quarta-feira, junho 06, 2012

Termelétrica a carvão de Eike tem resistência de moradores no Chile

O grupo MPX, empresa de energia do grupo EBX está enfrentando resistência de uma comunidade de 60 famílias que vive a 25 km de onde seria construída uma usina de geração de energia elétrica a carvão. A Junta de Vizinhos da localidade de Totoral rejeita o projeto e diz que só aceita a instalação de um projeto de energia eólica. 

A comunidade não aceitou compensações como bolsas de estudo, investimentos em saneamento básico e melhoria de estradas porque segundo seu representante "quem deve providenciar isto é o estado".

O projeto que tem investimento previsto de US$ 5 bilhões e uma capacidade de geração de 2.100 MW divididos em seis unidades teria a função de atender 14 projetos de mineração de ouro e cobre que tem uma demanda de 1.400 MW de energia.

O carvão para abastecer a UTE viria da Colômbia como o projeto, semelhante, previsto para o Açu, que também está parado por conta do governo não ter mais aberto leilão para geração de energia elétrica com carvão. 

No Açu, só a UTE a gás, com geração prevista de 3.300 MW, tem perspectivas de ser implantada para atender as empresas do Complexo do Açu e ser interligado ao sistema de energia elétrico brasileiro através de uma Linha de Transmissão de 345 KV em Campos que já está sendo construída.

Recentemente, o grupo desmembrou da MPX, a parte dos ativos de carvão que o grupo tem na Colômbia e que pretendeu utilizar no Brasil e agora no Chile.

De todos estes fatos é interessante observar a diferença das reações das comunidades e dos governos locais. 

No próximo dia 12, a Suprema Corte do Chile os representantes da MPX e da Junta de Vizinhos da localidade de Totoral se reunirão no tribunal em Santiago para uma reunião de conciliação. Caso não haja acordo, o projeto pode ser rejeitado.
Fonte: Valor.

3 comentários:

Anônimo disse...

pelo que percebemos do relato, lá aparentemente os governantes não são corruptos, ou seja não se vendem e nem dão as costas para a população, população esta muito mais unida do que a nossa, pois se fossemos unidos esses pilantras de colarinho branco não estariam repassando nossas terras de graça para os empresarios, afim de os mesmos fazerem fortuna as custas da desgraça alheia. parabens a todos os envolvidos do chile neste caso.

Bruno Prado disse...

Roberto, temos também projetos absurdos como esse em nosso país. Veja:

http://www.diariosp.com.br/_conteudo/2011/06/91678-engenheiro+critica+nova+usina+da+dona+da+eletropaulo.html

www.progressosustentavel.com

http://www.facebook.com/groups/180895948634411/

Bruno Prado disse...

Roberto, temos também projetos absurdos como esse em nosso país. Veja:

http://www.diariosp.com.br/_conteudo/2011/06/91678-engenheiro+critica+nova+usina+da+dona+da+eletropaulo.html

www.progressosustentavel.com

http://www.facebook.com/groups/180895948634411/