terça-feira, abril 03, 2012

Aeroporto do Farol de São Tomé: que fim levou?

A Petrobras reconhece que o aeroporto de Macaé, Cabo Frio e o heliporto do Farol de São Tomé estão saturados. O aeroporto de Campos, que a PMCG está brigando, desde o início deste governo para ser municipalizado e daí conceder à iniciativa privada, já está servindo de apoio complemetar às atividades de embraque e desembarque das plataformas da Bacia de Campos.
Então, mais que nunca cabe a pergunta: que fim levou o projeto do aeroporto do Farol de São Tomé? Seu projeto previa pistas para pousos e decolagens de grandes aviões, hangares, comércio amplo, hospedagem, estacionamento, etc.
Há especialistas da área de logística quem defendem o uso mais amplo e ampliação do Aeroporto Bartolomeu Lysandro em Campos. Porém, diante de todas as questões acima, é possível suspeitar, que há na questão, desejos acima do interesse público. Ou não?

10 comentários:

RODRIGO - Farol S. Tomé disse...

A população da região sul de Campos, especificamente a região da Baixada Campista, acreditava e esperava, por esse empreendimento, até porque a mairoia das plataformas da Bacia de Campos, estão nessa região e seria muito econômico e prático, que os embarques e desembarques do pessoal que trabalham nas plataformas, que fossem realizadas, por auqi. Traria progresso e desenvolvimento para a nossa região.

Infelizmente para essa região, só tá acontecendo Shows de verão, isso, apesar de todo ROYLATES, ser daqui.

Suspeitamos sim, que há na questão, desejos acima do interesse público. Entretanto essa população precisa sair do marasmo, ninguém se mobiliza, ninguém reclama, aceita-se tudo como a maior passividade, e, é disso que os governantes e as autoridades gostam .

SEM LUTA, NÃO SE CHEGA A LUGAR NENHUM.

Edison Correa da Rocha disse...

Professor,não é difícil imaginar o porque desse " aeroporto" não sair do papel. Vocês acham que os poderosos desse município vão dar munição para os emancipacionistas, o que vc acha que poderá acontecer se a orla campista se desenvolver ao ponto de ter vida própria? No meu entender, Campos já era para ter sido desmembrado em vários municípios: A região de Guarus; a do norte do município, onde se localiza os distritos de Santa Maria e Santo Eduardo e a orla, que devido aos milhões dos royalties seria disputada a tapa pelos políticos gananciosos. Porque vocês acham que os administradores municipais não fazem nada, não dão nenhum incentivo para que essas regiões se desenvolvam? Porque eles sabem que logo logo eles teriam condições de caminharem com os próprios recursos. ASSIM É A SITUAÇÃO DE FAROL. Campos não quer perder aquela região, assim como Casimiro de Abreu perdeu Rio das Ostras.
ass: edisonrocha.blogspot.com

Marcos Valerio disse...

Eu já até fui emancipacionista, mas não creio que seja o caminho. Os vicios da politicagem só trocam de nome e endereço, e, não percebo por aí o melhor caminho, penso e defendo que as coisas vão acontecendo lentamente porém com firmeza, e estamos em um processo desenvolvimentista muito positivo e realista. Não podemos nem devemos basear nosso desenvolvimento em verbas de royalites ou verbas publicas, mas, e sim, em uma estrutura sócio economica privada que está nascida por aqui e crescendo firmemente à olhos nus. No mais é dizer o simples:O tempo é senhor de todas as razões!

CARLOS RIBEIRO disse...

Não sou da Baixada Campista, mas, concordo plenamente com o leitor Edson e discordo de Marcos Valério.

Realmente há um grande interesse do poder público, para que essas regiões não desenvolvam, pois isso aguçaria e levantaria a bandeira da emancipação.

Entretanto essa conversa de dizer "que os vicios da politicagem, só trocam de nome e endereço", num prmeiro momento, podem até ter algum fundamento, mas não é a verdade absoluta. Para tudo há uma regra, um exceção.

Com a emancipação, milhares de empregos seriam gerados,empresas se instalariam por aqui,bancos, faculdades,boas escolas, urbanização de bairros, teatro, shopping, hospitais surgiriam. Os diversos impostos arrecadados pelo novo município,obrigatoriamente deverão ser usados na Baixada, sob pena, de o governante corrupto,ser responsabilizado por tal crime. Um município menor é mais fácil de ser fiscalizado. O progresso será muito mais rápido, como aconteceu com as emancipações de: Rio das Ostras, Arraial do Cabo, Italva, etc.

O que não pode continuar, é um municpio, tão grande com dimensões continentais, como Campos, continuar nas mãos de um só prefeito. É muito poder e muito dinheiro nas mãos de uma só pessoa, isso posibilita e facilita a corrupção e a fiscalização se torna mais dificil e complexa.

Devemos lembrar que bairros, como o Farol de São tomé, é responsável por MAIS DA METADE, da arredação de Campos, e entretanto, vive no atraso,na pobreza, depdente dos verões da vida. É um rico, porém, muito pobre, porque seu dinheiro não é usado para o bem de sua população, mas sim por exploradores inescurpulosos(prefeitos), que vivem sugando a riqueza alheia

Anônimo disse...

Quem lutou pelos royalties deve ter sido algum pescador de farol...isso os royalties sao so do farol, convenhamos...

CARLOS RIBEIRO disse...

Ao anonimo das 10:28, que deve estar na boquinha da prefeitura e por isso a defende.

Percebe-se a arrogancia e o desprezo, que alguns campistas de nariz empinado, como você anonimo das 10;28, tem com a povo da Baixada Campista e de outras regiões distantes do Centro de Campos, preconceituasamente chamadas por algusn de vcs, de "roça" e seus moradores de "roceiros".

Na verdade, basta ser um pouco e não muito informado, para notar que, a figura principal que evitou a perda de grande parte dos royaltes, foi o Governador Sérgio Cabral, isso desde o início da Lei Ibsen Pinheiro, quando o Presidente da República ainda era Lula. E agora também Cabral, teve grande importância, na manutenção desse Royalte com a atual Presidente de República.

Todos sabem que outros grupos ajudaram, mas, a participação relevante do governador Cabral, foi fundamental nesse episódio, pois o Estado, também perderia receitas.

O que não podemos aceitar, é que, formadores de opinião,maus intencionados, através de LAVAGEM CEREBRAL, utilizando-se da velha mídia, por sinal,e que seria, bem paga, com dinheiro público, queira atribuir e assumir que quem teria lutado SOZINHO, pela manutenção dos Royaltes, foi tão somente o Casal da Lapa, o que é mentira descarada, numa tentativa de mais uma vez, enganar a população.

Anônimo disse...

ANONIMO DAS 10:28.

Com MUITO ORGULHO, a população de Farol de Sao Tomé, é formada SIM, de bravos PESCADORES. Porém são trabalhadores HONESTOS, INTEGROS, que vivem do seu trabalho e não das maracutaias da política; Ao contrário dos políticos, que na sua maioria, são SUJOS, CORRUPTOS, e pelo que se nota, é o meio sujo, do qual voce sobrevive e faz parte.

O chefe, de seu grupo político, tem a mania de dizer que, se quiser, elege até um poste. Porém a coisa tá mudando.

As eleições tão proximas e vamos dar a resposta nas urnas.

Anônimo disse...

Ainda Ao anonimo, das 10:28.

Realmente quem tem a OBRIGAÇÃO, o DEVER LEGAL, de lutar pelos direitos do povo que o elegeu, é o seu CHEFE, o DEPUTADO FEDERAL da lapa e outros políticos, que simplesmente são meros empregados de todos nós. O seu deputado federal é apenas um representante do povo do Estado RJ, com mandato determinado de 4 anos e está deputado por tal periodo.

Então que fique bem claro, ao anonimo 10:28, que não há, FAVOR ALGUM, nesse compromisso de lutar pelos direitos de nossa população, Enfim, É DEVER,É OBRIGAÇÃO de tal político, pois ele, é pago com dinheiro público, dos impostos de toda população, inclusive dos PESCADORES de Farol de São tomé, tão discriminado, por vc, em sua infeliz postagem. Esses bravos pescadores, merecem respeito de toda sociedade e não preconceito, como estou percebendo em sua postagem.

E pelo que sei somente Farol tem petroleo,em Campos. E os Royaltes, por força de lei, devem ser pagos,a quem possui petróleo. Logo tal Royalte é de Farol de São Tomé, sim, e estariam sendo usurpado por prefeitos e prefeita de Campos.

Anônimo disse...

Farol de São Tomé, está sendo ESCANDOLOSAMENTE SAQUEADO!
Sendo o legítimo produtor do PETRÓLEO, Farol não tem sequer SANEAMENTO BÁSICO.
Os moradores e propriétarios de imóveis em Farol de São Tomé, precisam dar um basta nessa pouca vergonha!

Anônimo disse...

EMANCIPAR NÃO É A SOLUÇÃO, NOVA IGUAÇU QUASE VIU SEU PREFEITO RESTRITO A UMA ESTAÇAO DO TREM E VER ATÉ O SEU CALÇADÃO SER EMANCIPADO, CONVIVE COM UM MONTE DE MUNICÍPIO NANICO AO SEU REDOR QUE NÃO VAI A LUGAR NENHUM, QUE TEM COMO ÚNICOS BENEFICIÁRIOS OS POLITIQUEIROS DA ÁREA.