segunda-feira, abril 16, 2012

Urbanização da Lagoa do Vigário: desapropriações?

O blog recebeu um e-mail do Agilton Terra preocupado com as decisões da PMCG sobre o assunto do qual não participou. Abaixo o blog transcreve sua preocupação:

“Boa tarde Roberto, moro na avenida Tancredo Neves a 43 anos, sou a favor de preservar nosso meio ambiente, contudo sei que será mais difícil a adaptação para meus pais. Roberto gostaria de um esclarecimento quanto a retirada dos moradores, pois ate hoje não temos uma posição correta e direta se todos sairão ou só sairão os moradores da área de risco, a minha residência esta bem afastada da margem da lagoa, existe regras as serem obedecidas?, por favor preciso de uma orientação e definição pois estamos aflitos quanto essas duvidas, estou preocupado especialmente com minha mãe ela esta muito nervosa com tudo que esta acontecendo, muito obrigado.

Agilton Terra.”

Quem quiser saber um pouco mais do que era o projeto de urbanização da Lagoa do Vigário pode clicar aqui e ler nota do blog em 22 de junho de 2011 e ainda aqui para baixar e ler a monografia: "Lagoa do Vigário: Um tesouro formal engolido pela informalidade" cuja autora é a Dayana Rodrigues Coutinho Vilaça, que concluiu o curso de Licenciatura em Geografia do IFF.

6 comentários:

Anônimo disse...

Roberto Moraes tenho acompanhado de perto esse processo pois sou morador da Rua Pedro barroso a prefeitura com a defesa civil e suas assistentes sociais e demais agentes envolvidos nas desapropriaçoes tem agido de maneira ironica com os moradores, usando criterios para dar as casas de maneira pouco convencional, como por exemplo; Eles chegaram em uma casa aqui onde mora um casal na casa da frente e um homem paraente do casal na casa dos fundos a mulher da casa da frente alegou que o morador da casa do fundo apesar de ser parente dela (se nao me engano sobrinho)ele nao morava com ela na casa da frente que cada um tinha sua vida independente , o rapaz da casa dos fundos nao estava em casa na hora que as assistentes sociais passaram fazendo o cadastramento . ao ser indagada a mulher falou que seu sobrinho estava trabalhando que so chegava em casa as 22 horas , e os agentes que estavam fazendo o cadastramento pediram para ver o fogão do rapaz pois para eles para eles duas residencias tem que ter dois fogoes, ora e se o rapaz come em restaurante? se se ele cozinha a lenha? etc etc.
outro caso foi de um amigo meu e a esposa dele mais 3 filhos mora em uma casa tipo sobrado com os pais da esposa ou seja sao duas familias a prefeitura so quer dar uma casa, ele falou o sequinte , tenho mulher e 3 filhos moro com meu sogro e minha sogra olha nossos moveis , eu te faço um desafio (ele falou para assistente social) voce coloque nossos moveis todos da casa de cima e de baixo em uma casinha daquela que eu mudo para onde voices querem olhe bem a casa tem 2 camas de casal tres camas de solteiro 3 guarda roupas 3 televisoes tres estantes etc etc ...

Anônimo disse...

eu penso o seguinte as areas sao invadidas nao tem escritura, nao pagam IPTU muitas ligaçoes irregulares de agua e de luz, jogam esgoto in natura na lagoa , o caminhao do lixo passa nos dias pre determinados mesmo assim a maioria das pessoas insiste em jogar lixo nas aguas da lagoa sem falar nos aterros que fazem para ganhar mais terrenos
a pergunta que nao quer calar..
quem tem direito de cercar uma lagoa? acho que ninguem quem construiu ali sabia que esse dia iria chegar eu vejo mais gente feliz com essas desapropriaçoes que gente triste quem esta triste e quem tem comercio, casas grandes e luxuosas eu quero ver é o seguinte tambem essa desapropriaçao da orla da lagoa vai ser para todo mundo?
pois luxuoso o salao de festas denominado "Chacara da Lagoa" fica as margens da lagoa, assim como o matadouro, a fabrica de mariola etc vai valer para eles tambem? lembrando que a chacara da lagoa ua grande parte foi aterrada pois da para se notar que na reta da chacara a lagoa faz uma curva é so ir la e observar boa parte da lagoa a anos escondida e maltratada a decadas ja revela sua beleza as pessoas que passam no local

Gildo Henrique disse...

A partir do momento em que alguém assina como ANÔNIMO, não merece crédito.

Anônimo disse...

gildo as pessoas em sua maioria no blog assinam por anonimo nao por ocultaçao de identidade mais por mera praticidade, pois a maioria comenta de forma esporadica e nao possuem um endereço de blog

Dayana Vilaça disse...

Concordo com a opinião do coléga que questiona se a desapropriação será para todos. Na área da Chácara da Lagoa há aterro sim, fotos históricas comprovam isso. Mas não é só esse lado que preocupa, há ainda a outra parte da lagoa também ocupada por uma população de classe média-alta.Próximo ao HGG.
É muito bom poder vizualizar a lagoa ao passar pela avenida, um verdadeiro tesouro que estava escondido. Espero que o projeto se conclua, se ao menos uma orla e o anel coletor fossem construídos já seria um bom começo.

saulo gusmao disse...

Algumas famílias realmente tinha que ser retirada da beira da lagoa por motivos de alagamentos. Só retira os moradores da Pedro barrosó e do aterro e muito estranho tem que retirar também todos da Zuza mota e todos próximo au hgg e a chacara da lagoa também isso é o certo. Obrigado