quinta-feira, junho 28, 2012

Terceira?

O lançamento ontem, em Campos, do jornal online Terceira Via se anunciou, no convite de lançamento, como imparcial. Aqui neste espaço eu já falei por diversas vezes que não acredito nesta tal imparcialidade, mas desejo que se tenha aquilo que os profissionais da área chamam de: jornalismo independente. Será?

Veio para se juntar ao Ururau que nasceu como blog e hoje ocupa um espaço do jornalismo online que tem outros veículos financiados ou patrocinados pelo poderes políticos locais.

O título é, a meu juízo, infeliz, porque ao querer se separar dos lados quase iguais, se posta após estes, pelo menos no nome assumido, já que não seria uma tarefa difícil a superação, dependendo do trabalho a ser desenvolvido. Outra via sim, mas, terceira? Parece que faltou criatividade

A página é visualmente bonita, mesmo que com pouca identidade, mas, seu maior problema, parece o peso para ser rodada nos computadores de nossas limitadas e lentas redes.

O conteúdo precisará de tempo para ser analisado, embora, nas primeiras produções, aponte, um certo tom elitista, que pode ser o alvo comercial deste negócio de vender informações que deseja-se não tenha que er direta ou indiretamente sustentado nos caixas dos royalties dos municípios.

Comungo da ideia-sugestão do Vitor Menezes da possibilidade do resgate do tradicional Monitor Campista citada aqui no blog de jornalistas o Urgente.

Acompanhemos os passos no desejo de sucesso e de pluralidade de opiniões e bom trabalho aos profissionais. A ampliação dos instrumentos de mídia é desejável em toda e qualquer região e aqui não seria diferente, desde que não se pretenda fazer os leitores de bobo e as prefeituras de caixa para enriquecimento.
PS.: Atualizado às 19:17.

6 comentários:

Anônimo disse...

o monitor campista infelizmente so sobrevivia da publicaçao do diario oficial que depois que parou de publicar foi a falencia...nao pode ser um jornal tao bom assim
se fosse assim ele deveria ter sobrevivido ate hoje

Anônimo disse...

Seria mais bonito esse jornal
" Terceira Via " começar a circular DEPOIS das eleiçoes, ai sim eu acreditaria que é imparcial mesmo, colocar um jornal pra circular as vesperas de uma eleição pega mal para quem levanta a bandeira da imparcialidade

Anônimo disse...

engraçado, mas terceira via era justamente o termo que você usou para tentar um caminho diferenciado na política de campos. naquela época servia, mas para o jornal não serve? ou está com dor de não ter registrado o nome?

Roberto Moraes disse...

O comentarista das 07:46 é fácil de identificar, mesmo que não queira.

Se ler com um pouco mais atenção a nota do blog na íntegra verá que ninguém disse que o jornal não serve. Registrar nome para quê? Com qual objetivo?

Ouso que alguém prove que eu usei esta expressão, que mesmo assim, é muito diverso do seu uso num processo político, como foi feito na Inglaterra - que mostra que a expressão não nem inovadora - da sua utilização num veículo de informação, a não ser, que uma coisa tenha relação com a outra.

Sobre isto Freud já mostrou como nas entrelinhas se diz o que se pretendeu negar.

Antônio Rangel disse...

Pré-candidatura de Roberto Henriques mantida e PSD com tempo de rádio e TV garantidos pelo STF

O Deputado Roberto Henriques informou ao blog que a sua pré-candidatura a Prefeito de Campos dos Goytacazes está mantida. Segundo o nobre parlamentar qualquer nota ou postagem diferente disso é mera especulação e não possui fundamento algum.

A Convenção do PSD continua mantida para amanhã na sede do partido e muitas reviravoltas ainda podem acontecer no que tange aos bastidores de última hora..

DECISÃO DO STF


A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou nesta quinta-feira a tese de que partidos políticos criados depois das últimas eleições têm direito a uma fração do tempo do horário eleitoral gratuito de rádio e TV destinado a legendas que elegeram representantes na Câmara.

A decisão foi tomada durante julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) número 4795, ajuizada por sete legendas - DEM, PMDB, PSDB, PPS, PR, PP e PTB -, que pretendiam impedir as legendas recém-criadas de participar do rateio proporcional de tempo. O maior beneficiado pela decisão é o PSD – partido criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

blogclaudioandrade.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Onde estão os Procuradores do Município que não se mexeram até hoje para cobrar a mega dívida do IMNE/Hospital Dr. Beda? É no mínimo estranho que ninguém tenha tomado às devidas providências, pois o valor desta dívida resolveria a questão da saúde do município, que anda de mal a pior. Repito, é no mínimo estranho. Será uma ordem superior? E mais estranho ainda é que a Direção do IMNE vem ameaçando a própria Prefeitura de corte em seus atendimentos aos funcionários da mesma, alegando falta de pagamento. Não consigo entender como pode ser cabível uma empresa dever tanto à Prefeitura e ainda a ameaçar de corte os seus serviços! Já que os Procuradores da Prefeitura não se interessam em receber um valor tão alto para os cofres públicos, porque o Ministério Público não toma as devidas providências para saber deles o real motivo desta omissão? Ou estão esperando prescrever? Uma vergonha!