ameaçada pela grave crise desencadeada em 11 de novembro, a partir do afastamento, orquestrado pela UDN, do ministro da Guerra, o militar legalista Henrique Teixeira Lott. A reação liderada pelo general Odílio Denis pôs fim às manobras golpistas.
Não se trata de ficar divulgando trama das elites contra o governo Lula. Porém, a campanha agora explicitada em detalhes pelo PSDB paulista em diversos órgãos de imprensa de fazer sangrar lenta e profundamente o presidente Lula através de acusações fortes e pesadas contras os principais quadros que sustentam o governo, coloca a nu, aquilo que na frente dos holofotes os psdbistas chamam de limpeza, que aliás demorou a ser feita quando foi descoberto, que desde 1998, o PSDB já usava o “valerioduto” para seus esquemas de “caixa dois”.
A bola da vez que eles tentam derrubar é o Palocci e depois o Márcio Tomás Bastos, ministro da Justiça. JK rechaçou a novembrada com apoio do general Odílio Denis. Quem comandará a novembrada contra Lula?

domingo, novembro 13, 2005

Mais álbum de fotografia

Na seção ao lado “minhas imagens”, inclui outro álbum “Nossas praças” com 22 fotos. São fotos originalmente publicadas, em diversas notas do blog da Ong Cidades 21 mostrando praças do município, cuja maioria apresentava algum tipo de problema relacionado à sua conservação. Praças públicas são espaços de convívio de uma comunidade. Elas podem ou não ajudar na qualidade de vida. As reformas das praças de grande porte têm sido muito dispendiosas, especialmente em nossa cidade. Porém, a sua não manutenção, tornam-na, prematuramente sem condições de uso e isso poderia ser evitado com um bom esquema de manutenção, coisa que, aliás, o generoso recurso destinado à limpeza pública poderia ajudar a realizar.
Tem faltado carinho para com a nossa cidade. Muito dinheiro às vezes atrapalha. É o tipo da coisa que poderia se resolver com boa vontade, trabalho e cobrança, mas, a quantidade de dinheiro leva a gestores a pensar em megalomanias, como foi o caso da Praça de São Salvador onde se gastou quase R$ 10 milhões.

Informações de alguns dos investimentos do Fundecam

Já escrevi aqui e em artigos de jornais sobre o histórico do surgimento do Fundecam, que saiu das entidades da sociedade civil quando organizaram o Forum de Desenvolvimento do Norte Fluminense que, por diversas razões, não foi à frente, mas, conseguiu passar adiante a necessidade se utilizar melhor e de forma sustentável os recursos dos royalties de forma que ele pudesse gerar riquezas.
Na época o fundo foi a principal proposta bradada e que ao final, após maciça divulgação, acabou absorvida pelo poder executivo, que cometeu alguns equívocos na sua implatação que ainda podem ser corrigidos.
Defendemos também nas diversas audiências públicas dos últimos anos na Câmara de Veradores que debateram o orçamento municipal, a necessidade e viabilidade de ampliar os recursos destinados a este fundo, o Fundecam.
Venho acompanhando o seu desenvolvimento. Tem projeto "empacado". Tem captador com dificuldade de cumprir o estabelecido em contrato, mas, tem também muita perspectiva boa. Abaixo divulgo informações curtas e objetivas de alguns destes últimos empreendimentos aprovados e que têm sido veiculadas pela imprensa de forma espalhada:
1) Ateliê Nossa Senhora das Vitórias – 70% da produção exportada; 15 funcionários; valor das imagens de R$ 12 a R$ 3 mil; localização: CODIN; 3 mil imagens fabricadas por mês; 2) Salus Biotech – fabricação de medicamentos; aguarda liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária); previsão de inauguração em janeiro de 2006; entre 30 e 50% deverá ser exportada; produzirá medicamentos para o tratamento de aids e câncer; 3) Schulz América Latina Importação e Exportação – obras começam em novembro de 2005 na CODIN, tem previsão de gerar 390 empregos diretos e 1.200 indiretos, tem investimentos de R$ 44 milhões; produzirá conexões para o setor naval, petrolífero, petroquímico e de gás natural 4) Isocamp – fábrica de poliestireno expandido (EPS ou isopor) – inicia funcionamento em dezembro de 2005 – produzirá embalagens industriais e artigos para consumo como caixas térmicas e porta bebidas – única empresa no RJ e ES a fabricar este tipo de produto; investimento de R$ 8 milhões; produção mensal de 100 mil toneladas com, previsão de expansão para 200 mil toneladas em três anos; previsão de 60 empregos diretos; 5) Duvêneto - fábrica de macarrão – em novembro está preparando a instalação do terceiro turno na fábrica; hoje gera 160 empregos diretos tem investimento de R$ 8 milhões e espera gerar outrso 160 empregos com o outro turno; 6) Policam – Campos Biotecnológica Ltda. – Investimento total R$ 21 milhões (Fundecam-R$ 7 milhões); 150 empregos diretos; localização Rodovia dos Cermistas; produzirá goma xantana resultante de um processo biotecnológico cuja matéria-prima é o açúcar; goma utilizada na indústria farmacêutica, de alimentos e também na área petrolífera; previsão de funcionamento junho de 2006; primeira da América Latina a produzir este tipo de produto segundo José Antônio Trafane, diretor-administrativo-financeiro; Projeta-se para 2006 uma produção de mil toneladas e duas mil por ano.
7) HC Sucroquímica – Utilizacomo matéria-prima o sumo da cana-de-açúcar para a produção do butanol e acetona; previsão de início de funcionamento em junho de 2006 com a geração de 215 empregos;

sábado, novembro 12, 2005

sexta-feira, novembro 11, 2005

Garotinho faz “H” ao invés de ajudar

Outras informações sobre os desdobramentos da reunião do Dnit no Rio de Janeiro dão conta das dificuldades impostas pelo secretário de governo do Rio de Janeiro, para liberar o Laudo da Defesa Civil que permite a contratação em caráter imediato da empresa de engenharia que estarão encarregadas da realização dos trabalhos de recuperação emergencial da BR-101.
Esta não deveria ser a postura para quem ontem estava cedo nas rádios e TVs dando prazo de 24 horas para início dos trabalhos. Apesar das dificuldades criadas as questões estão sendo encaminhadas.

Anúncio de R$ 35 milhões para a BR-101

Reunião iniciada às 15:00 e concluída por volta das 16:30 na sede da 7ª Unit - Unidade de Infra-estrutura Terrestre do Dnit localizada na rodovia Presidente Dutra, km 163 - Bairro Jardim América, no Rio de Janeiro que teve entre outras pessoas, a presença do Diretor geral do Dnit Alexandre Silveira de Oliveira e do deputado Jorge Bittar, traçou um esquema emergencial exclusivo para a BR-101 que prevê ações que já estão sendo executadas e outras que serão desenvolvidas emergencialmente na rodovia, incluindo, correções da pavimentação, acostamento, sinalização e revisão das pontes e viadutos.
Informou-se que emergencialmente depois de contatos de Bittar com a ministra da Casa Civil Dilma Rousself teriam garantido a liberação de R$ 35 milhões para estas ações. A confirmação destas respostas atende parcialmente as demandas iniciais das entidades engajadas no movimento Pró-vida na BR-101, mas, a Cidade 21 entende que é preciso aproveitar a oportunidade para tratar de agilizar as ações de ampliação e duplicação da rodovia.

Pudim no momento está inelegível

Apesar do alvoroço que os partidários do PMDB estão fazendo agora no comitê instalado no centro da cidade, a posição de advogados especializados em legislação eleitoral é a de que com a decisão de ontem do TRE-RJ, Pudim e Claudeci está inelegíveis, pois a decisão elimina a validade da liminar anteriormente obtida junto com Garotinho e Rosinha. Logo a festa só faz sentido para comemorar a isenção que o TRE-RJ deu aos seus chefes políticos. Para mudar este quadro só com novos recursos.

Cálculos da estimativa de prejuízo em função da BR-101

Veja aqui no blog da Cidade 21 os cálculos estimativos dos prejuízos com o desabamento da ponte na última terça-feira na BR-101 em Silva Jardim.
Você pode ver também as reportagem sobre posições da Ong Cidade no jornal O Dia (clique aqui) e no jornal O Globo (clique aqui).

BR-101 – R$ milhões, ausência do ministro e joguete no edital

Apesar do Ministério dos Transportes e do Dnit terem marcado reunião de emergência hoje às 15 horas, em sua sede no Rio de Janeiro, para coordenar todas as ações emergenciais referente à BR-101 e de terem anunciado a liberação de recursos de R$ 5 ou R$ 7 milhões para recuperação emergencial da estrada, insisto que é inadmissível que o ministro dos Transportes Alfredo Nascimento aqui não se faça presente. Não há motivos que possam justificar tal descaso.
É uma oportunidade ímpar que ele tem para conversar com os prefeitos da região que já se dispuseram até participar da empreitada de ampliação e duplicação da rodovia. Seria ainda de bom tom que o ministro pudesse sensibilizar técnicos do TCU (Tribunal de Contas da União) para estarem aqui também para ver a realidade da estrada cujo edital de concessão está há quase um ano sendo jogado de um lado para outro feito joguete.

BR-101 e pólo na coluna do Ancelmo

Não é a primeira vez que notícias sobre dificuldades da nossa região ou vantagens para Itaguaí na disputa pela localização do pólo petroquímico. Há cerca de vinte dias atrás, a coluna havia divulgado uma informação truncada que a derrubada de uma MP (Medida Provisória) faria a empresa Thyssen desistiria de construir em Itaguaí uma siderúrgica em parceria com a Vale do Rio Doce, o que diminuiria o impacto ambiental naquela área tornando-a mais forte concorrente.
Hoje a coluna divulga que a BR-101 é um gargalo que poderá impedir que o pólo petroquímico seja instalado na região norte fluminense como é o desejo de técnicos da Petrobrás. O jogo de bastidores está cada vez mais pesado nesta disputa.

Sem freio na língua

O PMDB alega que é absurdo considerar que as eleições vão atrapalhar o comércio no período de natal. Embora, pessoalmente seja da opinião que não há como marcar novas eleições antes que todos os recursos sejam exauridos, aliás, como já se pronunciou o TSE, tendo a concordar com esta opinião. Explico: o próprio TRE-RJ não considerou absurda o fato de se ter na véspera das eleições R$ 318 mil sendo distribuído num comitê eleitoral, sendo assim, é compreensível que seus adeptos considerem que a “oxigenação” do dinheiro de campanha só traria retornos ao comércio local. Esse pessoal já não tem nem mais freio na língua.

PMDB faz alvoroço em Campos

Estão marcando para as 17 horas uma festa no comitê da Marechal Floriano. Seus adeptos pregam abertamente o voto em Pudim, ao mesmo tempo em que divulgam a mobilização que, dependendo do tempo, poderá se transformar em carreata. Pudim em entrevista à rádio Campos Difusora disse que o PMDB vai tentar que o primeiro turno ocorra na data antes prevista para o segundo turno em 18 de dezembro.

Argumentos & voto

O argumento do procurador eleitoral Rogério Navarro defendendo a cassação dos direitos políticos do casal e de Pudim por abuso do poder econômico: (O Globo On line) “O procurador apresentou números para fundamentar a tese de que houve uso político dos programas sociais. De acordo com dados fornecidos pela Procuradoria Geral do Estado ao processo, houve, de 18 a 22 de outubro do ano passado, cadastramento de 3.338 pessoas para o programa Morar Feliz, que oferece casas populares a R$ 1 em Campos. Segundo Navarro, de 2003 a setembro de 2005 o número de cadastrados foi de 1.003. Ele também apresentou dados sobre o Cheque Cidadão fornecidos pelo governo do estado ao processo. Só em outubro do ano passado foram cadastradas 7.885 pessoas. O número em Niterói, por exemplo, foi de 505 pessoas no mesmo período. Foram distribuídos também às vésperas da eleição 43.199 kits escolares. A declaração de voto da juíza Jacqueline Montenegro que votou contra o recurso: “a participação dos dois pôde ser comprovada pelo incremento dos programas sociais às vésperas da eleição em Campos: - a participação direta de Garotinho pôde ser documentada no arquivo digital apreendido na sede do PMDB a dois dias da eleição - disse a juíza, referindo-se à apreensão de arquivos com cadastros do Cheque Cidadão na sede do partido, em Campos, no dia 29 de outubro”;

PMDB tenta cantar vitória também na derrota de Pudim

Mesmo derrotado por 5 a 1 no julgamento do seu recurso que confirmou o uso do poder econômico na sua campanha, Pudim amparado por uma liminar de efeito suspensivo, diz que está com os seus direitos políticos preservados e desta forma continua sendo o candidato à eleição municipal. O jornal de seu grupo político “ O Diário” informa na edição de hoje que “ Pudim comemorou o resultado no Rio, junto de Garotinho e Rosinha, e vai convocar a militância do partido para uma grande festa”.

PMDB-RJ entra com recurso no TSE para remarcar eleições

Depois do encerramento já na madrugada de hoje no TRE-RJ, o PMDB decidiu entrar com recurso ainda hoje no TSE tentando remarcar as eleições em Campos.

Como foram os votos no TRE

A favor de Garotinho Márcio Pacheco (relator) Vera Mendes Jaime Boentes Marlan de Marinho Contra Garotinho Ivan Nunes (revisor) Jaqueline Montenegro Roberto Wider No julgamento de Pudim apenas Márcio Pacheco votou favorável. Este é o mesmo que deu a liminar a Garotinho e Pudim restituindo os direitos políticos e que depois tentou afastar a juíza Denise Appolinária das novas eleições agora canceladas em Campos. Consta que o voto alterado nos últimos dias teria sido o do juiz Jaime Boentes.

Irregularidades do PMDB foram reconhecidas pelo TRE-RJ

Nas palavras do voto de Minerva do presidente do TRE-RJ, desembargador Marlan Marinho: “Deve prevalecer o princípio pró-réu que admite absolvição quando a prova não é suficiente”, disse Marlan.
O presidente criticou ainda a juíza de Campos Denise Appolinária por ter feito uma única sentença para o mesmo processo.
Conforme entendidos em julgamentos judiciais este é o voto tradicional de quem quer absolver o julgado, que no entanto, reconheceu as irregularidades cometidas pelo PMDB e sua trupe durante as eleições passadas.

Pudim perdeu de 5 a 1

Diferentemente do julgamento do casal, Pudim teve o seu registro de candidatura mantido suspenso como havia decidido a juíza Denise Apolinária tornando sem efeito a nota abaixo.

Pudim agora tentará ser prefeito sem eleição

O resultado favorável a Pudim e ao casal fará com que Pudim tente novo recurso ao TRE-RJ tentando assumir o cargo por ter tido o seu registro de candidatura devolvido pela nova decisão do TRE-RJ em segunda instância e ter sido o segundo colocado na votação.

O prognóstico se concretizou 4 a 3

Como adiantaram pessoas bem informadas que acompanhavam o desenrolar dos bastidores da votação da situação do casal Garotinho e Rosinha no TRE-RJ, eles se livraram da sentença da juíza Denise Apolinário e ficam com seus direitos políticos garantidos. Ainda não tenho certeza que esta situação também valha para Pudim e Claudeci.

Virada do jogo pode ter acontecido nos últimos dias

Entre os comentários que desde ontem circulava sobre o julgamento no TRE-RJ era de que o adiamento do julgamento há quinze dias atrás era para o casal tentar virar um voto que como se vê agora será decisivo. O resultado dirá se ele conseguiu o seu intento ou não. Não necessariamente este voto seria do presidente desembargador Marlan Marinho.

quinta-feira, novembro 10, 2005

O prognóstico pode acontecer

A votação está empatada como alguns previram. Agora só falta o voto de Minerva do presidente do TRE-RJ. Parece não ser muito difícil prever o seu voto.

Pudim e o casal estão perdendo de 3 a 1

O julgamento prossegue no TRE-RJ no momento o placar é de 3 a 1. Pessoas que acompanham o julgamento no Rio de Janeiro garantem que o casal vira o jogo de 4 a 3 tendo o último voto de Minerva do presidente do Tribunal. Aguardemos.

BR-101 – Defesa da vinda do ministro

A Cidade 21 fez contato ontem com diversos deputados defendendo que eles façam gestão junto ao Ministro dos Transportes para que ele venha à região ver de perto as condições da estrada. Seria uma excelente oportunidade para ele conversar com as lideranças do movimento Pró- Vida na BR-101 e também com o s prefeitos dos municípios afetados. Na oportunidade poderia ser tratada não só a questão emergencial das pontes e do recapeamento asfáltico, mas também e principalmente a questão da ampliação e da duplicação deste trecho da estrada. Nos contatos defendi abertamente que não há porque o ministro temer a repercussão de sua visita neste momento. A sua presença se trata da atribuição do seu cargo. Ninguém o obrigou a ser ministro. Se não quer ter o ônus dos problemas a serem resolvidos pela sua pasta, levante-se da cadeira e passe a vez para quem tenha apetite para trabalhar.

BR-101 – Incoerência

Em setembro do ano passado quando o MPF (Ministério Público Federal) realizou no ICENSA a audiência pública para ouvir autoridades, técnicos e a sociedade civil a respeito do problema da BR-101 o representante do governo do estado na mesa dos trabalhos, Luiz Rogério Magalhães, logo após o início dos trabalhos pediu licença e se retirou dizendo se tratar de um problema federal do qual não tinha nada a apresentar.
Agora soa como estranho, ou melhor, até oportunista, o secretário de governo e ex-governador dar prazo para o ministério dos transportes agir, caso contrário colocarão DER-RJ para fazer a restauração. Pergunta-se, porque não organizou os municípios que defenderam um consórcio para tratar da recuperação e ampliação da rodovia? Ainda há tempo para trabalho sério na questão que pode até interferir na localização do pólo petroquímico e não para bravatas.

BR-101 - expectativa com a sentença

A Qualifico como muito boa a audiência ontem com juiz federal Dr. Marcelo Luzio, onde a Cidade 21, a ANFEA e a Associação dos Parentes das vítimas da BR-101 puderam expor em detalhes a luta e o conjunto de estratégias que estas entidades estão desde o ano 2000 empreendendo para ver esta rodovia melhorada, ampliada e duplicada. Não há porque duvidar que a sua sentença servirá de “start” para que o executivo possa dedicar mais atenção a esta rodovia. Embora ele tenha afirmado que até o final da semana que vem ele dará sua sentença, particularmente tenho expectativas de que ela possa sair antes.

quarta-feira, novembro 09, 2005

A concessionária agradece

A empresa concessionária da Via Lagos CCR - Companhia de Concessões Rodoviárias agradece o presente de natal. Por dia 15 mil condutores estarão pagando um pedágio antes não previsto.

Mais prejuízos

Analisando as declarações dos prefeitos das cidades região turística dos lagos, vê-se que o prejuízo será muito maior do que os R$ 15 milhões aqui estimados em gastos extras com combustíveis, pedágio e majoração de preços dos fretes. Os congestionamentos que deverão ocorrer nas entradas e saídas destas cidades certamente reduzirão em muito os seus movimentos na época de melhor faturamento.
Também é possível depreender daí a importância econômica desta estrada. Quando nas manifestações falávamos que a área de abrangência da BR-101 envolve a vida de quase trinta municípios, muita gente, considerou este número exagerado. Infelizmente está aí a realidade para expor agora fatos e não mais estimativas.

terça-feira, novembro 08, 2005

Estimativas dos prejuízos com a BR-101

Na “crônica de um desastre anunciado” na BR-101, os prejuízos a serem contabilizados entre gastos por conta de um percurso com mais 70 quilômetros entre Campos e Rio de Janeiro com combustíveis, pedágios na Via Lagos, majoração de fretes, etc. é de pelo menos R$ 15 milhões num prazo de 30 dias de suspensão do tráfego até que nova ponte seja construída. Por muito menos, três vezes menos, poderia ter sido feita uma baita recuperação nas pontes e viadutos, recapeamento asfáltico e sinalização. Só que esta conta não será paga pelos responsáveis pela omissão e sim pelos usuários da rodovia.

BR-101 - Nova reunião amanhã com juiz

As duas reuniões que comentei aqui na nota abaixo ocorreram. A primeira com os procuradores do MPF Eduardo Oliveira e Alexandre Ribeiro Chaves, onde se discutiu os trâmites da ação civil pública e outras possibilidades para garantir a melhoria da BR-101, inclusive a reiteração do pedido de liminar à justiça federal. A outra foi um breve encontro com o juiz da 1ª Vara Dr. Marcelo Luzio. Ele que ficou retido e demorou a chegar por conta do problema na BR-101, disse que quer ouvir mais informações a respeito do assunto e que pretende tomar uma decisão que não tardará. Reclamou da imprensa lhe colocar como um dos responsáveis dos problemas na estrada. Marcou para amanhã às 13:30 reunião com a Ong Cidade 21 e disse que pretendia chamar o MPF e a imprensa para acompanhar esta conversa.