sexta-feira, dezembro 28, 2007

Aeroporto da Petrobras no Farol

O atual Heliporto de São Tomé hoje em dia, está operando com 100% de sua capacidade total, transportando cerca de 18.500 passageiros/mês. Por decorrência disto, a Petrobras considerou três alternativas de utilização de unidades aeroportuárias antes da decisão, da construção do aeroporto no Farol com desativação do atual heliporto:

A alternativa 1 considerava a ampliação do Heliporto em São Tomé, a alternativa 2 a utilização do Aeroporto de Campos e a alternativa 3 a utilização do Aeroporto de Macaé. Entretanto, nenhuma destas alternativas apresentou-se viável, devido às seguintes desvantagens:

1- Ampliação do Heliporto de São Tomé:
- Aquisição ou desapropriação de área patrimonial próxima;
- Aumento de riscos de acidentes durante as obras, além da transferência dos passageiros para Campos ou Macaé;
- Menor controle do fluxo de passageiros e do tráfego aéreo;
- O Heliporto não possui pista independente para pouso e decolagem.

2 - Utilização do Aeroporto de Campos
- O Aeroporto se encontra a uma distância de 40 km a mais da área das plataformas na bacia de Campos do que a localização em São Tomé, resultando em menor segurança e maior desconforto para os passageiros.

3 - Utilização do Aeroporto de Macaé:
- O Aeroporto se encontra a uma distância de 60 km a mais da área das plataformas na bacia de Campos do que a localização em São Tomé, resultando em menor segurança e maior desconforto para os passageiros, além de atrasos de vôos, uma vez que cresceria muito o número de pousos e decolagens.

Veja abaixo o Mapa de localização do Aeroporto de Macaé:


Após análise das desvantagens das três opções a Petrobras considerou que a construção de um novo aeroporto em terreno próprio seria a melhor opção. A área em que o Aeroporto de Farol de São Tomé será construído possui condições propícias para a implantação do empreendimento, pois está localizada a menos de 1 km, a noroeste (NW), do atual Heliporto de Farol de São Tomé.

O novo Aeroporto considerará um desenho em que os circuitos de tráfego para aviões serão realizados no setor a noroeste (NW) e para os helicópteros no setor sudeste (SE). Isto possibilitara circuitos independentes entre os dois tipos de aeronaves. A previsão de conclusão das obras é em agosto de 2009. Após o final da construção, o aeroporto entrará imediatamente em operação.

Veja abaixo o esquema do Terminal de Passageiros do novo Aeroporto da Petrobras no Farol:


1- SAGUÃO PÚBLICO/ embarque e desembarque
2- ÁREA DE ESPERA/ poltronas (250 lugares)
3- ÁREA DE STANDS DE PROMOÇÕES
4- INFORMAÇÕES/ Turismo Receptivos
5- CHECK-IN/ 25 balcões
6- DESPACHO DE VÔO/ (12 salas)
7- POSTO MÉDICO/ atendimento enfermaria
8- SUPERVISOR
9- PORTÃO COM CONTROLE DE ACESSO AO PÁTIO
10- SANITÁRIO MASCULINO
11- SANITÁRIO FEMININO
12- FISCAIS DE PÁTIO
13- DEPÓSITO MATERIAIS P/ EMERGÊNCIA
14- PRAÇA DE MANUSEIO DE BAGAGEM
15- CONTROLES DE ACESSO
16-SALA
17- SALA DE RESTING p/ 12 pessoas
18- SALA DE RESTING p/ 40 pessoas
19- SALAS ESPERA ESPECIAIS
20- CABINES P/ REVISTA ESPECIAL
21- MEIO-FIO P/ PASSAGEIROS EMBARCANDO
22- SALÃO DE DESEMBARQUE
23- SALÃO DE ATENDIMENTO ESPECIAL (50 lugares)
24- MEIO-FIO P/ PASSAGEIROS DESEMBARCANDO
25- ESTACIONAMENTO VANS E MICRO-ONIBUS
26- BAR/ LANCHONETE
27- RESTAURANTE (100 lugares)
28- VARANDA COBERTA (40 lugares)
29- ACESSO A INTERNET (30 posições)
30- HOME THEATER (50 lugares)
31- REUNIÕES (30 lugares)
32- COZINHA
33- AUDITÓRIO (50 lugares)
34- MINI AUDITÓRIO (70 lugares)
35- SALA DE TREINAMENTO (30 lugares)
36- SALA DE REUNIÕES (30 lugares)
37- SALAS DE APOIO/ SAIDA DE EMERGÊNCIA
38-LOJA DE CONVENIÊNCIAS
39- BANCO, CORREIO, FARMÁCIA, PAPELARIA
40- TORRE DE CONTROLE
41- VIA DE SERVIÇO LADO AÉREO
42- MEIO-FIO ACESSO TERRESTRE
43- SALA TÉCNICA
44- ÁREA DE LAZER EXTERNA
45- TORRE DE CONTROLE

O Aeroporto de Farol de São Tomé visa atender ao transporte aéreo dos passageiros da Petrobras para as plataformas de exploração e produção da empresa. O mesmo terá uma pista de pouso e decolagem de 1.500 m x 30 m para aviões e quatro helipontos que permitirão dois pousos e duas decolagens ao mesmo tempo.

A pista para aviões atenderá até turbo jato da Boeing (B-737). A torre de controle de vôos terá uma altura de 25 m e estará disponível para operar durante 24 horas, embora a rotina de operação seja apenas com a luz do dia, pois o aeroporto não tem previsão de operações de vôos à noite.

Para a manutenção dos helicópteros, estão previstos até 8 galpões, denominados hangares, sendo que cada hangar ocupará um lote com dimensões de 50 m x 60 m, mais uma faixa lateral de 10 m x 30 m. O projeto prevê a construção de um pátio de estacionamento de aviões de dimensões de 120 m x 80 m. Para as aeronaves de asa rotativa (helicópteros), o pátio de estacionamento terá 514 m x 372 m, comportando 40 vagas demarcadas.

Em atendimento aos usuários que deixarão seus veículos por um longo período no aeroporto, enquanto trabalham nas unidades marítimas, um pátio de estacionamento de veículos será construído com capacidade para 342 vagas de automóveis e 8 vagas para ônibus e vans.

Um Parque de Abastecimento de Aeronaves (PAA) será construído com dimensões de 90 m x 70 m, com capacidade inicial para armazenar 240.000 litros, podendo ser duplicado. Também está prevista uma central de utilidades com 105 m x 70 m que reunirá em um conjunto de prédios de concreto e alvenaria instalações referentes à água, eletricidade, eletrônica e manutenção do Aeroporto.

O Terminal de Passageiros ocupará uma área de aproximadamente 9.000 m2, devendo atender a um movimento anual de até 1.000.000 (um milhão) de passageiros embarcados e desembarcados. Para a segurança, o conforto e o bem-estar dos passageiros, o Aeroporto de Farol de São Tomé contemplará áreas com ambiente climatizado, posto médico, banca de jornal, internet e restaurante.


Fonte: Rima - Relatório de Impacto Ambiental do Aeroporto do Farol de São Tomé elaborado pela empresa de consultoria HabTec Engenharia Ambiental para a Petrobrás.

PS.: Se desejar ver as imagens em tamanho maior clique sobre elas.

19 comentários:

Anônimo disse...

Qual a destinação do heliporto, a partir da operação do aeroporto?

Roberto Moraes disse...

Será imediatamente desativado.

Sds,

Guga disse...

O que deve acontecer com a região vizinha ao aeroporto em termos de valorização, impacto ambiental, urbanização, etc?

Tadeu disse...

Sr. Roberto Moraes, qual empresa contrutora ganhou a licitação para a construção do aeroporto.
Att

Regildo disse...

Sr. Roberto Moraes, em que região do Farol será construído o aeroporto? Haverá desapropriações em alguma área habitada?
Regildo Campos

Roberto Moraes disse...

Sr. Tadeu,

Que eu saiba a licitação ainda não foi realizada pois a licença ambiental ainda não foi concedida.

Sr. Regildo,

O aeroporto será construído a um quilômetro do atual heliporto da própria Petroras que deverá ser desativado. Até onde eu sei, a área já foi adquirida e é na mesma rodovia Campos-Farol (RJ-216), do lado contrário do atual heliporto e ao lado da ponte.

Sds,

Adilson Jr. disse...

Olá, O Sr. Saberia informa quais as especializações e ofertas de empregos após o funcionamento do aeroporto? E os Principais? A região oferece suporte para que possamos nos especializar para consequir vaga de emprego?

Jovania disse...

Sr. Roberto - Como posso identificar a empresa que venceu a licitação para construção do aeroporto?

Jovania disse...

Prezado Roberto

Como devo proceder para identificar para a empresa que venceu a licitação para construção do aeroporto?

Roberto Moraes disse...

Olá Adilson Junior,

As demandas serão simpilares a de todo aeroporto.

Em resposta a Jovania,

O blog ainda não tem informações sobre a licitação.

Sds,

Derckson disse...

Alguem tem ideia do valor deste investimento?

Jualmir disse...

O valor do empreendimento é de R$ 350 milhões, e os recursos já estão disponibilizados.

Daniel disse...

Há algum tempo, fomos informados pela imprensa que o aeroporto teria 2 pistas, alguem se lembra? O fato é percebemos uma aproximação da Petrobrás em nosso município. Alguem poderia sugerir a Petrobras a construção de uma pista maior para que haja vôos cargueiros, atendendeno não somente a Petrobrás, mas as diversas empresas que serão instaladas no Açú, Farol e Barra do Furado, transformando assim aquela região num verdadeiro pólo logístico.

Roberto Moraes disse...

Olá comentarista,

Infelizmente não tenho como informar sobre a estrutura de emergência de bombeiros civis, que imagino esteja a cargo da Petrobras, ou da empresa, contratada por ela, para gerenciar o aeroporto de sua propriedade que será construído.

Sds,

Roberto Moraes disse...

Peço desculpas à comentarista que só agora vi identificada como Tania Cardoso.

Abs,

Luciano Barreto disse...

Roberto Moraes, você sabe se a empresa que irá administrar o New São Thomé será a INFRAERO?

Saudações.

Roberto Moraes disse...

Caro Luciano,

Pela data marcada de 2014 creio que ainda não haja definição sobre isto.

Sds.

Anônimo disse...

com a construção do aeroporto em farol de são tomé,a estrada do alordoeiro que servira de servidão a petrobras vai desapropriar alguma residencia proxima?

Anônimo disse...

tem alguma data marcada para o inicio da obra do aeroporto do farol de são tomé?